Category Archives for Alimentação

Como fortalecer o sistema imunológico em época de Coronavírus

O mundo todo sabe dessa Pandemia que está assolando praticamente todos os países, inclusive o Brasil.

Além de tomarmos medidas como evitar a exposição fora de casa, usar máscaras, higienizar as mãos com água e sabão e álcool 70, podemos também tomar algumas medidas para fortalecer o nosso sistema imunológico na precaução ao Coronavírus.

Leia essa matéria para aprender algumas medidas e os 15 alimentos para fortalecer o seu sistema imunológico.

Maneiras úteis de fortalecer seu sistema imunológico e combater doenças

No geral, seu sistema imunológico faz um trabalho notável em defender o seu corpo contra microrganismos causadores de doenças, mas às vezes ele pode ficar vulnerável.

É possível intervir nesse processo e impulsionar seu sistema imunológico?

E se você melhorar sua dieta?

É possível tomar certas vitaminas ou preparações à base de plantas?

Dá para fazer outras mudanças no estilo de vida na esperança de produzir uma resposta imune quase perfeita?

O sistema imunológico é precisamente isso, um sistema, não uma entidade única. Para funcionar bem, requer equilíbrio e harmonia.

Os pesquisadores estão explorando os efeitos da dieta, exercício, idade, estresse psicológico e outros fatores na resposta imune, tanto em animais quanto em humanos. Enquanto isso, estratégias gerais de vida saudável são uma boa maneira de começar a dar vantagem ao seu sistema imunológico.

Todas as partes do corpo, incluindo o sistema imunológico, funcionam melhor quando protegidas contra ataques ambientais e apoiadas por estratégias de vida saudável, como estas:

  • Não fumar
  • Manter uma alimentação rica em frutas e legumes
  • Fazer exercícios regularmente, mesmo que dentro de casa
  • Manter um peso saudável
  • Evitar o consumo de álcool ou consumir com moderação
  • Dormir adequadamente
  • Tomar medidas para evitar infecções, como lavar as mãos com frequência e cozinhar bem as carnes.
  • Minimizar o estresse
  • Consumir vitamina c todos os dias


Sistema imunológico e a idade


À medida que envelhecemos, nossa capacidade de resposta imune diminui, o que, por sua vez, contribui para mais infecções. À medida que a expectativa de vida nos países desenvolvidos aumentou, também aumentou a incidência de condições relacionadas à idade, e é por isso que o maior grupo de risco ao Coronavírus são os idosos.

Enquanto algumas pessoas envelhecem de maneira saudável, a conclusão de muitos estudos é que, em comparação com as pessoas mais jovens, os idosos têm maior probabilidade de contrair doenças infecciosas e, ainda mais importante, mais chances de morrer por causa delas.

Infecções respiratórias, gripe e particularmente pneumonia são uma das principais causas de morte em pessoas com mais de 65 anos em todo o mundo. Ninguém sabe ao certo por que isso acontece, mas alguns cientistas observam que esse risco aumentado se correlaciona com uma diminuição nas células T, possivelmente pelo timo atrofiando com a idade e produzindo menos células T para combater a infecção.

Se essa diminuição na função do timo explica a queda nas células T ou se outras alterações desempenham um papel, ainda não está totalmente esclarecido. Outros estão interessados em saber se a medula óssea se torna menos eficiente na produção das células-tronco que dão origem às células do sistema imunológico.

Uma redução na resposta imune a infecções foi demonstrada pela resposta das pessoas mais velhas às vacinas. Por exemplo, estudos de vacinas contra influenza mostraram que, para pessoas acima de 65 anos, a vacina é muito menos eficaz em comparação com crianças saudáveis (acima de 2 anos).

Mas, apesar da redução da eficácia, as vacinas contra influenza e infecções respiratórias reduziram significativamente as taxas de doença e morte em idosos quando comparados com a ausência de vacinação.

Parece haver uma conexão entre nutrição e imunidade em idosos. Uma forma de desnutrição surpreendentemente comum mesmo em países ricos é conhecida como "desnutrição por micronutrientes". A desnutrição por micronutrientes, na qual uma pessoa é deficiente em algumas vitaminas essenciais e minerais, obtidos ou suplementados pela dieta, pode ser comum em idosos.

Os idosos tendem a comer menos e geralmente têm menos variedade em suas dietas. Uma questão importante é se os suplementos alimentares podem ajudar as pessoas mais velhas a manter um sistema imunológico mais saudável.

As pessoas idosas devem discutir esta questão com um médico especializado em nutrição geriátrica, porque, embora alguma suplementação dietética possa ser benéfica para as pessoas idosas, mesmo pequenas mudanças podem ter sérias repercussões nessa faixa etária.

Dieta e seu sistema imunológico

Como qualquer força de combate, o exército do sistema imunológico marcha sobre seu estômago. Guerreiros saudáveis ​​do sistema imunológico precisam de nutrição regular e boa.

Os cientistas há muito reconhecem que as pessoas que vivem na pobreza e estão desnutridas são mais vulneráveis ​​a doenças infecciosas.

Se você suspeitar que sua dieta não está fornecendo todas as suas necessidades de micronutrientes, (talvez, por exemplo, você não goste de legumes), tomar um suplemento mineral e multivitamínico diariamente pode trazer outros benefícios à saúde, além de possíveis efeitos benéficos para o sistema imunológico

Agora, tomar megadoses de uma única vitamina não é eficiente.

Melhorar a imunidade com ervas e suplementos funciona?

Entre em uma loja e encontrará frascos de comprimidos e preparações à base de plantas que alegam "apoiar a imunidade" ou aumentar a saúde do seu sistema imunológico. Embora algumas preparações alterem alguns componentes da função imunológica, até o momento não há evidências de que elas realmente reforcem a imunidade a um ponto em que você esteja mais protegido contra infecções e doenças.

Demonstrar se uma erva, ou qualquer substância, para esse efeito pode aumentar a imunidade é, ainda, um assunto altamente complicado. Os cientistas não sabem, por exemplo, se uma erva que parece aumentar os níveis de anticorpos no sangue está realmente fazendo algo benéfico para a imunidade geral.

Estresse e função imunológica


A medicina moderna passou a apreciar a relação intimamente ligada da mente e do corpo. Uma grande variedade de doenças, incluindo dores de estômago, urticária e até doenças cardíacas, estão ligadas aos efeitos do estresse emocional. Apesar dos desafios, os cientistas estão estudando ativamente a relação entre estresse e a função imunológica.

Por um lado, é difícil definir o estresse. O que pode parecer uma situação estressante para uma pessoa não é para outra. Quando as pessoas são expostas a situações que consideram estressantes, é difícil medir quanto estresse elas sentem e difícil para o cientista saber se a impressão subjetiva de uma pessoa sobre a quantidade de estresse é precisa.

O cientista só pode medir coisas que podem refletir o estresse, como o número de vezes que o coração bate a cada minuto, mas essas medidas também podem refletir outros fatores.

Alguns cientistas estão investigando se o estresse contínuo afeta o sistema imunológico. Apesar dessas dificuldades inevitáveis em medir a relação do estresse com a imunidade, os cientistas estão progredindo.

O tempo frio enfraquece o sistema imunológico?



Toda mãe diz: "Vista uma blusa ou você vai pegar um resfriado!" Ela está certa? Até agora, os pesquisadores que estudam essa pergunta acham que a exposição normal ao frio moderado não aumenta sua suscetibilidade à infecção. A maioria dos especialistas em saúde concorda que o motivo do inverno ser propício para gripes não é que as pessoas estejam com frio, mas que passam mais tempo em ambientes fechados, em contato mais próximo com outras pessoas que podem transmitir seus germes.

Mas os pesquisadores continuam interessados ​​nesta questão em diferentes populações. Algumas experiências com ratos sugerem que a exposição ao frio pode reduzir a capacidade de lidar com a infecção. Mas e os humanos? Os cientistas mergulharam as pessoas em água fria e fizeram outras ficarem nuas em temperaturas abaixo de zero.

Eles estudaram pessoas que moravam na Antártica e em expedições nas Montanhas Rochosas canadenses. Os resultados foram misturados. Por exemplo, os pesquisadores documentaram um aumento nas infecções respiratórias superiores em esquiadores competitivos que praticam exercícios vigorosamente no frio, mas se essas infecções são devidas ao frio ou a outros fatores, como o exercício intenso ou a secura do ar, não foi conhecido.

Um grupo de pesquisadores canadenses que revisou centenas de estudos médicos sobre o assunto e conduziu algumas de suas próprias pesquisas conclui que não há necessidade de se preocupar com exposição moderada ao frio porque isso não tem efeito prejudicial no sistema imunológico humano.

Exercício físico é bom ou ruim para a imunidade?

O exercício regular é um dos pilares da vida saudável. Melhora a saúde cardiovascular, diminui a pressão sanguínea, ajuda a controlar o peso corporal e protege contra uma variedade de doenças.

Assim como uma dieta saudável, o exercício pode contribuir para a boa saúde geral e, portanto, para um sistema imunológico saudável. Pode contribuir ainda mais diretamente promovendo uma boa circulação sanguínea, o que permite que as células e substâncias do sistema imunológico se movam livremente pelo corpo e façam seu trabalho com eficiência.


Agora, planeje as suas refeições para incluir esses 15 potentes fortalecedores do sistema imunológico:

1. Frutas cítricas

Como seu corpo não produz ou armazena, você precisa de vitamina C diariamente para manter a saúde. Quase todas as frutas cítricas são ricas em vitamina C. Com essa variedade para escolher, é fácil adicionar um pouco dessa vitamina a qualquer refeição.

Laranjas, tangerinas, limões e acerola.

2. pimentão vermelho

Se você acha que as frutas cítricas têm mais vitamina C de qualquer fruta ou vegetal, pense novamente. O pimentão vermelho contém duas vezes mais vitamina C do que as frutas cítricas.

Eles também são uma fonte rica de betacaroteno, além de fortalecer seu sistema imunológico, a vitamina C pode ajudar a manter a pele saudável. O betacaroteno encontrado no pimentão vermelho ajuda a manter os olhos e a pele saudáveis.

3. Brócolis

Brócolis é sobrecarregado com vitaminas e minerais. Repleto de vitaminas A, C e E, além de muitos outros antioxidantes e fibras, o brócolis é um dos vegetais mais saudáveis que você pode colocar em sua mesa.
A chave para manter seu poder intacto é cozinhá-lo o mínimo possível, ou melhor ainda, consumir cru.

4. Alho

O alho é encontrado em quase todas as cozinhas do mundo. Acrescenta um pouco de gosto à comida e é essencial para a sua saúde.
As primeiras civilizações reconheceram seu valor no combate a infecções. O alho também pode ajudar a baixar a pressão sanguínea e retardar o endurecimento das artérias. As propriedades de aumento da imunidade do alho parecem provir de uma forte concentração de compostos como a alicina, que é responsável pelos seus benefícios medicinais.

5. Gengibre

O gengibre é outro ingrediente ao qual muitos recorrem depois de ficar doente. O gengibre pode ajudar a diminuir a inflamação, o que pode ajudar a reduzir a dor de garganta e outras doenças inflamatórias. O gengibre também pode ajudar a diminuir as náuseas.

6. Espinafre

O espinafre fez parte da lista não apenas por ser rico em vitamina C, ele também contém vários antioxidantes e betacaroteno, que podem aumentar a capacidade de combater infecções de nosso sistema imunológico.

Semelhante ao brócolis, o espinafre é mais saudável quando cozido o mínimo possível, para que retenha seus nutrientes. No entanto, o cozimento leve aumenta sua vitamina A e permite que outros nutrientes sejam liberados.

7. Iogurte

Procure por iogurtes com "culturas vivas e ativas" impressas no rótulo, como o iogurte grego. Essas culturas podem estimular seu sistema imunológico para ajudar a combater doenças. Tente consumir iogurtes naturais, em vez dos tipos preferidos e carregados de açúcar. Você pode adoçar o iogurte natural com frutas saudáveis ou mel.

O iogurte também pode ser uma ótima fonte de vitamina D, portanto, tente selecionar marcas enriquecidas com vitamina D. A vitamina D ajuda a regular o sistema imunológico e acredita-se que aumenta as defesas naturais do corpo contra doenças.

8. Amêndoas

Quando se trata de prevenir e combater resfriados, a vitamina E tende a ficar atrás da vitamina C. No entanto, a vitamina E é a chave para um sistema imunológico saudável. É uma vitamina lipossolúvel, o que significa que exige que a presença de gordura seja absorvida adequadamente.

Nozes e amêndoas contêm muita vitamina e também têm gorduras saudáveis. Uma porção de meia xícara, com cerca de 46 amêndoas inteiras e sem casca, fornece quase 100% da quantidade diária recomendada de vitamina E.


9. Açafrão

Essa especiaria amarga e amarelada também tem sido usada há anos como anti-inflamatório no tratamento da osteoartrite e da artrite reumatoide . Além disso, fonte confiável de pesquisa mostra que altas concentrações de curcumina, que conferem cor à cúrcuma, podem ajudar a diminuir os danos musculares induzidos pelo exercício.

10. chá verde

Os chás verde e preto são embalados com flavonoides, um tipo de antioxidante. Onde o chá verde realmente se destaca é nos seus níveis de galato de epigalocatequina, ou EGCG, outro poderoso antioxidante. Demonstrou-se que o EGCG melhora a função imunológica.

O processo de fermentação do chá preto destrói grande parte do EGCG. O chá verde, por outro lado, é cozido no vapor e não fermentado; portanto, o EGCG é preservado.

O chá verde também é uma boa fonte do aminoácido L-teanina . A L-teanina pode ajudar na produção de compostos de combate a germes em suas células T.

11. Mamão

O mamão é outra fruta carregada de vitamina C. Você pode encontrar 224% da quantidade diária recomendada de vitamina C em um único mamão. A papaia também possui uma enzima digestiva chamada papaína que tem efeitos anti-inflamatórios.

A papaia tem quantidades decentes de potássio, vitaminas do complexo B e folato, todas benéficas para a saúde geral.

12. Kiwi

Os kiwis são naturalmente cheios de uma tonelada de nutrientes essenciais, incluindo folato, potássio, vitamina K e vitamina C.

A vitamina C aumenta os glóbulos brancos para combater infecções, enquanto os outros nutrientes do kiwi mantêm o resto do corpo funcionando corretamente.

13. Carne de frango

Quando você está doente, a canja de galinha é mais do que apenas uma comida saudável com efeito placebo. Ajuda a melhorar os sintomas de um resfriado e ajuda a protegê-lo de ficar doente em primeiro lugar. Aves, como frango e peru, são ricos em vitamina B-6. Cerca de 90 gramas de carne de peru ou frango light contêm de 40 a 50% da quantidade diária recomendada de vitamina  B-6.

A vitamina B-6 é um participante importante em muitas das reações químicas que acontecem no corpo. Também é vital para a formação de novos e saudáveis glóbulos vermelhos.

O caldo ou caldo feito com ossos de galinha fervido contém gelatina, condroitina e outros nutrientes úteis para a cura e imunidade do intestino, além de restaurar as articulações.

14. sementes de girassol

As sementes de girassol estão cheias de nutrientes, incluindo fósforo, magnésio e vitamina B-6. Eles também são incrivelmente ricos em vitamina E, um poderoso antioxidante.

A vitamina E é importante na regulação e manutenção da função do sistema imunológico. Outros alimentos com altas quantidades de vitamina E incluem abacate e folhas verdes escuras.

15. Mariscos

Para muitos que tentam melhorar seu sistema imunológico, o marisco não é o que vem à mente, mas alguns tipos de marisco são cheios de zinco.

O zinco não recebe tanta atenção quanto muitas outras vitaminas e minerais, mas nosso corpo precisa dele para que nossas células imunológicas possam funcionar como pretendido.

Variedades de mariscos com alto teor de zinco incluem:

Caranguejo, mexilhão e lagosta

Lembre-se de que não deseja ter mais do que a quantidade diária recomendada de zinco em sua dieta. Para homens adultos, são 11 miligramas (mg) e para mulheres, são 8 mg. O excesso de zinco pode realmente inibir a função do sistema imunológico.

Mais maneiras de prevenir a gripe e o Coronavírus. 

Variedade é a chave para uma nutrição adequada. Comer apenas um desses alimentos não será suficiente para ajudar a combater a gripe, mesmo que você coma constantemente. Preste atenção ao tamanho das doses e à ingestão diária recomendada, para que você não consuma vitamina de mais e nem de menos.

Comer corretamente é um ótimo começo. Comece com estes princípios básicos de prevenção da gripe e outros patógenos.

Agora, enquanto o Coronavírus não passa, você precisa além de se prevenir com todas essas dicas, você precisa se preparar para voltar ao seu campo de trabalho muito mais atualizada e com um leque maior de opções de serviços para conquistar mais clientes e aumentar o seu faturamento.

Conheça os combos de cursos variados de estética com até 50% de desconto.

Acesse agora!

Metabolismo e Perda de Peso

Descubra como o metabolismo afeta o peso, a verdade por trás do metabolismo lento e como queimar mais calorias.

Você provavelmente já ouviu pessoas culparem seu peso por um metabolismo lento, mas o que isso significa? O metabolismo é realmente o culpado? E se sim, é possível acelerar o seu metabolismo para queimar mais calorias?

É verdade que o metabolismo está ligado ao peso. Mas, contrariamente à crença comum, um metabolismo lento raramente é a causa do excesso de ganho de peso.

Embora seu metabolismo influencie as necessidades básicas de energia do seu corpo, quanto você come e bebe, além de quanta atividade física você recebe, são algumas coisas que determinam o seu peso.

Metabolismo: Convertendo alimentos em energia

Metabolismo é o processo pelo qual seu corpo converte o que você come e bebe em energia.

Durante esse complexo processo bioquímico, calorias em alimentos e bebidas são combinadas com oxigênio para liberar a energia que seu corpo precisa para funcionar.

Mesmo quando você está em repouso, seu corpo precisa de energia para todas as suas funções "ocultas", como respiração, circulação de sangue, ajuste dos níveis hormonais e crescimento e reparação de células.  Até um simples piscar de olhos ou os movimentos dos seus braços exigem calorias.

O número de calorias que seu corpo usa para realizar essas funções básicas é conhecido como taxa metabólica basal - o que você pode chamar de metabolismo.

Taxa metabólica basal é a quantidade de calorias que você gasta em repouso.

Vários fatores determinam seu metabolismo basal individual

Seu tamanho e composição corporal. Pessoas maiores ou com mais músculos queimam mais calorias, mesmo em repouso.

Seu sexo também influencia nesta questão.

Os homens geralmente têm menos gordura corporal e mais músculo do que as mulheres da mesma idade e peso, o que significa que os homens queimam mais calorias.

Sua idade.  À medida que você envelhece, a quantidade de músculos tende a diminuir e a gordura é responsável por mais do seu peso, diminuindo a queima de calorias.

As necessidades de energia para as funções básicas do seu corpo permanecem razoavelmente consistentes e não são facilmente alteradas.

Além da sua taxa metabólica basal, dois outros fatores determinam quantas calorias seu corpo queima por dia​​​​

Processamento de alimentos (termogênese). Digerir, absorver, transportar e armazenar os alimentos que você consome também consome calorias.

Aproximadamente 10% das calorias dos carboidratos e proteínas ingeridos são usados ​​durante a digestão e absorção dos alimentos e nutrientes.

Atividade física ou exercício físico – pode ser jogar tênis, caminhar até a loja, correr atrás do cachorro ou qualquer outro movimento são responsáveis ​​pelo restante das calorias que seu corpo queima diariamente.

 A atividade física é de longe o mais variável dos fatores que determinam quantas calorias você queima diariamente.

Os cientistas chamam a atividade que você faz durante todo o dia que não é um exercício deliberado de termogênese de atividade não-exercitada.

Essa atividade inclui caminhar dentro de casa, atividades como jardinagem e até a sua própria inquietação.

A atividade corporal diária é responsável por cerca de 100 a 800 calorias usadas diariamente.

Metabolismo e peso

Pode ser tentador culpar o seu metabolismo pelo ganho de peso, mas como o metabolismo é um processo natural, seu corpo possui muitos mecanismos que o regulam para atender às suas necessidades individuais.

Somente em casos raros você obtém ganho de peso excessivo devido a um problema médico que retarda o metabolismo, como a síndrome de Cushing ou a presença de uma glândula tireoide hipoativa (hipotireoidismo). É uma disfunção onde a tireoide fica lenta, o que impacta no metabolismo.

Infelizmente, o ganho de peso é um processo complicado. É provável que seja uma combinação de composição genética, controles hormonais, composição da dieta e o impacto do ambiente no seu estilo de vida, incluindo sono, atividade física e estresse.

Todos esses fatores resultam em um desequilíbrio na equação da energia. Você ganha peso quando come mais calorias do que queima - ou queima menos calorias do que consome.

Embora seja verdade que algumas pessoas parecem ser capazes de perder peso mais rapidamente e mais facilmente do que outras, todos perdem peso quando queimam mais calorias do que comem.

Para perder peso, você precisa criar um déficit de energia ingerindo menos calorias ou aumentando o número de calorias queimadas por atividade física ou ambas.

Um olhar mais atento à atividade física e ao metabolismo​​​​

Enquanto você não tem muito controle sobre a velocidade do seu metabolismo basal, pode controlar quantas calorias você queima através do seu nível de atividade física. Quanto mais ativo você for, mais calorias você queima. De fato, algumas pessoas que dizem ter um metabolismo rápido provavelmente são apenas mais ativas - e talvez mais inquietas - do que outras.

A genética também ajuda bastante nessa questão.

Você pode queimar mais calorias com:

ercício aeróbico regular. O exercício aeróbico é a maneira mais eficiente de queimar calorias e inclui atividades como caminhar, andar de bicicleta e nadar. Como objetivo geral, inclua pelo menos 30 minutos de atividade física em sua rotina diária.

Se você deseja perder peso ou atingir metas específicas de condicionamento físico, pode ser necessário aumentar ainda mais o tempo gasto em atividade física. Se você não pode reservar um tempo para um treino mais longo, tente 10 minutos de atividade ao longo do dia. Lembre-se, quanto mais ativo você for, maiores serão os benefícios.

Treinamento de força. Os especialistas recomendam exercícios de treinamento de força, como levantamento de peso, pelo menos duas vezes por semana. O treinamento de força é importante porque ajuda a combater a perda muscular associada ao envelhecimento. E como o tecido muscular queima mais calorias do que o tecido adiposo, a massa muscular é um fator-chave na perda de peso.

Atividades de estilo de vida. Qualquer movimento extra ajuda a queimar calorias. Procure maneiras de caminhar e se movimentar alguns minutos mais a cada dia do que no dia anterior.

Subir as escadas com mais frequência e estacionar mais longe na loja são maneiras simples de queimar mais calorias. Mesmo atividades como jardinagem, lavagem de carro e trabalho doméstico queimam calorias e contribuem para a perda de peso.

Na verdade, não existe mágica. 

Não procure por medicamentos ou suplementos alimentares para ajudar na queima de calorias ou na perda de peso. Os produtos que alegam acelerar o seu metabolismo costumam ser mais exageros do que ajuda, e alguns podem causar efeitos colaterais indesejáveis ou até perigosos.

Os fabricantes de suplementos dietéticos podem não ser tão seguros e eficazes, portanto, veja-os com cautela e ceticismo. Sempre informe seu médico sobre quaisquer suplementos que você tome.

Não existe maneira fácil de perder peso. A base para a perda de peso continua a ser baseada em atividade física e dieta. Consuma menos calorias do que queima e a perda irá ocorrer naturalmente.

As Diretrizes Dietéticas no ano de 2015 recomendaram o corte de 500 a 700 calorias por dia para perder de 0,5 a 0,7 kg por semana. Se você pode adicionar alguma atividade física ao seu dia, você alcançará suas metas de perda de peso ainda mais rapidamente.

A seleção de alimentos e como seu corpo processa e queima alimentos está aumentando. O seu médico ou nutricionista pode ajudá-la a explorar maneiras naturais que podem ajudá-la a perder peso.

Para ajudar suas clientes na contribuição do resultado da dieta e exercícios físicos, conheça o curso completo de lipoescultura manual e atraia quem precisa de ajuda no emagrecimento.

Clique no botão abaixo e faça sua matrícula!

Gostou desse artigo? Tem alguma sugestão? Deixe o seu comentário abaixo.

Até o próximo artigo!

Conheça os 24 alimentos rejuvenescedores e consuma-os

Se realmente somos o que comemos, é hora de deixar os alimentos processados e prestar atenção nos alimentos naturais. Embora seja verdade que nenhum alimento apague as rugas ou faça com que te deixe com 20 anos novamente, uma dieta saudável e cheia de alimentos antienvelhecimento pode melhorar a qualidade da sua pele, melhorar a imunidade e muito mais.

Veja quais são esses alimentos e adicione na sua lista de compras.

Castanhas e Nozes

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é image2-1024x683.jpeg


Pode ser castanha de caju, macadâmia, amêndoas, avelã, pistache...todos eles são poderosos antienvelhecimento, graças aos seus efeitos anti-inflamatórios e redutores de colesterol. Consuma uma porção por dia, pois também são fontes fantásticas de proteínas, fibras e micronutrientes.

Sementes de gergelim

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é image3-1024x677.jpeg


Se você quer se sentir bem até os ossos, então precisa cuidar de seus ossos. É aí que entram as sementes de gergelim. Elas são ricas em cálcio e ricas em outros minerais como ferro, magnésio, fósforo e fibra.

Uma dieta rica em minerais, juntamente com a prática de exercícios adequados, são uma receita para ossos saudáveis ​​por toda a vida.

Leite de soja

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é image4-1-1024x682.png


Se você ainda não experimentou leite que não tem lactose, não sabe o que está perdendo. O leite de soja diminui o risco de doenças do coração, combate a osteoporose, ajuda a controlar a diabetes e o colesterol alto, ajuda a emagrecer porque tem apenas 54 calorias por 100 ml.

Independentemente de você ser vegetariana ou não, Inclua uma porção ou duas de leite de soja em sua dieta diária.

Chocolate amargo

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é image5-2.png

Desculpe, mas você precisará trocar o chocolate ao leite pelo chocolate amargo, se quiser aproveitar esses benefícios e ter saúde antienvelhecimento. Por quê? O chocolate amargo é carregado com flavonoides que trabalham para aumentar o fluxo sanguíneo da pele, beneficiando sua aparência.  Os flavonoides também absorvem a radiação UV, protegendo a pele dos efeitos nocivos do sol.

Vitamina C

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é image6.jpeg


A vitamina C desempenha um papel crítico na manutenção da saúde genética ideal, e é uma maneira crucial de manter sua pele mais brilhante e jovem. O consumo de vitamina C 1 grama ao dia vai proporcionar vitalidade para sua pele porque age como um poderoso antioxidante, além de fortalecer o sistema imunológico.  A vitamina C pode ser encontrada em comprimidos ou efervescente em diversas drogarias.

Além disso, a vitamina C pode ser encontrada em maior quantidade em diversos alimentos como:  acerola, goiaba, tomate, caju, brócolis, laranja, mamão e pimentão amarelo.

Amora

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é image7-1024x769.jpeg


Essas pequenas frutas são poderosas, pois contêm mais antioxidantes do que quase qualquer outra fruta. As amoras oferecem proteção contra os radicais livres que danificam a pele contra a exposição ao sol, estresse e poluição, e possuem vitamina C, que ajuda a prevenir as rugas.

Melancia

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é image8-1024x682.jpeg


É uma excelente fruta refrescante para o verão, além de manter sua pele jovem. A melancia contém licopeno, que atua como um protetor solar natural, protegendo-a dos raios ultravioletas que danificam e envelhecem a pele, criam manchas solares e fazem com que a pele pareça desgastada.

A melancia promove hidratação e retém a umidade da pele.

Abacate

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é image9-1024x683.jpeg


Assim como os ômega-3 encontrados no salmão, os abacates estão repletos de ácidos graxos que combatem a inflamação que mantêm o sistema imunológico funcionando corretamente. Eles também ajudam a mente e o corpo a envelhecer com saúde, então adicione a fruta verde em suas saladas, coma pura ou batido com leite.

Sementes de romã

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é image10-1024x683.jpeg

As sementes de romã contêm compostos que combatem os danos dos radicais livres e aumentam a capacidade do corpo de preservar o colágeno. Podem ser consumidas na salada.

Azeitonas

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é image11-1024x683.jpeg


Se você é fã de azeitonas não há motivo para não comer sempre. As azeitonas são uma fonte incrível de polifenóis e outros fitonutrientes que ajudam a proteger seu DNA e a manter a aparência da pele mais jovem.

Procure não comer as azeitonas enlatas, pois o processo pode remover os nutrientes.

Cogumelos

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é image12.png


Os cogumelos são um dos poucos alimentos que contêm naturalmente a vitamina D, um nutriente que a maioria das pessoas não tem o suficiente. Sem a vitamina D, você não pode absorver adequadamente o cálcio, o que levará a osteoporose, ossos quebrados e uma coluna curvada.

Batata doce

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é image13.png

Por estarem cheias de vitamina A, a batata doce ajuda a combater as linhas finas e rugas revitalizando o colágeno danificado. Pode ser preparada de uma maneira simples, assando-as no forno e depois cobrindo com legumes.

Cenouras

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é image14.png


Cenouras têm algumas características muito importantes, elas são ricas em vitamina A, que ajuda a restaurar e regenerar o colágeno danificado, essencial para a elasticidade e regeneração das células da pele. A pesquisa também mostra que as cenouras têm propriedades impressionantes de combate ao câncer, então consuma como um lanche saudável.

Brócolis

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é image15-1024x575.png


Você pode não ter gostado do brócolis quando criança, mas há uma boa razão para comê-lo quando adulto: um estudo de 2016 descobriu que ele contém o pigmento luteína da planta, que está ligado à inteligência - a capacidade de usar as habilidades e conhecimento que você tem agora em sua idade adulta.  Age como um antienvelhecimento para o seu cérebro.

Tomate

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é image16-1024x575.png


Os tomates são carregados com licopeno, um antioxidante que protege a pele dos danos causados pelo tempo. Enquanto o tomate cru ainda fornece licopeno ao corpo, o processo de cozimento a absorção.

Feijões e lentilha

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é image17.png


Esses alimentos são carregados com aminoácidos essenciais à base de plantas para atender a todos os seus requisitos de proteína.

À medida que as mulheres envelhecem, as necessidades de proteínas aumentam um pouco, e os feijões e as lentilhas são fontes superiores porque também são carregados com fibras e fitoquímicos que são substâncias antioxidantes e ajudam a combater doenças.

Iogurte

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é image18-1024x683.png


O iogurte é ótimo para manter as células jovens. Opte por versões sem açúcar e adicione frutas frescas e um toque de mel para ficar mais saboroso.

Aveia

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é image19.jpeg


Saudável, a aveia é um alimento barato e rico em carboidratos que aumenta a serotonina do corpo. Não há melhor maneira de parecer e se sentir jovem do que se sentir feliz.

A aveia é um excelente alimento para ser adicionado no leite, banana amassada, iogurte e outros.

Açafrão 

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é image20-1024x767.jpeg


Este é um tempero potente que deve ser abastecido em sua despensa. O açafrão ajuda a combater os danos celulares, doenças crônicas e envelhecimento, mantendo a pele e todos os órgãos vibrantes e em boas condições. Seu poderoso pigmento, a curcumina, parece ajudar a impedir o encurtamento do telômero (as extremidades do nosso DNA), que se acredita ser uma causa principal no envelhecimento e das doenças degenerativas.

Coentro

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é image21-1024x682.png


As ervas verdes são densas em nutrientes e o coentro é particularmente favorável para desintoxicar o corpo. O coentro também pode ter ação de quelação de metais pesados, o que significa que ele luta para remover o acúmulo de metais do seu corpo, como o mercúrio encontrado no atum.

O coentro tem um sabor peculiar, ou você ama ou odeia.

Mel de Manuka 

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é image22.png

O mel de Manuka é originário da flor de Manuka, encontrada na Nova Zelândia e na Austrália. Todos os tipos de mel são benéficos para a saúde humana por conterem peróxido de hidrogênio, mas o mel de Manuka contém um ativo especial.

Metilglioxal é substância presente no mel de Manuka e que tem função bactericida. Esse tipo específico de mel tem sido usado há anos na medicina natural como remédio para rejuvenescer a pele e aumentar a imunidade.

Adicione um pouco à sua próxima xícara de chá e aproveite os benefícios.

Chá verde

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é image23-1024x681.jpeg


O chá verde é ótimo para manter seu corpo jovem, pois ajuda a manter as células saudáveis, protege-as contra danos e diminui o estresse. Ele também possui poderosos antioxidantes chamados flavonoides, que protegem contra doenças e bloqueiam os danos ao DNA associados a substâncias químicas tóxicas que causam destruição no corpo, e que o envelhecem.

Espinafre

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é image24-1024x683.jpeg

Há uma razão para essa verdura ser um item básico, além de ter um ótimo sabor, o espinafre também possui muitos fitonutrientes que ajudam a proteger a pele dos danos causados pelo sol. Ele também possui betacaroteno e luteína, dois nutrientes que a pesquisa descobriu para melhorar a elasticidade da pele.

O espinafre pode ser consumido no almoço ou no jantar.

Vinho tinto

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é image25-1024x683.jpeg

O vinho tinto nunca deve ser deixado de fora de uma lista de alimentos antienvelhecimento. Os pesquisadores sabem há anos que é saudável para o coração, pois os flavonoides que ele contém ajudam a reduzir o colesterol LDL (ruim) e o risco de doenças cardíacas nas coronárias. (Sem mencionar que aumenta simultaneamente o seu HDL, ou colesterol bom.)

Tomar um cálice de vinho também significa que você receberá uma grande dose de resveratrol, um antioxidante poderoso encontrado nas cascas das uvas.

Mas, lembre-se de tomar apenas um cálice por dia e não uma garrafa.

Para que a sua pele esteja sempre jovem, bonita e para que você tenha um envelhecimento saudável, é necessário se alimentar adequadamente e cuidar da sua pele com os melhores dermocosméticos.

Muitas vezes as pessoas não sabem ao certo qual escolher e quais são os passos certos para alcançar uma pele bonita e acabam gastando muito dinheiro sem resultados, então é hora de você conhecer a fundo Cosmetologia.

A cosmetologia é um estudo que vai te trazer discernimento na hora de escolher os melhores produtos para sua pele e cabelos.

Clique no botão abaixo para saber mais

Mulher, descubra o que a menopausa faz em seu corpo e tome algumas medidas para aliviar os sintomas

Introdução

A menopausa é uma parte natural do envelhecimento, que normalmente acontece entre as idades de 45 e 55 anos, mas também pode ser causada por uma cirurgia para remover os ovários ou o útero.


O que ocorre quando chega a menopausa?

A produção de hormônios cai drasticamente, especificamente um chamado estrogênio.

O estrogênio é crucial para todo o ciclo reprodutivo mensal. O desenvolvimento e liberação de um óvulo dos ovários a cada mês para fertilização e o espessamento do revestimento do útero fica pronto para aceitar o óvulo fertilizado.

Mas como as mulheres envelhecem e o seu armazenamento de óvulos declina, a ovulação, os períodos de menstruação e as chances de engravidar param.

E o corpo gradualmente para de produzir estrogênio, que controla todo o processo.

Esse processo todo não acontece na noite para o dia.

Pode levar vários anos para que esse hormônio crucial caia para níveis baixos.

Como os ovários produzem menos óvulos quando as mulheres envelhecem, menos estrogênio é produzido pelo corpo.


E qual é o impacto das alterações hormonais?

Os impactos são enormes.

O cérebro, pele, músculos e emoções são afetados pela queda dos níveis de estrogênio.

O corpo pode começar a se comportar de maneira muito diferente e muitas mulheres experimentam sintomas muito antes do início da menopausa, o que é chamado de climatério.

Ondas de calor, suores noturnos, problemas de sono, ansiedade, baixo humor e perda de interesse por sexo são comuns.

Problemas de bexiga e secura vaginal também são normais durante esse período.

A menopausa pode apresentar osteopenia ou osteoporose.

Osteopenia refere-se à perda de densidade óssea. A osteoporose é a perda mais severa de densidade óssea, o que enfraquece os ossos. Algum grau de perda óssea ocorre como parte natural do processo de envelhecimento.

No entanto, um enfraquecimento significativo dos ossos aumenta o risco de fraturas. A perda de estrogênio na menopausa natural ou cirúrgica pode levar a um aumento de enfraquecimento dos ossos.

 

 

Quando a produção de estrogênio para por completo, há um efeito de longo prazo nos ossos e no coração. Os ossos podem enfraquecer, tornando as fraturas mais prováveis, e as mulheres podem se tornar mais vulneráveis ​​a doenças cardíacas e ao derrame.

É por isso que as mulheres recebem terapia de reposição hormonal, ou TRH, que aumenta os níveis de estrogênio e ajuda a aliviar os sintomas.

Mas nem todas as mulheres experimentam sintomas. Eles também podem variar em sua gravidade, intensidade e quanto tempo duram. Pode durar alguns meses a vários anos.


Então, o que causa os fogachos, ou excessos de calor?

Falta de estrogênio. Está envolvido no funcionamento do termostato do corpo no cérebro.

Normalmente, o corpo lida bem com mudanças de temperatura, mas quando o estrogênio está faltando, o termostato fica instável e o cérebro pensa que o corpo está superaquecendo quando não está.

A falta de estrogênio antes e depois da menopausa afeta o cérebro e o corpo de várias maneiras.

 

O estrogênio afeta o humor também?

Sim, pode afetar.

O hormônio interage com substâncias químicas em receptores cerebrais que controlam o humor, e em níveis baixos pode causar ansiedade, irritabilidade e mau humor.

A falta de estrogênio também pode afetar a pele, fazendo com que ela fique seca.

Existem outros hormônios envolvidos no processo da menopausa?

Sim, progesterona e testosterona – mas eles não têm o mesmo impacto que os baixos níveis de estrogênio.

A progesterona ajuda a preparar o corpo para a gravidez a cada mês, e diminui quando os períodos de menstruação param.

A testosterona, que as mulheres produzem em níveis baixos, tem sido associada ao desejo sexual e aos níveis de energia.

Ele declina a partir dos 30 anos, e um pequeno número de mulheres precisa repor isso.

Então, como você sabe se está passando por isso?

É possível fazer um exame de sangue para medir os níveis de um hormônio chamado FSH (hormônio folículo-estimulante), mas não é muito preciso, especialmente com mais de 45 anos.

Especialistas dizem que os níveis de hormônio sobem e descem o tempo todo, mesmo durante o curso de um dia, então o teste não pode realmente definir o que está acontecendo.

A melhor maneira é conversar com um ginecologista ou endocrinologista sobre quaisquer sintomas que você esteja experimentando.

Saber quais sintomas devem ser observados é importante para amenizar o problema.

Quando finalmente a menstruação não aparecer durante um ano, finalmente você chegou na menopausa.


O que acontece depois?

Bem, os níveis de estrogênio no corpo não se recuperam após a menopausa.

Com o aumento da expectativa de vida, as mulheres estão vivendo mais de um terço de suas vidas com deficiência de estrogênio.

Mas não há motivo para estar intimidada, diz a Dra. Heather Currie, ginecologista, especialista em menopausa e ex-presidente da British Menopause Society.

“As mulheres continuam ativas mesmo após a menopausa e elas ainda parecem incríveis – a imagem da menopausa está mudando”.

As mulheres na faixa dos 50 anos devem observar quais sintomas devem ser observados.

A terapia de reposição hormonal é vista como o tratamento mais eficaz disponível para os sintomas da menopausa.

Tem havido debate sobre a sua segurança a longo prazo, e pode causar alguns efeitos colaterais, mas tem sido demonstrado que “os benefícios da TRH superam os riscos”.

Conversar com outras mulheres passando pela menopausa e que sentem os mesmos sintomas também é uma ajuda.

E a menopausa é outra boa razão para as mulheres levarem um estilo de vida saudável.


Que mudanças acontecem durante a menopausa?

Ter uma dieta equilibrada, pobre em gordura e rica em cálcio para fortalecer os ossos e proteger o coração, exercício regular para reduzir a ansiedade, o estresse e a proteção contra doenças cardíacas.

Parar de fumar, para prevenir doenças cardíacas e não beber demais, para reduzir os sintomas.

Fazer essas coisas ajudará a reduzir os efeitos da menopausa no corpo.

 

Dieta na menopausa:

 

O que você come pode afetar os sintomas.

A dieta pode ajudar a reduzir os sintomas e facilitar a transição.

Há evidências de que certos alimentos podem ajudar a aliviar alguns sintomas da menopausa, como ondas de calor, falta de sono e baixa densidade óssea.


Vamos ver quais são esses alimentos?

Lacticínios

O declínio nos níveis de estrogênio durante a menopausa pode aumentar o risco de fraturas nas mulheres.

Os produtos lácteos, como leite, iogurte e queijo, contêm cálcio, fósforo, potássio, magnésio e vitaminas D e K – todos essenciais para a saúde dos ossos.

Num estudo realizado em cerca de 750 mulheres pós-menopáusicas, as que comiam mais leite e proteína animal tinham uma densidade óssea significativamente maior do que aquelas que comiam menos.

O leite também pode ajudar a melhorar o sono. Um estudo de revisão descobriu que alimentos ricos em aminoácidos, encontrados no leite e no queijo promoveram um sono mais profundo em mulheres na menopausa.

Além disso, algumas evidências ligam o consumo de laticínios a um menor risco de menopausa prematura, que ocorre antes dos 45 anos de idade.

Em um estudo, as mulheres com a maior ingestão de vitamina D e cálcio – em que o queijo e o leite fortificado são ricos – tiveram um risco 17% menor de menopausa precoce.


Gorduras Saudáveis

Gorduras saudáveis, como os ácidos graxos ômega-3, podem beneficiar as mulheres que estão passando pela menopausa.

Um estudo de revisão em 483 mulheres na menopausa concluiu que os suplementos de ômega-3 diminuíram a frequência de ondas de calor e a gravidade da sudorese noturna.

No entanto, em outra revisão de 8 estudos sobre ômega-3 e sintomas da menopausa, apenas alguns estudos apoiaram o efeito benéfico do ácido graxo em ondas de calor. Portanto, os resultados foram inconclusivos.

Ainda assim, pode valer a pena testar se o aumento da ingestão de ômega-3 melhora os sintomas relacionados à menopausa.

Os alimentos mais ricos em ácidos graxos ômega-3 incluem peixe gordo, como cavala, salmão e anchova, e sementes como sementes de linho, sementes de chia e sementes de cânhamo.

 

Grãos integrais

Os grãos integrais são ricos em nutrientes, incluindo fibras e vitaminas do complexo B, como tiamina, niacina, riboflavina e ácido pantotênico.

Uma dieta rica em grãos integrais tem sido associada a um risco reduzido de doença cardíaca, câncer e morte prematura.

Em uma revisão, os pesquisadores descobriram que as pessoas que comiam três ou mais porções de grãos integrais por dia tinham um risco 20-30% menor de desenvolver doenças cardíacas e diabetes, em comparação com as pessoas que comiam principalmente carboidratos refinados.

Um estudo em mais de 11.000 mulheres na pós-menopausa observou que comer 4.7 gramas de fibra integral numa dieta de  2.000 calorias por dia reduziu o risco de morte prematura em 17%, comparado a comer apenas 1.3 gramas de fibra integral por 2.000 calorias.

Os alimentos integrais incluem arroz integral, pão integral, cevada, quinoa, trigo e centeio. Procure por “grão integral” listado como o primeiro ingrediente no rótulo ao avaliar quais alimentos embalados contêm principalmente grãos integrais.

 

Frutas, legumes e vegetais

Frutas e legumes contêm vitaminas, minerais, fibras e antioxidantes. Por essa razão, é recomendado o consumo diariamente.

Em um estudo de intervenção de um ano em mais de 17.000 mulheres na menopausa, as que ingeriram mais vegetais, frutas, fibras e soja apresentaram uma redução de 19% nas ondas de calor em comparação com o grupo de controle. A redução foi atribuída à dieta mais saudável e à perda de peso.

 

Vegetais como: brócolis, couve flor, rúcula, nabo e agrião podem ser especialmente úteis para mulheres na pós-menopausa.

Em um estudo, comer brócolis diminuiu os níveis de um tipo de estrogênio ligado ao câncer de mama, enquanto aumentava os níveis de um tipo de estrogênio que protege contra o câncer de mama.

Em outro estudo de oito semanas em 91 mulheres de meia idade, aquelas que tomaram diariamente 200 mg de suplementos de extrato de semente de uva sofreram menos ondas de calor, melhor sono e menores taxas de depressão, comparadas a um grupo controle.

 

Alimentos Contendo Fitoestrógenos

Fitoestrógenos são compostos em alimentos que atuam como estrogênios fracos em seu corpo.

Embora tenha havido alguma controvérsia em incluí-los na dieta, a pesquisa mais recente sugere que eles podem beneficiar a saúde – especialmente para as mulheres que passam pela menopausa.

Alimentos que naturalmente contêm fitoestrógenos incluem soja, grão de bico, amendoim, sementes de linhaça, cevada, uvas, frutas vermelhas, ameixas, chá verde e preto e muito mais.

Em uma revisão de 21 estudos sobre soja, mulheres na pós-menopausa que tomaram suplementos de isoflavonas de soja por pelo menos quatro semanas tiveram níveis de estradiol (estrogênio) 14% mais altos do que aquelas que tomaram placebo. Contudo, os resultados não foram significativos.

Em outra revisão de 15 estudos variando de 3 a 12 meses, fitoestrógenos incluindo soja, suplementos de isoflavona foram encontrados para diminuir a incidência de ondas de calor em comparação com grupos controle, sem efeitos colaterais graves.

 

Proteína de Qualidade

O declínio do estrogênio da menopausa está ligado à diminuição da massa muscular e da força óssea e por esse motivo, as mulheres que passam pela menopausa devem ingerir mais proteínas.

Num recente estudo de um ano em 131 mulheres pós-menopáusicas, as que tomaram diariamente 5 gramas de peptídeos de colágeno apresentaram uma densidade mineral óssea significativamente melhor em comparação com as que tomaram um pó placebo.

O colágeno é a proteína mais abundante em seu corpo.

Em um grande estudo em adultos com mais de 50 anos, a ingestão de proteína láctea foi associada a um risco 8% menor de fratura de quadril, enquanto a ingestão de proteína vegetal foi associada a uma redução de 12%.

Alimentos ricos em proteínas incluem ovos, carne, peixe, legumes e laticínios. Além disso, você pode adicionar proteína em pó em doses de shakes diários.

A incorporação de produtos lácteos, gorduras saudáveis, grãos integrais, frutas, vegetais, alimentos ricos em fitoestrógenos e fontes de proteína de qualidade em sua dieta pode ajudar a aliviar alguns sintomas da menopausa.

 

Alimentos para Evitar durante o período da menopausa.

Açúcares adicionados e carboidratos processados

Açúcar elevado no sangue, resistência à insulina e síndrome metabólica têm sido associados a uma maior incidência de fogachos em mulheres na menopausa.

Sabe-se que os alimentos processados ​​e os açúcares adicionados aumentam rapidamente a taxa de glicose no sangue. Quanto mais processado for um alimento, mais pronunciado pode ser o seu efeito sobre o açúcar no sangue.

 

Portanto, limitar sua ingestão de açúcares adicionados e alimentos processados, como pão branco, biscoitos e produtos industrializados, pode ajudar a reduzir as ondas de calor durante a menopausa.

 

Álcool e cafeína

Estudos mostraram que a cafeína e o álcool podem desencadear ondas de calor nas mulheres que passam pela menopausa, portanto é melhor evitar o excesso dessas substâncias.

Outro fator a considerar é que a cafeína e o álcool são conhecidos como prejudiciais do sono e que muitas mulheres que passam pela menopausa têm dificuldade em dormir. Então, se este for o seu caso, considere evitar cafeína ou álcool perto da hora de dormir.

 

Alimentos picantes

Evitar alimentos condimentados é uma recomendação comum para as mulheres que estão passando pela menopausa. No entanto, as evidências sobre os resultados dos testes quanto à  isso são limitadas.

Como a sua reação aos alimentos condimentados pode ser individual, use seu bom senso quando se trata de incluir alimentos condimentados em sua dieta e evitá-los se eles parecem piorar seus sintomas.

 

Alimentos com alto teor de sal

O alto consumo de sal tem sido associado à menor densidade óssea em mulheres na pós-menopausa.

Além disso, após a menopausa, o declínio do estrogênio aumenta o risco de desenvolver pressão alta. Reduzir sua ingestão de sódio pode ajudar a diminuir esse risco.

Enfim, evitar carboidratos processados, açúcares adicionados, álcool, cafeína, alimentos condimentados e alimentos ricos em sal podem melhorar os sintomas da menopausa.

Uma dieta rica em frutas, verduras, grãos integrais, proteína e laticínios de alta qualidade pode reduzir os sintomas da menopausa. Os fitoestrógenos e gorduras saudáveis, como os ácidos graxos ômega-3 dos peixes, também podem ajudar.

Você pode querer limitar os açúcares adicionados, carboidratos processados, álcool, cafeína e alimentos ricos em sódio ou condimentados também.

Essas mudanças simples na sua dieta podem facilitar essa transição importante em sua vida.

E agora que você já sabe quais medidas pode tomar para evitar os sintomas da menopausa, leve uma vida saudável e feliz.

Espero que tenha gostado desse artigo.

Deixe os seus comentários.

Um grande beijo e muito sucesso!

Cris Marques

Conheça todos os meus cursos

Espero que tenha gostado desse artigo, para se especializar ainda mais em tratamentos estéticos, conheça todos os cursos que eu ofereço. Eu já consegui ajudar mais de 8.000 alunas e alunos.

Como eliminar celulite – 30 alimentos que vão ajudar

Nesse artigo eu quero te apresentar 30 alimentos que auxiliam a eliminar celulite

Acontece com todas as mulheres, a temida pele de casca de laranja, não importa a idade ou o tamanho que somos. Por mais que tentemos combater a celulite com poções, loções, cremes e tratamentos, é preciso também seguir uma dieta e fazer exercícios físicos.

A celulite é causada por vários fatores, incluindo hormônios, mas o acúmulo de toxinas no corpo e a elasticidade da pele também podem contribuir. Tente focar sua dieta e orientar suas clientes para consumir os alimentos listados aqui e veja se isso faz diferença. Os exercícios devem ser feitos regularmente, concentrando-se especialmente nas áreas acometidas. Evitar o consumo de álcool, cigarros e alimentos açucarados ou processados.

Veja a lista dos 30 melhores alimentos abaixo que ajudam a diminuir a celulite:

 

Chá verde

Provou-se que o chá verde ajuda na perda de peso ao acelerar o metabolismo, inibindo a absorção de gordura e auxiliando na regulação da glicose, tornando-o uma ótima opção para quem quer emagrecer e melhorar sua saúde.

Ele contém um ingrediente chamado teobromina, que estimula a liberação de gorduras armazenadas no corpo, assim como a cafeína. Tente beber de três a cinco xícaras por dia de chá verde para ajudar na eliminação de toxinas e aumento do metabolismo.

 

Grãos integrais

Arroz integral e outros cereais integrais podem ajudar na perda de peso como fonte de energia de liberação lenta, o que mantém o estômago satisfeito por mais tempo. Eles também são ricos em antioxidantes, lutando contra as toxinas causadoras da celulite, ajudando o corpo a eliminá-las. Adicione pelo menos uma tigela de cereais integrais por dia à dieta para sentir os efeitos.

 

Brócolis

O brócolis é um verdadeiro rei entre os vegetais no que diz respeito aos valores nutricionais. Cada florzinha contém um coquetel de vitaminas e minerais que aumentam a beleza, e é relativamente pobre em calorias. No entanto, há uma propriedade que tem outros alimentos que faltam. O ácido alfa-lipóico é uma substância natural que impede que as fibras de colágeno endureçam, o que causa a celulite. Incluindo três ou quatro porções feitas no vapor por semana para suas refeições, os benefícios serão ótimos para a saúde e beleza.

 

Água

Uma das causas mais comuns de celulite, além da genética, são as toxinas que consumimos e inalamos. Essas toxinas reduzem a elasticidade da pele e retardam a circulação, por isso precisamos ajudar o processo de desintoxicação natural do nosso corpo e ajudar a expulsá-lo. Beber muita água é essencial para isso, portanto, certifique-se de beber os oito copos recomendados por dia e evitar bebidas alcoólicas e refrigerantes ricos em açúcar.

 

Laranjas

Laranjas não são apenas frutas, elas são ótimas para o seu corpo também. Além de estarem repletas de vitamina C, as laranjas contêm flavonóides metoxilados, que melhoram a circulação sanguínea e corrigem desequilíbrios celulares que podem levar à celulite.

 

 

Aspargos

Aspargos são ricos em asparagina, proteína produzida pelas células saudáveis do organismo capaz de caracterizar alimentos como diuréticos naturais. Por isso, os aspargos podem tratar inchaço, doenças inflamatórias, como artrite, e retenção de água durante o período pré-menstrual.

Reduz o inchaço e, ao mesmo tempo, mantêm baixas calorias. Também é ótimo para eliminar toxinas que podem levar à celulite, pois estimula a circulação sanguínea.

 

Frutas vermelhas

Essas frutas são ricas em antioxidantes, como framboesas, blueberry ou amoras, é uma maneira particularmente boa de ajudar seu corpo a se livrar das toxinas. Polvilhe um punhado de cereal na parte da manhã, ou aproveite adicionando um iogurte com baixo teor de gordura.

 

Peixes oleosos

Alimentos gordurosos processados ​​como queijo e salsichas são um grande vilão para a celulite. Mas gorduras boas, como aquelas encontradas em peixes oleosos como salmão e cavala, podem realmente ajudar a suavizar. Os ácidos graxos que contém ajudam o corpo a metabolizar a gordura, inclusive a celulite, sem contar a grande quantidade de ômega 3 encontrada nesses alimentos.

Pimenta-caiena

Bem como aumentar o seu metabolismo – o processo que seu corpo usa para queimar calorias – pimenta caiena ajuda a melhorar sua circulação. O tempero quente faz isso aquecendo o corpo internamente, aumentando assim o fluxo sanguíneo. Serve como um acelerador do metabolismo.

 

Açafrão

A especiaria amarela, que é frequentemente usada na culinária indiana, estimula a circulação, reduz o inchaço e combate também as toxinas com altos níveis de antioxidantes. Tente fazer um cozido de legumes com açafrão algumas vezes por semana com alguns dos outros ingredientes listados aqui e promova o aumento do seu metabolismo.

 

Alho

O alho é bem conhecido por ajudar a reduzir o colesterol no sangue, além de ser um ótimo impulsionador do sistema imunológico e um antibiótico natural. Isso não só melhora a saúde geral do corpo, mas também ajuda a circulação sanguínea, ajudando o corpo a eliminar toxinas e combater a celulite.

 

Melancia

Melancia apresenta essa bela cor vermelha de um antioxidante particularmente potente chamado licopeno. Isso não só ajuda a melhorar a circulação sanguínea, ajudando a suavizar a celulite ao longo do tempo, mas também protege contra doenças cardíacas.

 

Toranja rosa ou grapefruit

Assim como as laranjas, também contém bioflavonóides metoxilados. São antioxidantes que melhoram a circulação sanguínea e corrigem desequilíbrios celulares que podem levar à celulite. Além disso, grapefruit é considerado um bom impulsionador do metabolismo.

Tomates

Tomates também contém licopeno que é estimulante da circulação. Eles são ricos em vitamina C, o que ajuda a manter a pele firme, ajudando na produção de colágeno.

 

Damascos

Damascos são ricos em fibras e são ricos em vitaminas A e C e contém licopeno. Troque seu lanche habitual do meio da tarde por um pequeno saco de damascos secos e uma pitada de amêndoas.

 

Bananas

As bananas são uma grande fonte de energia, e são ricas em minerais que melhoram a pele, como o zinco. Elas também são conhecidas por aumentar o fluxo sanguíneo por causa do potássio que contêm, o que pode ajudar a prevenir a celulite. Tente consumir com uma salada de frutas pela manhã, ou antes de fazer exercícios.

 

Broto de feijão

Brotos de feijão são bem conhecidos por seus múltiplos benefícios para a saúde. Eles são extremamente baixos em calorias, mas contêm um conjunto completo de vitaminas (A, B, C, D, E e K), bem como ácido fólico essencial, ferro, cálcio, magnésio e zinco. Estas ajudas combinadas estimulam a circulação sanguínea e ajudam o funcionamento do fígado, assim como melhoram a saúde da pele.

 

Espinafre

Se você quer melhorar a sua pele e emagrecer, o espinafre é uma boa folha para se conhecer. É rico em vitamina A, que pode ajudar a reduzir o aparecimento de celulite, porque ajuda na produção de colágeno. Troque-o por alface em uma salada ou jogue um punhado em uma refeição quente na hora do jantar.

 

Maçãs

São baixas em calorias e rica em fibras, as maçãs são uma excelente maneira de complementar sua dieta. Elas estão cheias de antioxidantes que combatem toxinas e pectina, (uma fibra gelificante que ajuda a desintoxicar o trato digestivo). Ótimo para combater a celulite!

 

Pepino

Um acúmulo de líquido no corpo também pode desencadear o aparecimento da celulite, não importa a idade ou o peso que você tem. Comer alimentos diuréticos, como o pepino, pode ajudar a aliviar a tensão da água e a eliminar toxinas.

 

Aipo

Também chamado de salsão, o aipo é um vegetal que possui somente 16 calorias a cada porção de 100 g e é composto por nutrientes como potássio, fibras, proteínas, vitamina A, vitamina B6, vitamina C, cálcio, ferro, fósforo e magnésio

O aipo contém propriedades anti-inflamatórias, antioxidantes, expectorantes, laxantes, diuréticas e tônicas. Isso tudo contribui para diminuir a celulite.

 

Cranberry

É uma frutinha vermelha muito comum nos Estados Unidos, a cranberry vem fazendo muito sucesso também no Brasil. Por aqui, ela é chamada de Oxicoco, e pode ser encontrada tanto em forma de suco industrializado, nos supermercados, como in natura, em algumas lojas de produtos naturais, e também desidratada.

Cranberry retarda o envelhecimento das células, o que ajuda a diminuir o processo de celulite.

É indicado tomar um copo por dia, mas se deve fugir dos sucos industrializados porque contém muito açúcar.

 

Vinagre de maçã

Se você está procurando uma solução rápida, tente adicionar algumas tampas de vinagre de maçã às suas refeições. Ele atua como um tônico digestivo, ajudando a eliminar bactérias nocivas nos intestinos, eliminar toxinas e aliviar a retenção de água ao redor das coxas e estômago – o que ajuda a reduzir a aparência da celulite.

 

Urtigas

Urtiga é uma planta que se tomada em uma forma de chá, cápsula ou sopa, urtigas são um dos suplementos dietéticos mais desintoxicantes que existem. Não só eles são cheios de antioxidantes, mas eles também têm um efeito anti-inflamatório, acalmando as queixas da pele, como eczema e acne, e auxiliando na digestão. Enquanto isso, suas propriedades diuréticas ajudam a eliminar as toxinas que disparam a celulite do corpo e evitam a retenção de líquidos.

 

Funcho

O funcho é uma espécie de planta com flor da família da cenoura. É uma erva que tem uma longa duração e é resistente com flores amarelas e folhas de penas.

Essa erva é encontrada a granel em mercados de produtos naturais ou pela internet.

Além de auxiliar a digestão, reduzir o inchaço e ajudar a eliminar o excesso de líquidos e toxinas que podem levar à celulite, o funcho também faz maravilhas para a saúde da sua pele e cabelo. Tome-o em forma de chá.

 

Limão

Os limões auxiliam a restauração do equilíbrio ácido-alcalino do corpo, mantendo seu interior em um pH equilibrado. Isso significa que seu corpo é mais capaz de suportar bactérias saudáveis ​​e ajudar na remoção de toxinas – que podem levar à celulite – no corpo. Esprema em uma salada ou beba com água quente para colher os benefícios.

 

Beterraba

A beterraba é um ótimo alimento para suavizar a celulite. O vegetal de raiz roxa contém licopeno estimulante da circulação, que ajuda a reduzir a retenção de água, assim como potássio, vitamina E (que é essencial para a saúde da pele) e vitamina A que aumenta o colágeno. Elimine toxinas do corpo e reduza o colesterol ao mesmo tempo consumindo beterraba.

 

Repolho

Não negligencie o repolho quando estiver montando seu plano de dieta anti-celulite. É um verdadeiro varredor de toxinas do organismo, e é naturalmente anti-séptico. O potássio que contém também pode aliviar a retenção de líquidos.

 

Ovos

As gemas de ovos podem ser ricas em colesterol, mas também contêm vitaminas e minerais desintoxicantes que podem ajudar a eliminar o excesso de resíduos do corpo. Os altos níveis de proteína também ajudam a função celular adequada e ajudam na reparação. Apenas lembre-se desse mantra: cozinhe ou faça mexidos, mas nunca frite.

 

Dente De Leão

Muito parecido com urtiga, dente de leão é muitas vezes considerado como um tônico hepático. Tem propriedades diuréticas, ajudando a livrar o corpo das toxinas e a eliminar o excesso de líquidos com um poderoso coquetel de vitaminas e minerais antioxidantes (incluindo as vitaminas A, C, D e D), bem como zinco, ferro e potássio. Você pode tomar raiz de dente-de-leão como suplemento ou como chá.

Agora que você já descobriu quais são os 30 principais alimentos que contribuem para a suavização da celulite, consuma-os em sua dieta para ter a pele bem mais lisinha.

Estou curiosa para saber a sua opinião sobre esse artigo, escreva aqui abaixo nos comentários.

Abraços e muito sucesso! Até o próximo artigo.

Conheça todos os meus cursos

Espero que tenha gostado desse artigo, para se especializar ainda mais em tratamentos estéticos, conheça todos os cursos que eu ofereço. Eu já consegui ajudar mais de 8.000 alunas e alunos.

Os melhores antioxidantes para a pele

Você conhece a respeito dos melhores antioxidantes para a pele?

Quando se trata de antioxidantes em produtos para cuidados com a pele, alguns funcionam melhor do que outros. Descubra quais são as diferenças.

Você já sabe que a pele do rosto, assim como a pele do corpo se beneficiam com o trabalho dos antioxidantes. Eles ajudam a combater os radicais livres, compostos instáveis ​​que atacam as células e causam rugas, pele sem brilho e até mesmo câncer de pele.

Mas com tantos no mercado, como você sabe quais antioxidantes trabalham mais para ajudar a pele a ficar lisa e jovem? A boa notícia é que não há razão para se limitar a apenas um deles.

“A maioria dos antioxidantes tem um mecanismo de ação primário, mas pode ter múltiplas funções”, diz Jennifer Linder, MD, professora assistente de dermatologia da Universidade da Califórnia em San Francisco. “Por causa dessas funções variadas, é bom ter uma combinação de antioxidantes na sua dieta.” Leia mais para descobrir quais são os melhores antioxidantes para não errar na escolha.

 

Chá verde

 

 

Os extratos de chá verde são derivados da planta Camellia sinensis. Você também pode optar por beber chá fabricado a partir da planta para benefícios internos. O chá verde contém vários polifenóis poderosos, um dos quais – galato de epigalocatequina (EGCG) – contém em grandes quantidades.

Como funciona?

Pesquisas mostram que quando o galato de epigalocatequina (EGCG) é aplicado antes ou imediatamente após a exposição aos raios UV, ele ajuda a corrigir as alterações celulares causadas pelos raios UV prejudiciais.

Dica para compras: verifique se há extrato de chá verde suficiente no produto que você escolher, se houver muito pouco, talvez não seja eficaz. Cremes corporais contendo uma quantidade adequada de chá verde ajuda na diminuição de medidas e no combate à celulite.

 

Idebenona

A idebenona é um parente mais estável da coenzima antioxidante Q10.

Como funciona?

A idebenona penetra na pele melhor do que a coenzima Q10 e oferece mais proteção contra a oxidação causada pelos radicais livres. Também protege as células da pele contra os efeitos prejudiciais dos raios UVB.

Teste primeiro: Certifique-se de fazer um teste de aplicação antes de se comprometer com o uso regular de um produto contendo idebenona. Cerca de 1 em cada 10 pessoas tem uma reação alérgica ao antioxidante, diz um professor assistente clínico da Universidade Estadual da Louisiana e dermatologista em Nova Orleans.

 

Resveratrol

Este antioxidante é um composto polifenólico encontrado em uvas, frutas escuras, cacau e até mesmo amendoim.

Como funciona?

Estudos mostram que o resveratrol confere grandes benefícios quando aplicado topicamente. Quando o resveratrol é aplicado antes da exposição ao sol, ele reduz a produção de radicais livres prejudiciais e outros danos à pele relacionados ao sol. Também ajuda a retardar o desenvolvimento e o crescimento de tumores de câncer de pele.

 

Vitamina C

 

Esta conhecida usina de energia é um antioxidante essencial para a pele, o que significa que é essencial, mas não é produzida pelo corpo humano. Por este motivo, é benéfico adicionar vitamina C a sua alimentação diária.

Ele vem em várias formas, mas a versão mais pura – a versão que vale seu dinheiro suado – é o ácido ascórbico.

Como funciona?

De todos os antioxidantes, a vitamina C é apoiada pela maioria das pesquisas que demonstram seus benefícios para a pele. Este poderoso antioxidante provou benefícios anti-inflamatórios, de construção de colágeno e de proteção solar.

Conforme mencionado, procure o ácido ascórbico no rótulo dos ingredientes para ser consumido. Pode ser efervescente ou em comprimidos.

O uso tópico da vitamina c pode ser nanoencapsulado, nanosferas de vitamina c ou thalasferas de vitamina C.

 

Ácido ferúlico

 

É encontrado em folhas e sementes de várias plantas, mas especialmente em cereais como o farelo do arroz marrom, trigo e aveia. É também presente no café, maçã, alcachofra, amendoim, laranja, abacaxi e tomate. É um ácido fenólico de baixa toxicidade e possui boa absorção.  Muito utilizado em cosméticos e suplementos antienvelhecimento.

Como funciona?

Neutraliza os radicais livres (superóxido, óxido nítrico e hidroxila) que podem causar danos oxidantes as membranas celulares e ao DNA. Ajuda a prevenir os danos às nossas células causadas pela luz ultravioleta. A exposição à luz ultravioleta pode aumentar o potencial oxidante do ácido ferúlico.

 

Niacinamida

Niacinamida é a própria vitamina B3. Tem ação anti-inflamatória e antioxidante potente.

Produtos que contêm essas substâncias são ótimos no combate ao envelhecimento e também à acne e às manchas.

Conheça todos os meus cursos

Espero que tenha gostado desse artigo, para se especializar ainda mais em tratamentos estéticos, conheça todos os cursos que eu ofereço. Eu já consegui ajudar mais de 8.000 alunas e alunos.

Iniciar Conversa
Posso te ajudar?
Está com alguma dúvida? Vamos conversar!
Powered by