Category Archives for Cuidados

Os melhores antioxidantes para a pele

Você conhece a respeito dos melhores antioxidantes para a pele?

Quando se trata de antioxidantes em produtos para cuidados com a pele, alguns funcionam melhor do que outros. Descubra quais são as diferenças.

Você já sabe que a pele do rosto, assim como a pele do corpo se beneficiam com o trabalho dos antioxidantes. Eles ajudam a combater os radicais livres, compostos instáveis ​​que atacam as células e causam rugas, pele sem brilho e até mesmo câncer de pele.

Mas com tantos no mercado, como você sabe quais antioxidantes trabalham mais para ajudar a pele a ficar lisa e jovem? A boa notícia é que não há razão para se limitar a apenas um deles.

“A maioria dos antioxidantes tem um mecanismo de ação primário, mas pode ter múltiplas funções”, diz Jennifer Linder, MD, professora assistente de dermatologia da Universidade da Califórnia em San Francisco. “Por causa dessas funções variadas, é bom ter uma combinação de antioxidantes na sua dieta.” Leia mais para descobrir quais são os melhores antioxidantes para não errar na escolha.

 

Chá verde

 

 

Os extratos de chá verde são derivados da planta Camellia sinensis. Você também pode optar por beber chá fabricado a partir da planta para benefícios internos. O chá verde contém vários polifenóis poderosos, um dos quais – galato de epigalocatequina (EGCG) – contém em grandes quantidades.

Como funciona?

Pesquisas mostram que quando o galato de epigalocatequina (EGCG) é aplicado antes ou imediatamente após a exposição aos raios UV, ele ajuda a corrigir as alterações celulares causadas pelos raios UV prejudiciais.

Dica para compras: verifique se há extrato de chá verde suficiente no produto que você escolher, se houver muito pouco, talvez não seja eficaz. Cremes corporais contendo uma quantidade adequada de chá verde ajuda na diminuição de medidas e no combate à celulite.

 

Idebenona

A idebenona é um parente mais estável da coenzima antioxidante Q10.

Como funciona?

A idebenona penetra na pele melhor do que a coenzima Q10 e oferece mais proteção contra a oxidação causada pelos radicais livres. Também protege as células da pele contra os efeitos prejudiciais dos raios UVB.

Teste primeiro: Certifique-se de fazer um teste de aplicação antes de se comprometer com o uso regular de um produto contendo idebenona. Cerca de 1 em cada 10 pessoas tem uma reação alérgica ao antioxidante, diz um professor assistente clínico da Universidade Estadual da Louisiana e dermatologista em Nova Orleans.

 

Resveratrol

Este antioxidante é um composto polifenólico encontrado em uvas, frutas escuras, cacau e até mesmo amendoim.

Como funciona?

Estudos mostram que o resveratrol confere grandes benefícios quando aplicado topicamente. Quando o resveratrol é aplicado antes da exposição ao sol, ele reduz a produção de radicais livres prejudiciais e outros danos à pele relacionados ao sol. Também ajuda a retardar o desenvolvimento e o crescimento de tumores de câncer de pele.

 

Vitamina C

 

Esta conhecida usina de energia é um antioxidante essencial para a pele, o que significa que é essencial, mas não é produzida pelo corpo humano. Por este motivo, é benéfico adicionar vitamina C a sua alimentação diária.

Ele vem em várias formas, mas a versão mais pura – a versão que vale seu dinheiro suado – é o ácido ascórbico.

Como funciona?

De todos os antioxidantes, a vitamina C é apoiada pela maioria das pesquisas que demonstram seus benefícios para a pele. Este poderoso antioxidante provou benefícios anti-inflamatórios, de construção de colágeno e de proteção solar.

Conforme mencionado, procure o ácido ascórbico no rótulo dos ingredientes para ser consumido. Pode ser efervescente ou em comprimidos.

O uso tópico da vitamina c pode ser nanoencapsulado, nanosferas de vitamina c ou thalasferas de vitamina C.

 

Ácido ferúlico

 

É encontrado em folhas e sementes de várias plantas, mas especialmente em cereais como o farelo do arroz marrom, trigo e aveia. É também presente no café, maçã, alcachofra, amendoim, laranja, abacaxi e tomate. É um ácido fenólico de baixa toxicidade e possui boa absorção.  Muito utilizado em cosméticos e suplementos antienvelhecimento.

Como funciona?

Neutraliza os radicais livres (superóxido, óxido nítrico e hidroxila) que podem causar danos oxidantes as membranas celulares e ao DNA. Ajuda a prevenir os danos às nossas células causadas pela luz ultravioleta. A exposição à luz ultravioleta pode aumentar o potencial oxidante do ácido ferúlico.

 

Niacinamida

Niacinamida é a própria vitamina B3. Tem ação anti-inflamatória e antioxidante potente.

Produtos que contêm essas substâncias são ótimos no combate ao envelhecimento e também à acne e às manchas.

Conheça todos os meus cursos

Espero que tenha gostado desse artigo, para se especializar ainda mais em tratamentos estéticos, conheça todos os cursos que eu ofereço. Eu já consegui ajudar mais de 8.000 alunas e alunos.

Conheça 7 benefícios do Resveratrol

Se você já ouviu falar que o vinho tinto pode ajudar a baixar o colesterol e é um ótimo antioxidante, é provável que você tenha ouvido falar do resveratrol. Um composto vegetal muito conhecido encontrado no vinho tinto.

Mas além de ser uma parte saudável do vinho tinto e de outros alimentos, o resveratrol apresenta muitos benefícios a saúde e à pele.

Na verdade, os suplementos de resveratrol têm sido associados a muitos benefícios estimulantes para a saúde, incluindo a proteção da função cerebral e a redução da pressão arterial.

Este artigo explica o que você precisa saber sobre o resveratrol, incluindo sete de seus principais benefícios potenciais para a saúde.

 

O que é o resveratrol?

O resveratrol é um composto vegetal que age como um antioxidante. As principais fontes alimentares incluem o vinho tinto, uvas, algumas frutas de cores escuras e no amendoim.

Estas partes da uva estão incluídas na fermentação do vinho tinto, daí sua concentração particularmente alta de resveratrol.

No entanto, grande parte da pesquisa sobre o resveratrol foi realizada em animais e tubos de ensaio usando grandes quantidades do composto.

Das pesquisas limitadas em humanos, a maioria se concentrou nas formas suplementares do composto, em concentrações mais altas do que aquelas que você poderia consumir através dos alimentos.

Veja a seguir uma lista com 7 benefícios do resveratrol.

  1. Suplementos de resveratrol podem ajudar a baixar a pressão arterial

     

O resveratrol é um composto semelhante ao antioxidante encontrado no vinho tinto, frutas escuras e amendoim. Grande parte da pesquisa humana tem usado suplementos que contêm altos níveis de resveratrol.

Uma revisão de 2015 concluiu que altas doses podem ajudar a reduzir a pressão exercida nas paredes das artérias quando o coração bate. Esse tipo de pressão é chamado de pressão arterial sistólica.

A pressão arterial sistólica normalmente aumenta com a idade, pois as artérias endurecem. Quando alto, é um fator de risco para doenças cardíacas.

O resveratrol pode realizar esse efeito redutor da pressão arterial, ajudando a produzir mais óxido nítrico, o que faz com que os vasos sanguíneos relaxem.

No entanto, os autores do estudo dizem que mais pesquisas são necessárias antes que recomendações específicas possam ser feitas sobre a melhor dose de resveratrol para maximizar os benefícios da pressão arterial.

  1. Tem um efeito positivo sobre as gorduras do sangue

Vários estudos em animais sugeriram que os suplementos de resveratrol podem alterar as gorduras do sangue de forma saudável.

Um estudo de 2016 alimentou ratos com uma dieta rica em proteínas e gorduras poli-insaturadas e também deu-lhes suplementos de resveratrol. Os pesquisadores descobriram que os níveis médios de colesterol total e o peso corporal dos ratos diminuíram, e seus níveis de colesterol HDL (colesterol bom) aumentaram.

O resveratrol parece influenciar os níveis de colesterol, reduzindo o efeito de uma enzima que controla a produção de colesterol.

Como antioxidante, também pode diminuir a oxidação do colesterol LDL “ruim”. A oxidação do LDL contribui para o acúmulo de placa nas paredes das artérias.

Em um estudo, os participantes receberam extrato de uva que foi reforçado com resveratrol extra.

Após seis meses de tratamento, o LDL diminuiu 4,5% e o LDL oxidado diminuiu 20% em comparação com os participantes que tomaram um extrato de uva não enriquecido ou um placebo.

  1. Aumento da saúde para o prolongamento da vida


A capacidade do composto em prolongar a vida útil em diferentes organismos tornou-se uma das principais áreas de pesquisa.

Há evidências de que o resveratrol ativa determinados genes que afastam as doenças do envelhecimento. Ele trabalha para conseguir isso da mesma forma que a restrição de calorias, que se mostrou promissora no prolongamento da expectativa de vida ao mudar a forma como os genes se expressam.

No entanto, não está claro se o composto teria um efeito similar em humanos, pois isso foi testado e comprovado em animais.

Uma revisão de estudos que exploram essa conexão descobriu que o resveratrol aumentou a expectativa de vida em 60% dos organismos estudados, mas o efeito foi mais forte em organismos menos relacionados aos seres humanos, como vermes e peixes.

  1. Protege o Cérebro


Vários estudos sugeriram que beber vinho tinto pode ajudar a retardar o declínio cognitivo relacionado à idade.

Isso pode ser parcialmente devido à atividade antioxidante e anti-inflamatória do resveratrol.

Parece interferir com fragmentos de proteínas chamados beta-amiloides, que são cruciais para formar as placas que são uma característica da doença de Alzheimer.

Além disso, o composto pode desencadear uma cadeia de eventos que protege as células cerebrais contra danos.

Embora esta pesquisa seja intrigante, os cientistas ainda têm dúvidas sobre quão bem o corpo humano é capaz de fazer uso do resveratrol suplementar, o que limita seu uso imediato como um suplemento para proteger o cérebro.

 

  1. Pode aumentar a sensibilidade à insulina


O resveratrol demonstrou ter vários benefícios para o diabetes, pelo menos em estudos com animais.

Esses benefícios incluem o aumento da sensibilidade à insulina e a prevenção de complicações do diabetes.

Uma explicação para o funcionamento do resveratrol é que ele pode impedir que uma determinada enzima transforme a glicose em sorbitol, um álcool de açúcar.

Quando uma grande quantidade de sorbitol se acumula em pessoas com diabetes, pode criar estresse oxidativo prejudicial às células.

Aqui estão mais alguns benefícios que o resveratrol pode ter para pessoas com diabetes:

Pode proteger contra o estresse oxidativo: sua ação antioxidante pode ajudar a proteger contra o estresse oxidativo, que causa algumas das complicações do diabetes.

Ajuda a diminuir a inflamação: acredita-se que o resveratrol reduza a inflamação, um fator que contribui para doenças crônicas, incluindo diabetes.

Ativa AMPK: Esta é uma enzima que ajuda o corpo a metabolizar a glicose. A AMPK ativada ajuda a manter baixos os níveis de açúcar no sangue.

O resveratrol pode até proporcionar mais benefícios para as pessoas com diabetes do que aqueles que não o têm. Em um estudo com animais, o vinho tinto e o resveratrol foram realmente antioxidantes mais eficazes em ratos com diabetes do que em ratos que não estavam com diabetes.

Pesquisadores dizem que o composto pode ser usado para tratar diabetes e suas complicações no futuro, mas mais pesquisas são necessárias.

No futuro, os seres humanos com diabetes também podem se beneficiar da terapia com resveratrol.

  1. Pode aliviar a dor nas articulações


A artrite é uma afecção comum que leva à dor articular e perda de mobilidade.

Suplementos à base de plantas estão sendo estudados como uma maneira de tratar e prevenir a dor nas articulações. Quando tomado como suplemento, o resveratrol pode ajudar a proteger a cartilagem de se deteriorar.

O desgaste da cartilagem pode causar dor nas articulações e é um dos principais sintomas da artrite.

Um estudo injetou resveratrol nas articulações dos joelhos de coelhos com artrite e descobriu que esses coelhos sofreram menos danos à sua cartilagem.

Outras pesquisas em tubos de ensaio e animais sugeriram que o composto tem potencial para reduzir a inflamação e prevenir danos às articulações.

O resveratrol pode ajudar a aliviar a dor nas articulações, impedindo a quebra da cartilagem.

 

  1. Resveratrol pode suprimir as células cancerígenas

O resveratrol tem sido estudado, especialmente em tubos de ensaio, pela sua capacidade de prevenir e tratar o câncer.

Em estudos em animais e em tubos de ensaio, tem sido demonstrado que combate vários tipos de células cancerígenas, incluindo gástrico, cólon, pele, mama e próstata.

Veja como o resveratrol pode combater as células cancerígenas

Pode inibir o crescimento de células cancerígenas: pode impedir que as células cancerígenas se multipliquem e se espalhem.

O resveratrol pode alterar a expressão genética: pode alterar a expressão genética nas células cancerosas para inibir seu crescimento.

Pode ter efeitos hormonais: o resveratrol pode interferir na maneira como certos hormônios são expressos, o que pode impedir a disseminação de cânceres dependentes de hormônios.

No entanto, desde que os estudos até agora foram realizados em tubos de ensaio e animais, muito mais pesquisas são necessárias para ver se e como este composto pode ser usado para a terapia do câncer humano.


Riscos e preocupações sobre suplementos de resveratrol

 

Nenhum grande risco foi revelado em estudos que usaram suplementos de resveratrol.

Pessoas saudáveis ​​parecem não apresentar nenhum efeito colateral no uso do resveratrol, no entanto, deve-se notar que não há recomendações conclusivas suficientes sobre a quantidade de resveratrol e quanto tempo uma pessoa deve tomar para obter benefícios para a saúde.

E há alguns cuidados, especialmente sobre como o resveratrol pode interagir com outros medicamentos.

Uma vez que altas doses foram mostradas para parar o sangue de coagulação em tubos de ensaio, é possível que possa aumentar o sangramento ou hematomas quando tomados com medicamentos anticoagulantes, como a heparina ou varfarina, ou alguns analgésicos.

O resveratrol também bloqueia algumas enzimas que ajudam a limpar certos compostos do corpo. Isso significa que alguns medicamentos podem se acumular em níveis inseguros. Estes incluem certos medicamentos para pressão arterial, medicamentos para ansiedade e imunossupressores.

Se você atualmente usa medicamentos, então você pode querer verificar com um médico antes de tentar tomar o resveratrol.

Por último, é amplamente debatido quanto resveratrol o corpo pode realmente usar de suplementos e outras fontes.

O resveratrol é um poderoso antioxidante com grande potencial.

É muito utilizado também na forma tópica, para tratamentos de rugas, linhas de expressão e fotoenvelhecimento por se tratar de um poderoso antioxidante.

 

Espero que você tenha gostado desse artigo, deixe aqui o seu comentário e lembre-se de compartilhar com as colegas de profissão!

Um beijo e até o próximo artigo.

Conheça todos os meus cursos

Espero que tenha gostado desse artigo, para se especializar ainda mais em tratamentos estéticos, conheça todos os cursos que eu ofereço. Eu já consegui ajudar mais de 8.000 alunas e alunos.

Como cuidar da Pele Seca

Possuir pele seca normalmente não é um problema grave, mas afeta a autoestima das pessoas, já que deixa a pele com uma aparência opaca e áspera, e em alguns casos, esbranquiçada e com rachaduras.

Veja neste artigo os principais fatores que desencadeiam o ressecamento da pele e quais os tratamentos para voltar a ter uma pele saudável, confira:

O Que causa a pele seca?

A pele seca é resultado da falta de hidratação da epiderme – camada mais superficial da pele – que apresenta uma quantidade de água abaixo do normal, além de uma redução nos óleos e lubrificantes naturais da pele.

Homens e mulheres são igualmente afetados pelo ressecamento, mas a incidência tende a ser maior em idosos, já que a oleosidade da pele e a produção de colágeno tendem a diminuir com a idade.

Pode atingir o corpo inteiro, mas as áreas que costumam ser mais afetadas são as mãos, braços e a parte inferior das pernas.

As causas do ressecamento estão associadas ao lugar onde a pessoa vive e à sua rotina, pois fatores como umidade do ar, clima e hábitos influenciam na hidratação natural da pele.

Veja as principais causas:

  • Temperaturas muito baixas, tanto que a pele costuma ficar mais seca no inverno, quando a temperatura e a umidade caem;
  • Temperaturas muito altas somadas à baixa umidade do ar, típica de regiões desérticas;
  • Exposição a ambientes muito quentes, como incêndios, fogueiras, locais com fogão à lenha, lareira, aquecedor central ou elétrico, pois reduzem a umidade do ar;
  • Banhos longos e com água muito quente;
  • Exposição prolongada à água, principalmente em piscinas, onde, normalmente há cloro;
  • Manipulação de produtos químicos e de limpeza, como detergente, por exemplo;
  • Uso de sabonetes e desodorantes de limpeza profunda ou antissépticos;
  • Exposição constante ao ar condicionado;
  • Exposição ao sol sem proteção;
  • Não beber água, ou tomar quantidades insuficientes.

Além das causas citadas acima, a pele ressecada pode surgir como sintoma de algumas doenças e condições, como dermatites, psoríase e diabetes.

Também pode ser resultante do envelhecimento e de alterações hormonais ligadas à tireoide e à menopausa. O ressecamento também pode ser um efeito colateral associado do uso de medicamentos diuréticos e medicamentos para baixar o colesterol contendo estatinas.

Produtos ideais para hidratar a pele

Uma das dificuldades das pessoas está em escolher produtos adequados para promoverem a hidratação da pele seca, não só da face, mas das mãos, dos pés e do corpo em geral.

A questão é que um produto que é eficaz para uma pessoa, talvez não seja o ideal para outra. Por isso se reforça a necessidade de buscar a ajuda de um especialista para indicar os melhores produtos para a sua pele.

Alguns tipos de pele necessitam de formulações mais gordurosas, como, por exemplo, os idosos.

Existem também cremes direcionados para cada região, como para os pés, que apresentam por exemplo, uma concentração maior de ureia.

Conheça seu Tipo de pele

Pele normal
É muito raro encontrarmos uma pele normal, pois geralmente só as crianças que apresentam essas características:

O aspecto é matte, poros raramente visíveis, não é muito sensível e nem apresenta vermelhidão ou acne – os tipos normais de pele geralmente exibem poucas linhas e rugas, e o tom da pele é geralmente uniforme, sem manchas acentuadas;

Pele seca
menos elasticidade, pode haver manchas, descamação ou vermelhidão – aqueles com pele seca geralmente têm poros quase invisíveis e podem sofrer de rugas prematuras e irritação regular na pele;

Pele oleosa
apresenta poros dilatados e visíveis – se você tem pele oleosa pode notar uma grande quantidade de brilho constantemente e lidar com a acne e cravos;

Pele mista
normalmente apresenta pele seca e escamosa em partes do rosto e possuem excesso de óleo em outras – muitos erroneamente acreditam, que têm pele oleosa, quando na verdade, têm o tipo de pele combinada;

Pele sensível
pode apresentar as características de pele seca, oleosa ou mista, mas também lida com uma grande quantidade de vermelhidão, irritação e sensibilidade a produtos;

Pele seca x Pele Desidratada

A pele seca é uma pele que sofre de falta de produção de óleo natural e seu problema é nas camadas mais superficiais da pele. A “hidratação” de uma pele seca consiste em tratar essa produção errada de óleo com mais produção de óleo pelas glândulas sebáceas, ou aplicando exteriormente os cremes hidratantes para repor.

A pele desidratada é uma pele que sofre de falta de água e seu problema é nas camadas mais profundas da pele. A hidratação de uma pele desidratada consiste em ingerir mais água e reter a hidratação com produtos de absorção mais profunda, como séruns ou cremes por exemplo.

Vale lembrar que a nossa pele absorve produtos aquosos mais facilmente e rapidamente do que em cremes, então os produtos devem ser aplicados na pele partindo do mais líquido e fino possível para o mais consistente.

Temos disponíveis produtos que são em séruns, loções ou gel creme para facilitar a absorção pela pele.

O ácido hialurônico é um potente aliado, pois promove hidratação profunda.

Glicerina, mel e ureia são outros potentes princípios ativos importantes para a reposição de umidade na pele.

Esses princípios ativos são chamados de umectantes, que ajudam a reter a umidade e hidratação e alcançam camadas mais profundas na absorção. Caso a pele seja seca, pode optar por finalizar a rotina de beleza com óleos naturais (argan, abacate e coco são óleos super ricos) e cremes mais pesados.

Importante ressaltar que a hidratação é essencial para todo tipo de pele, incluindo as oleosas. Ter uma pele oleosa, que produz óleo excessivo, não quer dizer que ela esteja hidratada! Use produtos à base de água, com texturas mais leves e ingredientes altamente hidratantes para prevenir desidratação.

 

Procedimentos importantes para o dia a dia

Passo 1: Higienização da pele

Escolha um sabonete adequado a cada tipo de pele e, com água em temperatura ambiente ou no máximo a 37°C (a temperatura do corpo), lave o rosto. Testa, nariz, região entre os olhos, têmporas, bochechas, nariz, região entre o nariz os lábios e queixo. Não deixe nenhum pedacinho de fora.

É muito importante que se a pele for oleosa, é preciso lavar o rosto sempre com água fria, pois a água quente acelera a produção de sebo.

Enxague bem o rosto, tirando toda a espuma e todos os resíduos do sabonete. Seque com uma toalha macia, para não machucar a pele.

Passo 2: Tonificar

A tonificação também deve aplicada com o tônico adequado para cada tipo de pele.

Essa etapa é importante para equilibrar o ph da pele, remover resíduos do sabonete e serve como auxiliar no tratamento.

Todas as peles precisam de hidratação, mesmo as oleosas.

Passo 3: Hidratar

Escolha um hidratante adequado para o seu tipo de pele (esta informação costuma estar bem visível no rótulo ou na embalagem do produto) e o aplique em todo o rosto.

Pode ser em creme, loção, sérum ou gel.

Passo 3: Proteger/tratar

Para finalizar a rotina em casa, aplique protetor solar específico para o rosto, dependendo do tipo de pele.

Não se deve usar o protetor solar para o corpo no rosto de jeito nenhum, porque é pesado e acaba deixando a pele opaca e oleosa.

O protetor solar evita a ação dos raios UVA e UVB e previne tanto o câncer de pele quanto o envelhecimento precoce. Este passo não pode ser pulado nem se estiver nublado e chovendo lá fora, pois, os raios ultravioletas ultrapassam as nuvens independentemente do clima, causando os mesmos estragos no calor e no frio, sem dizer os raios das lâmpadas fluorescentes e do computador que causam foto envelhecimento.

À noite, a finalização é com um produto para tratamento. Ele pode ter a finalidade que você achar melhor: ser super hidratante, produzir efeito lifting para flacidez, ser atenuador de linhas de expressão… as opções são muitas.

Gostou do artigo? Deixe seus comentários abaixo.

Se quiser conhecer o meu Curso Online de Limpeza de Pele onde eu ensino diversas técnicas diferentes e vários protocolos, clique no link abaixo.

» MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O CURSO

Conheça todos os meus cursos

Espero que tenha gostado desse artigo, para se especializar ainda mais em tratamentos estéticos, conheça todos os cursos que eu ofereço. Eu já consegui ajudar mais de 8.000 alunas e alunos.

Acantose Nigricans: Você sabe o que é isso?

Você sabe o que é Acantose Nigricans?

Leia essa matéria e fique por dentro!

A Acantose Nigricans é um sintoma comum de algumas doenças e síndromes, e tem como características o que chamamos de hiperpigmentação verrugosa (formação de placas mais escurecidas e grossas) da pele, geralmente com textura aveludada. Tais lesões podem aparecer em vários locais do corpo, especialmente na forma de manchas escuras no pescoço, axilas, virilha e mucosas como os lábios, a área periocular (em torno do olho) e o ânus.

Causas

Como já descrito, a Acantose Nigricans é subdividida em dois tipos. Abaixo, você poderá entender melhor o motivo de cada uma ocasionar essa condição de pele na pessoa. Dentre as principais causas temos:

 

Obesidade

Causa mais frequente dessa disfunção, a Acantose Nigricans pode aparecer por conta do excesso de insulina que há no sistema sanguíneo do indivíduo obeso. No processo normal do organismo, quando uma pessoa come, o corpo transforma carboidratos em moléculas de açúcar, como a glicose. Diante disso, o hormônio da insulina tem a função de permitir a entrada da glicose nas células, de modo que elas possam utilizá-la para a sua energia.

As pessoas acima do peso, conforme o tempo vai passando, tendem a desenvolver resistência à insulina, o que acaba fazendo com que o corpo não utilize corretamente o hormônio. Assim, a insulina se acumula no organismo e faz com que as células da pele se reproduzam de uma forma muito rápida, causando o escurecimento da epiderme – camada mais externa da pele.

Genética

A condição é repassada através de um padrão autossômico dominante, ou seja, mesmo que apenas um dos pais do paciente possua o gene defeituoso, há a chance de ele desenvolver essa disfunção da pele. Apesar dessa constatação, são raros os casos em que a Acantose Nigricans acontece por conta de um gene defeituoso herdado dos pais.

Uso de certos medicamentos e suplementos

O uso contínuo de alguns tipos de substâncias pode causar manchas escuras em determinadas áreas do corpo, como as pílulas anticoncepcionais, hormônios do crescimento, medicamentos que controlam a tireoide e até mesmo alguns suplementos de musculação. Isso se deve ao fato de essas drogas aumentarem o nível de insulina do corpo do paciente.

Desordem hormonal

A Acantose Nigricans pode ser associada também com algumas síndromes e/ou disfunções hormonais, tais como:

• Síndrome do ovário policístico: essa condição afeta a forma de trabalhar dos ovários, o que acaba causando em períodos menstruais irregulares, infertilidade, acne e ganho de peso;
• Síndrome de Cushing: sintomas como ganho de peso, manchas negras e estrias são causados pelo alto nível do hormônio cortisol no corpo;
• Acromegalia: condição que faz com que haja um aumento significativo da secreção do hormônio do crescimento, causando um crescimento excessivo de diversos tecidos do corpo;
• Hipotireoidismo: acontece quando a glândula tireoide não produz hormônio o suficiente, ocasionando sintomas como ganho de peso e cansaço.

Câncer

Se as manchas escuras características da Acantose Nigricans aparecem de forma muito rápida em seu corpo, talvez isso possa ser um sinal de algum câncer, como o de estômago. Por ser uma condição rara, ela tende a afetar as pessoas de meia idade ou idosos, e as manchas são mais graves, podendo aparecer também na boca, língua e lábios.

Tratamento

Um indivíduo deve visitar seu médico se o mesmo notar qualquer alteração na pele – especialmente se houver uma mudança repentina nela. Isso é importante, especialmente porque muitas mudanças na pele são causadas por condições subjacentes que são tratadas melhores quando se inicia o tratamento o mais rápido possível. Acantose nigricans não é uma condição que ameaça a vida, no entanto, altos níveis de insulina, por exemplo, podem ser uma condição conhecida como hiperinsulinêmica que, em casos muito extremos, pode levar à hipoglicemia. A hipoglicemia pode levar ao choque de insulina, coma e até a morte.

Seu médico pode diagnosticar a acantose nigricans observando apenas a condição da pele. Em alguns casos incomuns, uma biópsia de pele pode ser necessária.

Se não houver uma razão clara para o aparecimento da acantose nigricans, provavelmente será necessário procurar uma doença que tenha esses mesmos sintomas. O médico normalmente solicitará exames de sangue, uma endoscopia ou outras radiografias para eliminar a causa de diabetes ou câncer.

A procura de câncer é normal, especialmente quando os sintomas são encontrados nas palmas das mãos, nas solas dos pés, nos lábios ou em quaisquer outras áreas normalmente não afetadas.

Não há tratamento específico para acantose nigricans, mas o mais recomendando para as pessoas acima do peso é:

• Fazer dieta e exercícios para perder o excesso de peso se estiver obeso ou com sobrepeso.

É aqui que as mudanças no plano alimentar aparecem, como por exemplo, reduzir os açúcares ou os carboidratos.

Fazer uma dieta especial ajudará a reduzir qualquer insulina circulante, bem como pode levar a uma melhora muito rápida do escurecimento da pele. Use sabonetes antibacterianos ou antibióticos tópicos, pois podem ajudar.

Se o indivíduo está preocupado com a aparência, o médico pode recomendar os seguintes tratamentos:

• Cremes ou loções que são prescrição e podem clarear a pele na área afetada;
• Medicamentos orais, por exemplo, isotretinoína – Accutane, Sotret;
• Suplementos de óleo de peixe com ômega 3;
• Terapia com laser ou dermoabrasão que pode diminuir a espessura de certas áreas afetadas;
• Se causada por medicação, a acantose nigricans desaparecerá assim que a medicação for interrompida.

Esta condição é um pouco difícil de curar, pois é um sintoma de um problema muito maior. Mas, muitos indivíduos têm visto melhora após a mudança de dieta e perda de peso.

Os seguintes tratamentos, que são tópicos, foram usados para reduzir a aparência das lesões ou marcas:

• Ácidos do tipo alpha hidroxiácidos
• Ácido salicílico
• Retinol
• 20% de ureia

Se o indivíduo não conseguir curar a lesão, o mesmo pode considerar fazer um tratamento de pele.

Opções de tratamento caseiro

Embora seja necessário fazer o tratamento recomendado pelo endocrinologista, para eliminar de vez as manchas escuras no pescoço, causada pela acantose nigricans, também existem algum remédios caseiros que podem ajudar a acelerar os resultados, mas antes de usar um remédio caseiro, nunca deixe de procurar um médico, porque dependendo da gravidade do problema várias pomadas e dicas podem ser passadas por um profissional que podem te ajudar a eliminar o problema com mais facilidade. Uma boa dica caseira para tentar minimizar o problema das manchas escuras causadas pela acantose nigricans é:

Esfoliação com Bicarbonato de sódio

O bicarbonato de sódio é um dos mais poderosos esfoliantes naturais, sendo capaz de clarear e até eliminar vários tipos de manchas escuras da pele.

• Como fazer: misture 2 colheres de bicarbonato com 1 colher de água até obter uma pasta. Depois, aplique no pescoço ou na região afetada e deixe por 20 minutos. Lave com água fria e repita este processo todos os dias.

Gostou do artigo?

Deixe seu comentário abaixo.

Conheça todos os meus cursos

Espero que tenha gostado desse artigo, para se especializar ainda mais em tratamentos estéticos, conheça todos os cursos que eu ofereço. Eu já consegui ajudar mais de 8.000 alunas e alunos.

Flacidez: uma reclamação comum entre as mulheres

Nós sabemos que a flacidez é uma reclamação comum entre as mulheres, mas o que podemos fazer para ajudar as nossas clientes e melhorar esse problema?

A flacidez nada mais é do que o afrouxamento ou o desgaste das fibras de colágeno e elastina da pele, isso se deve a vários fatores:

  • Estiramento exagerado da pele como famoso efeito sanfona de engorda e emagrece;
  • Envelhecimento natural da pele (com o passar do tempo a pele diminui a produção de colágeno e elastina);
  • Gestação;
  • Tabagismo e excesso de bebidas alcóolicas;
  • Desordens hormonais.


Tratamentos

Sabendo dessas causas principais que causam o aparecimento da flacidez, temos como coadjuvante alguns principais tratamentos estéticos, veremos a seguir.


Microagulhamento

Um dos métodos mais procurados pelas clientes e que funciona muito bem para tratar a flacidez facial é o microagulhamento.

 

O microagulhamento consiste em usar dispositivos com agulhas que penetram na pele em pouca profundidade estimulando a produção de um novo colágeno.

O microagulhamento promove micro furos que são aproveitados para a aplicação de um produto em forma de gel, sérum ou fluído com princípios ativos voltados para tratar a flacidez.

 

Radiofrequência

A radiofrequência é um tratamento estético rápido e confortável que estimula as fibras de colágeno. A vantagem é que não necessita de recuperação como no microagulhamento.

O aparelho emite ondas magnéticas que aumentam a temperatura local. Os tratamentos por radiofrequência são ideais para qualquer pessoa que apresenta linhas de expressão, rugas ou flacidez em geral.

A radiofrequência funciona para aplicação no rosto e no corpo.

 

Corrente russa

É um tipo de estimulação elétrica que emite corrente alternada de média frequência, são milhares de ciclos por segundo. Essas correntes elétricas estimulam as fibras musculares melhorando a flacidez muscular e consequentemente a flacidez da pele.

Um gel para condução de energia é aplicado nas placas ligadas aos fios do aparelho e posicionadas nos músculos do local onde se quer tratar.

A corrente russa pode ser usada para flacidez facial ou corporal

 

Mesoterapia

São aplicações injetáveis de substâncias a base de enzimas e medicamentos que estimulam a formação de novas fibras de colágeno e ativam a circulação local melhorando o aspecto da pele e auxiliando no combate a flacidez.

A mesoterapia pode ser aplicada no rosto e no corpo.

Existe também a mesoterapia sem agulhas, onde usa-se um aparelho do tipo pistola de pressão para permear os ativos na pele.

 

Microcorrentes

É um aparelho de eletroestimulação facial que emite ondas de baixa frequência, estimulam a pele e os músculos favorecendo o tônus muscular suavizando a flacidez.

Oxigena os tecidos aumentando a corrente sanguínea.

A microcorrentes é melhor utilizada na combinação com outros protocolos faciais.

 

Gessoterapia

 


É uma técnica que envolve a aplicação de uma máscara de gesso na face para promover um efeito lifting na pele.

Para a aplicação no corpo, utiliza-se bandagens gessadas que são colocadas nas coxas, abdome ou na região glútea, e logo em seguida as faixas endurecem para auxiliar no tratamento da flacidez. Pode-se utilizar um creme com princípios ativos para flacidez que é aplicado por baixo da faixa de gesso. Com o calor e abafamento na pele, penetram mais facilmente fazendo com que potencialize o resultado do creme anti flacidez.

A cliente deve permanecer um tempo com o gesso na pele para promover o efeito desejado.

A flacidez facial e corporal pode ser amenizada com os tratamentos estéticos e com a ajuda da cliente quanto ao uso de produtos corretos e frequentes em casa, exercícios físicos e melhora na alimentação.

Bom, eu vou ficando por aqui e te convido a deixar o seu comentário logo abaixo! Diga o que achou desse artigo aqui nos comentários.

Espero que esse conteúdo possa te ajudar de alguma forma.

Um beijo e até o próximo artigo.

Conheça todos os meus cursos

Espero que tenha gostado desse artigo, para se especializar ainda mais em tratamentos estéticos, conheça todos os cursos que eu ofereço. Eu já consegui ajudar mais de 8.000 alunas e alunos.

Siringomas – O que são e como tratar

O Siringoma consiste basicamente em um tumor benigno, que ocorre em decorrência do aumento do ducto sudoríparo intra-epidérmico, que são os responsáveis pela produção de suor. Aparentemente está ligada a fatores genéticos e aparece com maior incidência em mulheres, especialmente de pele clara.

São feitas de células de gordura, da cor da pele, além de inofensivos, podem desenvolver-se em qualquer idade, mas normalmente aparecem depois da puberdade. Os Siringomas de forma geral, não causam coceira nem dor.

 

Eles desaparecem sozinhos?

Isto varia muito de pessoa para pessoa, mas o mais recomendado é utilizar os tratamentos estéticos disponíveis, cuja escolha depende da habilidade do profissional e da familiaridade dele com cada opção. Em alguns casos, opta-se pela associação de técnicas para que se obtenha um resultado estético de maior sucesso. Além das técnicas citadas mais acima temos outras, dentre elas estão:

  • Excisão cirúrgica de toda a área afetada
  • Laser de CO2
  • Cauterização com bisturi elétrico;
  • Cauterização química;
  • Remoção cirúrgica individual (de cada lesão) com tesoura delicada e seguida de ponto de sutura.

O resultado estético dos tratamentos costuma ser satisfatório, melhorando muito a aparência das lesões. Contudo, não é definitivo. Podem ocorrer recidivas, fazendo com que novas abordagens se tornem necessárias, assim como não existe uma maneira de impedir com que novas lesões apareçam naqueles pacientes que são predispostos a desenvolvê-las.

As Causas do Siringoma:

O motivo exato pelo qual os Siringomas se desenvolvem ainda não é entendido. Existem algumas pessoas que são definitivamente mais propensas à condição do que outras indicando uma causa genéticoa Outras possíveis causas do aparecimento de Siringomas incluem:

  • As mulheres são mais propensas a ter Siringomas do que os homens em todas as faixas etárias;
  • As raças asiáticas ou afro-americanas são mais vulneráveis ​​aos Siringomas do que outras raças;
  • As condições médicas subjacentes, como Síndrome de Down, diabetes e síndrome de Ehler-Danlos, aumentam o risco de desenvolver Siringomas;
  • Suor excessivo ou glândulas écrinas;
  • Puberdade e desequilíbrio hormonal.

 

Como tratar o Siringoma?

Embora inofensivos, os siringomas podem afetar a aparência de uma pessoa, especialmente se eles ocorrem na face. Se você sofre desta condição, é importante consultar seu médico ou dermatologista para determinar se há alguma razão médica para a doença e se é necessário qualquer tratamento; dependendo da causa, ele pode pedir uma biópsia.

 

Alternativas de tratamento para a remoção de siringomas incluem:

  • Método de excisão – neste procedimento, o seu dermatologista irá cortar e remover cada siringoma individualmente. A anestesia pode ser necessária para que o procedimento não seja doloroso e nem demorado.
  • Dermoabrasão – na dermoabrasão, o siringoma é raspado até que a pele pareça lisa.
  • Tratamento com laser – um laser de CO2 é utilizado para matar as células. Este método é eficaz para o tratamento de casos graves de siringoma.
  • Cirurgia – para siringomas profundos, a cirurgia ou o congelamento com nitrogênio líquido é uma boa opção.

 

ATENÇÃO: Todos os procedimentos acima têm seus riscos e complicações.

Cicatrizes, vermelhidão e manchas escuras são efeitos secundários possíveis.

O siringoma não exige tratamento por razão médica; o objetivo é somente estético. Raramente, o prurido exige o uso de alguma medicação. O tratamento do siringoma depende do volume, quantidade e extensão das lesões e visa a destruição e remoção das lesões, tornando a pele mais lisa. Pode ser feito por meio de uma pequena cirurgia, normalmente feita com o uso de um anestésico tópico sob a forma de cremes ou pomadas. Apenas em alguns casos, em que a lesão é maior, precisa-se fazer um anestésico local injetável.

 

Existe um tratamento preventivo?

É impossível fazer um tratamento preventivo do siringoma. Assim que surgirem as primeiras lesões, é recomendável procurar um médico dermatologista pra fazer uma avaliação.

A opção de tratamento sempre dependerá da extensão das lesões e de suas características, bem como do fototipo de pele da paciente. O uso de laser CO2 tem obtido bons resultados. É um tratamento não invasivo, requer uma anestesia local e grande habilidade do médico dermatologista na operação do equipamento para que cicatrizes sejam evitadas.

O tratamento por eletrocoagulação (eletrocautério) é bastante eficaz para retirar as lesões do siringoma, mas podem causar manchar na pele ou cicatrizes.

Um pouco de inchaço e desconforto pode ocorrer após o procedimento, mas a cicatrização é rápida. Algumas sessões serão necessárias para que as lesões sejam totalmente eliminadas. A recuperação é completa, mas com o tempo, os siringomas podem voltar.

Por último, mas não menos importante, certificar-se de que sua pele está limpa o tempo todo, é a melhor maneira de prevenir o aparecimento potencial de siringomas no futuro.

Conheça todos os meus cursos

Espero que tenha gostado desse artigo, para se especializar ainda mais em tratamentos estéticos, conheça todos os cursos que eu ofereço. Eu já consegui ajudar mais de 8.000 alunas e alunos.

Iniciar Conversa
Posso te ajudar?
Está com alguma dúvida? Vamos conversar!
Powered by