Diagnósticos - Esteticista Como Você

Category Archives for Diagnósticos

Mulher, descubra o que a menopausa faz em seu corpo e tome algumas medidas para aliviar os sintomas

Introdução

A menopausa é uma parte natural do envelhecimento, que normalmente acontece entre as idades de 45 e 55 anos, mas também pode ser causada por uma cirurgia para remover os ovários ou o útero.


O que ocorre quando chega a menopausa?

A produção de hormônios cai drasticamente, especificamente um chamado estrogênio.

O estrogênio é crucial para todo o ciclo reprodutivo mensal. O desenvolvimento e liberação de um óvulo dos ovários a cada mês para fertilização e o espessamento do revestimento do útero fica pronto para aceitar o óvulo fertilizado.

Mas como as mulheres envelhecem e o seu armazenamento de óvulos declina, a ovulação, os períodos de menstruação e as chances de engravidar param.

E o corpo gradualmente para de produzir estrogênio, que controla todo o processo.

Esse processo todo não acontece na noite para o dia.

Pode levar vários anos para que esse hormônio crucial caia para níveis baixos.

Como os ovários produzem menos óvulos quando as mulheres envelhecem, menos estrogênio é produzido pelo corpo.


E qual é o impacto das alterações hormonais?

Os impactos são enormes.

O cérebro, pele, músculos e emoções são afetados pela queda dos níveis de estrogênio.

O corpo pode começar a se comportar de maneira muito diferente e muitas mulheres experimentam sintomas muito antes do início da menopausa, o que é chamado de climatério.

Ondas de calor, suores noturnos, problemas de sono, ansiedade, baixo humor e perda de interesse por sexo são comuns.

Problemas de bexiga e secura vaginal também são normais durante esse período.

A menopausa pode apresentar osteopenia ou osteoporose.

Osteopenia refere-se à perda de densidade óssea. A osteoporose é a perda mais severa de densidade óssea, o que enfraquece os ossos. Algum grau de perda óssea ocorre como parte natural do processo de envelhecimento.

No entanto, um enfraquecimento significativo dos ossos aumenta o risco de fraturas. A perda de estrogênio na menopausa natural ou cirúrgica pode levar a um aumento de enfraquecimento dos ossos.

Mulher, descubra o que a menopausa faz em seu corpo e tome algumas medidas para aliviar os sintomas 1

 

 

Quando a produção de estrogênio para por completo, há um efeito de longo prazo nos ossos e no coração. Os ossos podem enfraquecer, tornando as fraturas mais prováveis, e as mulheres podem se tornar mais vulneráveis ​​a doenças cardíacas e ao derrame.

É por isso que as mulheres recebem terapia de reposição hormonal, ou TRH, que aumenta os níveis de estrogênio e ajuda a aliviar os sintomas.

Mas nem todas as mulheres experimentam sintomas. Eles também podem variar em sua gravidade, intensidade e quanto tempo duram. Pode durar alguns meses a vários anos.


Então, o que causa os fogachos, ou excessos de calor?

Falta de estrogênio. Está envolvido no funcionamento do termostato do corpo no cérebro.

Normalmente, o corpo lida bem com mudanças de temperatura, mas quando o estrogênio está faltando, o termostato fica instável e o cérebro pensa que o corpo está superaquecendo quando não está.

A falta de estrogênio antes e depois da menopausa afeta o cérebro e o corpo de várias maneiras.

Mulher, descubra o que a menopausa faz em seu corpo e tome algumas medidas para aliviar os sintomas 2

 

O estrogênio afeta o humor também?

Sim, pode afetar.

O hormônio interage com substâncias químicas em receptores cerebrais que controlam o humor, e em níveis baixos pode causar ansiedade, irritabilidade e mau humor.

A falta de estrogênio também pode afetar a pele, fazendo com que ela fique seca.

Existem outros hormônios envolvidos no processo da menopausa?

Sim, progesterona e testosterona – mas eles não têm o mesmo impacto que os baixos níveis de estrogênio.

A progesterona ajuda a preparar o corpo para a gravidez a cada mês, e diminui quando os períodos de menstruação param.

A testosterona, que as mulheres produzem em níveis baixos, tem sido associada ao desejo sexual e aos níveis de energia.

Ele declina a partir dos 30 anos, e um pequeno número de mulheres precisa repor isso.

Então, como você sabe se está passando por isso?

É possível fazer um exame de sangue para medir os níveis de um hormônio chamado FSH (hormônio folículo-estimulante), mas não é muito preciso, especialmente com mais de 45 anos.

Especialistas dizem que os níveis de hormônio sobem e descem o tempo todo, mesmo durante o curso de um dia, então o teste não pode realmente definir o que está acontecendo.

A melhor maneira é conversar com um ginecologista ou endocrinologista sobre quaisquer sintomas que você esteja experimentando.

Saber quais sintomas devem ser observados é importante para amenizar o problema.

Quando finalmente a menstruação não aparecer durante um ano, finalmente você chegou na menopausa.


O que acontece depois?

Bem, os níveis de estrogênio no corpo não se recuperam após a menopausa.

Com o aumento da expectativa de vida, as mulheres estão vivendo mais de um terço de suas vidas com deficiência de estrogênio.

Mas não há motivo para estar intimidada, diz a Dra. Heather Currie, ginecologista, especialista em menopausa e ex-presidente da British Menopause Society.

“As mulheres continuam ativas mesmo após a menopausa e elas ainda parecem incríveis – a imagem da menopausa está mudando”.

As mulheres na faixa dos 50 anos devem observar quais sintomas devem ser observados.

Mulher, descubra o que a menopausa faz em seu corpo e tome algumas medidas para aliviar os sintomas 3

A terapia de reposição hormonal é vista como o tratamento mais eficaz disponível para os sintomas da menopausa.

Tem havido debate sobre a sua segurança a longo prazo, e pode causar alguns efeitos colaterais, mas tem sido demonstrado que “os benefícios da TRH superam os riscos”.

Conversar com outras mulheres passando pela menopausa e que sentem os mesmos sintomas também é uma ajuda.

E a menopausa é outra boa razão para as mulheres levarem um estilo de vida saudável.


Que mudanças acontecem durante a menopausa?

Ter uma dieta equilibrada, pobre em gordura e rica em cálcio para fortalecer os ossos e proteger o coração, exercício regular para reduzir a ansiedade, o estresse e a proteção contra doenças cardíacas.

Parar de fumar, para prevenir doenças cardíacas e não beber demais, para reduzir os sintomas.

Fazer essas coisas ajudará a reduzir os efeitos da menopausa no corpo.

 

Dieta na menopausa:

 

O que você come pode afetar os sintomas.

A dieta pode ajudar a reduzir os sintomas e facilitar a transição.

Há evidências de que certos alimentos podem ajudar a aliviar alguns sintomas da menopausa, como ondas de calor, falta de sono e baixa densidade óssea.


Vamos ver quais são esses alimentos?

Lacticínios

Mulher, descubra o que a menopausa faz em seu corpo e tome algumas medidas para aliviar os sintomas 4

O declínio nos níveis de estrogênio durante a menopausa pode aumentar o risco de fraturas nas mulheres.

Os produtos lácteos, como leite, iogurte e queijo, contêm cálcio, fósforo, potássio, magnésio e vitaminas D e K – todos essenciais para a saúde dos ossos.

Num estudo realizado em cerca de 750 mulheres pós-menopáusicas, as que comiam mais leite e proteína animal tinham uma densidade óssea significativamente maior do que aquelas que comiam menos.

O leite também pode ajudar a melhorar o sono. Um estudo de revisão descobriu que alimentos ricos em aminoácidos, encontrados no leite e no queijo promoveram um sono mais profundo em mulheres na menopausa.

Além disso, algumas evidências ligam o consumo de laticínios a um menor risco de menopausa prematura, que ocorre antes dos 45 anos de idade.

Em um estudo, as mulheres com a maior ingestão de vitamina D e cálcio – em que o queijo e o leite fortificado são ricos – tiveram um risco 17% menor de menopausa precoce.


Gorduras Saudáveis

Mulher, descubra o que a menopausa faz em seu corpo e tome algumas medidas para aliviar os sintomas 5

Gorduras saudáveis, como os ácidos graxos ômega-3, podem beneficiar as mulheres que estão passando pela menopausa.

Um estudo de revisão em 483 mulheres na menopausa concluiu que os suplementos de ômega-3 diminuíram a frequência de ondas de calor e a gravidade da sudorese noturna.

No entanto, em outra revisão de 8 estudos sobre ômega-3 e sintomas da menopausa, apenas alguns estudos apoiaram o efeito benéfico do ácido graxo em ondas de calor. Portanto, os resultados foram inconclusivos.

Ainda assim, pode valer a pena testar se o aumento da ingestão de ômega-3 melhora os sintomas relacionados à menopausa.

Os alimentos mais ricos em ácidos graxos ômega-3 incluem peixe gordo, como cavala, salmão e anchova, e sementes como sementes de linho, sementes de chia e sementes de cânhamo.

 

Grãos integrais

Mulher, descubra o que a menopausa faz em seu corpo e tome algumas medidas para aliviar os sintomas 6

Os grãos integrais são ricos em nutrientes, incluindo fibras e vitaminas do complexo B, como tiamina, niacina, riboflavina e ácido pantotênico.

Uma dieta rica em grãos integrais tem sido associada a um risco reduzido de doença cardíaca, câncer e morte prematura.

Em uma revisão, os pesquisadores descobriram que as pessoas que comiam três ou mais porções de grãos integrais por dia tinham um risco 20-30% menor de desenvolver doenças cardíacas e diabetes, em comparação com as pessoas que comiam principalmente carboidratos refinados.

Um estudo em mais de 11.000 mulheres na pós-menopausa observou que comer 4.7 gramas de fibra integral numa dieta de  2.000 calorias por dia reduziu o risco de morte prematura em 17%, comparado a comer apenas 1.3 gramas de fibra integral por 2.000 calorias.

Os alimentos integrais incluem arroz integral, pão integral, cevada, quinoa, trigo e centeio. Procure por “grão integral” listado como o primeiro ingrediente no rótulo ao avaliar quais alimentos embalados contêm principalmente grãos integrais.

 

Frutas, legumes e vegetais

Mulher, descubra o que a menopausa faz em seu corpo e tome algumas medidas para aliviar os sintomas 7

Frutas e legumes contêm vitaminas, minerais, fibras e antioxidantes. Por essa razão, é recomendado o consumo diariamente.

Em um estudo de intervenção de um ano em mais de 17.000 mulheres na menopausa, as que ingeriram mais vegetais, frutas, fibras e soja apresentaram uma redução de 19% nas ondas de calor em comparação com o grupo de controle. A redução foi atribuída à dieta mais saudável e à perda de peso.

 

Vegetais como: brócolis, couve flor, rúcula, nabo e agrião podem ser especialmente úteis para mulheres na pós-menopausa.

Em um estudo, comer brócolis diminuiu os níveis de um tipo de estrogênio ligado ao câncer de mama, enquanto aumentava os níveis de um tipo de estrogênio que protege contra o câncer de mama.

Em outro estudo de oito semanas em 91 mulheres de meia idade, aquelas que tomaram diariamente 200 mg de suplementos de extrato de semente de uva sofreram menos ondas de calor, melhor sono e menores taxas de depressão, comparadas a um grupo controle.

 

Alimentos Contendo Fitoestrógenos

Mulher, descubra o que a menopausa faz em seu corpo e tome algumas medidas para aliviar os sintomas 8

Fitoestrógenos são compostos em alimentos que atuam como estrogênios fracos em seu corpo.

Embora tenha havido alguma controvérsia em incluí-los na dieta, a pesquisa mais recente sugere que eles podem beneficiar a saúde – especialmente para as mulheres que passam pela menopausa.

Alimentos que naturalmente contêm fitoestrógenos incluem soja, grão de bico, amendoim, sementes de linhaça, cevada, uvas, frutas vermelhas, ameixas, chá verde e preto e muito mais.

Em uma revisão de 21 estudos sobre soja, mulheres na pós-menopausa que tomaram suplementos de isoflavonas de soja por pelo menos quatro semanas tiveram níveis de estradiol (estrogênio) 14% mais altos do que aquelas que tomaram placebo. Contudo, os resultados não foram significativos.

Em outra revisão de 15 estudos variando de 3 a 12 meses, fitoestrógenos incluindo soja, suplementos de isoflavona foram encontrados para diminuir a incidência de ondas de calor em comparação com grupos controle, sem efeitos colaterais graves.

 

Proteína de Qualidade

Mulher, descubra o que a menopausa faz em seu corpo e tome algumas medidas para aliviar os sintomas 9

O declínio do estrogênio da menopausa está ligado à diminuição da massa muscular e da força óssea e por esse motivo, as mulheres que passam pela menopausa devem ingerir mais proteínas.

Num recente estudo de um ano em 131 mulheres pós-menopáusicas, as que tomaram diariamente 5 gramas de peptídeos de colágeno apresentaram uma densidade mineral óssea significativamente melhor em comparação com as que tomaram um pó placebo.

O colágeno é a proteína mais abundante em seu corpo.

Em um grande estudo em adultos com mais de 50 anos, a ingestão de proteína láctea foi associada a um risco 8% menor de fratura de quadril, enquanto a ingestão de proteína vegetal foi associada a uma redução de 12%.

Alimentos ricos em proteínas incluem ovos, carne, peixe, legumes e laticínios. Além disso, você pode adicionar proteína em pó em doses de shakes diários.

A incorporação de produtos lácteos, gorduras saudáveis, grãos integrais, frutas, vegetais, alimentos ricos em fitoestrógenos e fontes de proteína de qualidade em sua dieta pode ajudar a aliviar alguns sintomas da menopausa.

 

Alimentos para Evitar durante o período da menopausa.

Açúcares adicionados e carboidratos processados

Açúcar elevado no sangue, resistência à insulina e síndrome metabólica têm sido associados a uma maior incidência de fogachos em mulheres na menopausa.

Sabe-se que os alimentos processados ​​e os açúcares adicionados aumentam rapidamente a taxa de glicose no sangue. Quanto mais processado for um alimento, mais pronunciado pode ser o seu efeito sobre o açúcar no sangue.

 

Portanto, limitar sua ingestão de açúcares adicionados e alimentos processados, como pão branco, biscoitos e produtos industrializados, pode ajudar a reduzir as ondas de calor durante a menopausa.

 

Álcool e cafeína

Estudos mostraram que a cafeína e o álcool podem desencadear ondas de calor nas mulheres que passam pela menopausa, portanto é melhor evitar o excesso dessas substâncias.

Outro fator a considerar é que a cafeína e o álcool são conhecidos como prejudiciais do sono e que muitas mulheres que passam pela menopausa têm dificuldade em dormir. Então, se este for o seu caso, considere evitar cafeína ou álcool perto da hora de dormir.

 

Alimentos picantes

Mulher, descubra o que a menopausa faz em seu corpo e tome algumas medidas para aliviar os sintomas 10

Evitar alimentos condimentados é uma recomendação comum para as mulheres que estão passando pela menopausa. No entanto, as evidências sobre os resultados dos testes quanto à  isso são limitadas.

Como a sua reação aos alimentos condimentados pode ser individual, use seu bom senso quando se trata de incluir alimentos condimentados em sua dieta e evitá-los se eles parecem piorar seus sintomas.

 

Alimentos com alto teor de sal

Mulher, descubra o que a menopausa faz em seu corpo e tome algumas medidas para aliviar os sintomas 11

O alto consumo de sal tem sido associado à menor densidade óssea em mulheres na pós-menopausa.

Além disso, após a menopausa, o declínio do estrogênio aumenta o risco de desenvolver pressão alta. Reduzir sua ingestão de sódio pode ajudar a diminuir esse risco.

Enfim, evitar carboidratos processados, açúcares adicionados, álcool, cafeína, alimentos condimentados e alimentos ricos em sal podem melhorar os sintomas da menopausa.

Uma dieta rica em frutas, verduras, grãos integrais, proteína e laticínios de alta qualidade pode reduzir os sintomas da menopausa. Os fitoestrógenos e gorduras saudáveis, como os ácidos graxos ômega-3 dos peixes, também podem ajudar.

Você pode querer limitar os açúcares adicionados, carboidratos processados, álcool, cafeína e alimentos ricos em sódio ou condimentados também.

Essas mudanças simples na sua dieta podem facilitar essa transição importante em sua vida.

E agora que você já sabe quais medidas pode tomar para evitar os sintomas da menopausa, leve uma vida saudável e feliz.

Espero que tenha gostado desse artigo.

Deixe os seus comentários.

Um grande beijo e muito sucesso!

Cris Marques

Como cuidar da Pele Seca

Possuir pele seca normalmente não é um problema grave, mas afeta a autoestima das pessoas, já que deixa a pele com uma aparência opaca e áspera, e em alguns casos, esbranquiçada e com rachaduras.

Veja neste artigo os principais fatores que desencadeiam o ressecamento da pele e quais os tratamentos para voltar a ter uma pele saudável, confira:

O Que causa a pele seca?

A pele seca é resultado da falta de hidratação da epiderme – camada mais superficial da pele – que apresenta uma quantidade de água abaixo do normal, além de uma redução nos óleos e lubrificantes naturais da pele.

Homens e mulheres são igualmente afetados pelo ressecamento, mas a incidência tende a ser maior em idosos, já que a oleosidade da pele e a produção de colágeno tendem a diminuir com a idade.

Pode atingir o corpo inteiro, mas as áreas que costumam ser mais afetadas são as mãos, braços e a parte inferior das pernas.

As causas do ressecamento estão associadas ao lugar onde a pessoa vive e à sua rotina, pois fatores como umidade do ar, clima e hábitos influenciam na hidratação natural da pele.

Veja as principais causas:

  • Temperaturas muito baixas, tanto que a pele costuma ficar mais seca no inverno, quando a temperatura e a umidade caem;
  • Temperaturas muito altas somadas à baixa umidade do ar, típica de regiões desérticas;
  • Exposição a ambientes muito quentes, como incêndios, fogueiras, locais com fogão à lenha, lareira, aquecedor central ou elétrico, pois reduzem a umidade do ar;
  • Banhos longos e com água muito quente;
  • Exposição prolongada à água, principalmente em piscinas, onde, normalmente há cloro;
  • Manipulação de produtos químicos e de limpeza, como detergente, por exemplo;
  • Uso de sabonetes e desodorantes de limpeza profunda ou antissépticos;
  • Exposição constante ao ar condicionado;
  • Exposição ao sol sem proteção;
  • Não beber água, ou tomar quantidades insuficientes.

Além das causas citadas acima, a pele ressecada pode surgir como sintoma de algumas doenças e condições, como dermatites, psoríase e diabetes.

Também pode ser resultante do envelhecimento e de alterações hormonais ligadas à tireoide e à menopausa. O ressecamento também pode ser um efeito colateral associado do uso de medicamentos diuréticos e medicamentos para baixar o colesterol contendo estatinas.

Produtos ideais para hidratar a pele

Como cuidar da Pele Seca 12

Uma das dificuldades das pessoas está em escolher produtos adequados para promoverem a hidratação da pele seca, não só da face, mas das mãos, dos pés e do corpo em geral.

A questão é que um produto que é eficaz para uma pessoa, talvez não seja o ideal para outra. Por isso se reforça a necessidade de buscar a ajuda de um especialista para indicar os melhores produtos para a sua pele.

Alguns tipos de pele necessitam de formulações mais gordurosas, como, por exemplo, os idosos.

Existem também cremes direcionados para cada região, como para os pés, que apresentam por exemplo, uma concentração maior de ureia.

Conheça seu Tipo de pele

Como cuidar da Pele Seca 13

Pele normal
É muito raro encontrarmos uma pele normal, pois geralmente só as crianças que apresentam essas características:

O aspecto é matte, poros raramente visíveis, não é muito sensível e nem apresenta vermelhidão ou acne – os tipos normais de pele geralmente exibem poucas linhas e rugas, e o tom da pele é geralmente uniforme, sem manchas acentuadas;

Pele seca
menos elasticidade, pode haver manchas, descamação ou vermelhidão – aqueles com pele seca geralmente têm poros quase invisíveis e podem sofrer de rugas prematuras e irritação regular na pele;

Pele oleosa
apresenta poros dilatados e visíveis – se você tem pele oleosa pode notar uma grande quantidade de brilho constantemente e lidar com a acne e cravos;

Pele mista
normalmente apresenta pele seca e escamosa em partes do rosto e possuem excesso de óleo em outras – muitos erroneamente acreditam, que têm pele oleosa, quando na verdade, têm o tipo de pele combinada;

Pele sensível
pode apresentar as características de pele seca, oleosa ou mista, mas também lida com uma grande quantidade de vermelhidão, irritação e sensibilidade a produtos;

Pele seca x Pele Desidratada

A pele seca é uma pele que sofre de falta de produção de óleo natural e seu problema é nas camadas mais superficiais da pele. A “hidratação” de uma pele seca consiste em tratar essa produção errada de óleo com mais produção de óleo pelas glândulas sebáceas, ou aplicando exteriormente os cremes hidratantes para repor.

A pele desidratada é uma pele que sofre de falta de água e seu problema é nas camadas mais profundas da pele. A hidratação de uma pele desidratada consiste em ingerir mais água e reter a hidratação com produtos de absorção mais profunda, como séruns ou cremes por exemplo.

Vale lembrar que a nossa pele absorve produtos aquosos mais facilmente e rapidamente do que em cremes, então os produtos devem ser aplicados na pele partindo do mais líquido e fino possível para o mais consistente.

Temos disponíveis produtos que são em séruns, loções ou gel creme para facilitar a absorção pela pele.

O ácido hialurônico é um potente aliado, pois promove hidratação profunda.

Glicerina, mel e ureia são outros potentes princípios ativos importantes para a reposição de umidade na pele.

Esses princípios ativos são chamados de umectantes, que ajudam a reter a umidade e hidratação e alcançam camadas mais profundas na absorção. Caso a pele seja seca, pode optar por finalizar a rotina de beleza com óleos naturais (argan, abacate e coco são óleos super ricos) e cremes mais pesados.

Importante ressaltar que a hidratação é essencial para todo tipo de pele, incluindo as oleosas. Ter uma pele oleosa, que produz óleo excessivo, não quer dizer que ela esteja hidratada! Use produtos à base de água, com texturas mais leves e ingredientes altamente hidratantes para prevenir desidratação.

 

Procedimentos importantes para o dia a dia

Passo 1: Higienização da pele

Escolha um sabonete adequado a cada tipo de pele e, com água em temperatura ambiente ou no máximo a 37°C (a temperatura do corpo), lave o rosto. Testa, nariz, região entre os olhos, têmporas, bochechas, nariz, região entre o nariz os lábios e queixo. Não deixe nenhum pedacinho de fora.

É muito importante que se a pele for oleosa, é preciso lavar o rosto sempre com água fria, pois a água quente acelera a produção de sebo.

Enxague bem o rosto, tirando toda a espuma e todos os resíduos do sabonete. Seque com uma toalha macia, para não machucar a pele.

Passo 2: Tonificar

A tonificação também deve aplicada com o tônico adequado para cada tipo de pele.

Essa etapa é importante para equilibrar o ph da pele, remover resíduos do sabonete e serve como auxiliar no tratamento.

Todas as peles precisam de hidratação, mesmo as oleosas.

Passo 3: Hidratar

Escolha um hidratante adequado para o seu tipo de pele (esta informação costuma estar bem visível no rótulo ou na embalagem do produto) e o aplique em todo o rosto.

Pode ser em creme, loção, sérum ou gel.

Passo 3: Proteger/tratar

Para finalizar a rotina em casa, aplique protetor solar específico para o rosto, dependendo do tipo de pele.

Não se deve usar o protetor solar para o corpo no rosto de jeito nenhum, porque é pesado e acaba deixando a pele opaca e oleosa.

O protetor solar evita a ação dos raios UVA e UVB e previne tanto o câncer de pele quanto o envelhecimento precoce. Este passo não pode ser pulado nem se estiver nublado e chovendo lá fora, pois, os raios ultravioletas ultrapassam as nuvens independentemente do clima, causando os mesmos estragos no calor e no frio, sem dizer os raios das lâmpadas fluorescentes e do computador que causam foto envelhecimento.

À noite, a finalização é com um produto para tratamento. Ele pode ter a finalidade que você achar melhor: ser super hidratante, produzir efeito lifting para flacidez, ser atenuador de linhas de expressão… as opções são muitas.

Gostou do artigo? Deixe seus comentários abaixo.

Se quiser conhecer o meu Curso Online de Limpeza de Pele onde eu ensino diversas técnicas diferentes e vários protocolos, clique no link abaixo.

» MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O CURSO

 


Eu ofereço diversos Cursos de Estética, são cursos de qualificação profissional com avaliação e certificado entregue na sua casa. Para conhecer todos os cursos e também os preços e condições de pagamento, basta acessar o link abaixo.

Acantose Nigricans: Você sabe o que é isso?

Você sabe o que é Acantose Nigricans?

Leia essa matéria e fique por dentro!

A Acantose Nigricans é um sintoma comum de algumas doenças e síndromes, e tem como características o que chamamos de hiperpigmentação verrugosa (formação de placas mais escurecidas e grossas) da pele, geralmente com textura aveludada. Tais lesões podem aparecer em vários locais do corpo, especialmente na forma de manchas escuras no pescoço, axilas, virilha e mucosas como os lábios, a área periocular (em torno do olho) e o ânus.

Causas

Como já descrito, a Acantose Nigricans é subdividida em dois tipos. Abaixo, você poderá entender melhor o motivo de cada uma ocasionar essa condição de pele na pessoa. Dentre as principais causas temos:

 

Obesidade

Acantose Nigricans: Você sabe o que é isso? 14

Causa mais frequente dessa disfunção, a Acantose Nigricans pode aparecer por conta do excesso de insulina que há no sistema sanguíneo do indivíduo obeso. No processo normal do organismo, quando uma pessoa come, o corpo transforma carboidratos em moléculas de açúcar, como a glicose. Diante disso, o hormônio da insulina tem a função de permitir a entrada da glicose nas células, de modo que elas possam utilizá-la para a sua energia.

As pessoas acima do peso, conforme o tempo vai passando, tendem a desenvolver resistência à insulina, o que acaba fazendo com que o corpo não utilize corretamente o hormônio. Assim, a insulina se acumula no organismo e faz com que as células da pele se reproduzam de uma forma muito rápida, causando o escurecimento da epiderme – camada mais externa da pele.

Genética

Acantose Nigricans: Você sabe o que é isso? 15

A condição é repassada através de um padrão autossômico dominante, ou seja, mesmo que apenas um dos pais do paciente possua o gene defeituoso, há a chance de ele desenvolver essa disfunção da pele. Apesar dessa constatação, são raros os casos em que a Acantose Nigricans acontece por conta de um gene defeituoso herdado dos pais.

Uso de certos medicamentos e suplementos

Acantose Nigricans: Você sabe o que é isso? 16

O uso contínuo de alguns tipos de substâncias pode causar manchas escuras em determinadas áreas do corpo, como as pílulas anticoncepcionais, hormônios do crescimento, medicamentos que controlam a tireoide e até mesmo alguns suplementos de musculação. Isso se deve ao fato de essas drogas aumentarem o nível de insulina do corpo do paciente.

Desordem hormonal

A Acantose Nigricans pode ser associada também com algumas síndromes e/ou disfunções hormonais, tais como:

• Síndrome do ovário policístico: essa condição afeta a forma de trabalhar dos ovários, o que acaba causando em períodos menstruais irregulares, infertilidade, acne e ganho de peso;
• Síndrome de Cushing: sintomas como ganho de peso, manchas negras e estrias são causados pelo alto nível do hormônio cortisol no corpo;
• Acromegalia: condição que faz com que haja um aumento significativo da secreção do hormônio do crescimento, causando um crescimento excessivo de diversos tecidos do corpo;
• Hipotireoidismo: acontece quando a glândula tireoide não produz hormônio o suficiente, ocasionando sintomas como ganho de peso e cansaço.

Câncer

Se as manchas escuras características da Acantose Nigricans aparecem de forma muito rápida em seu corpo, talvez isso possa ser um sinal de algum câncer, como o de estômago. Por ser uma condição rara, ela tende a afetar as pessoas de meia idade ou idosos, e as manchas são mais graves, podendo aparecer também na boca, língua e lábios.

Tratamento

Um indivíduo deve visitar seu médico se o mesmo notar qualquer alteração na pele – especialmente se houver uma mudança repentina nela. Isso é importante, especialmente porque muitas mudanças na pele são causadas por condições subjacentes que são tratadas melhores quando se inicia o tratamento o mais rápido possível. Acantose nigricans não é uma condição que ameaça a vida, no entanto, altos níveis de insulina, por exemplo, podem ser uma condição conhecida como hiperinsulinêmica que, em casos muito extremos, pode levar à hipoglicemia. A hipoglicemia pode levar ao choque de insulina, coma e até a morte.

Seu médico pode diagnosticar a acantose nigricans observando apenas a condição da pele. Em alguns casos incomuns, uma biópsia de pele pode ser necessária.

Se não houver uma razão clara para o aparecimento da acantose nigricans, provavelmente será necessário procurar uma doença que tenha esses mesmos sintomas. O médico normalmente solicitará exames de sangue, uma endoscopia ou outras radiografias para eliminar a causa de diabetes ou câncer.

A procura de câncer é normal, especialmente quando os sintomas são encontrados nas palmas das mãos, nas solas dos pés, nos lábios ou em quaisquer outras áreas normalmente não afetadas.

Não há tratamento específico para acantose nigricans, mas o mais recomendando para as pessoas acima do peso é:

• Fazer dieta e exercícios para perder o excesso de peso se estiver obeso ou com sobrepeso.

É aqui que as mudanças no plano alimentar aparecem, como por exemplo, reduzir os açúcares ou os carboidratos.

Fazer uma dieta especial ajudará a reduzir qualquer insulina circulante, bem como pode levar a uma melhora muito rápida do escurecimento da pele. Use sabonetes antibacterianos ou antibióticos tópicos, pois podem ajudar.

Se o indivíduo está preocupado com a aparência, o médico pode recomendar os seguintes tratamentos:

• Cremes ou loções que são prescrição e podem clarear a pele na área afetada;
• Medicamentos orais, por exemplo, isotretinoína – Accutane, Sotret;
• Suplementos de óleo de peixe com ômega 3;
• Terapia com laser ou dermoabrasão que pode diminuir a espessura de certas áreas afetadas;
• Se causada por medicação, a acantose nigricans desaparecerá assim que a medicação for interrompida.

Esta condição é um pouco difícil de curar, pois é um sintoma de um problema muito maior. Mas, muitos indivíduos têm visto melhora após a mudança de dieta e perda de peso.

Os seguintes tratamentos, que são tópicos, foram usados para reduzir a aparência das lesões ou marcas:

• Ácidos do tipo alpha hidroxiácidos
• Ácido salicílico
• Retinol
• 20% de ureia

Se o indivíduo não conseguir curar a lesão, o mesmo pode considerar fazer um tratamento de pele.

Opções de tratamento caseiro

Embora seja necessário fazer o tratamento recomendado pelo endocrinologista, para eliminar de vez as manchas escuras no pescoço, causada pela acantose nigricans, também existem algum remédios caseiros que podem ajudar a acelerar os resultados, mas antes de usar um remédio caseiro, nunca deixe de procurar um médico, porque dependendo da gravidade do problema várias pomadas e dicas podem ser passadas por um profissional que podem te ajudar a eliminar o problema com mais facilidade. Uma boa dica caseira para tentar minimizar o problema das manchas escuras causadas pela acantose nigricans é:

Esfoliação com Bicarbonato de sódio

O bicarbonato de sódio é um dos mais poderosos esfoliantes naturais, sendo capaz de clarear e até eliminar vários tipos de manchas escuras da pele.

• Como fazer: misture 2 colheres de bicarbonato com 1 colher de água até obter uma pasta. Depois, aplique no pescoço ou na região afetada e deixe por 20 minutos. Lave com água fria e repita este processo todos os dias.

Gostou do artigo?

Deixe seu comentário abaixo.


Eu ofereço diversos Cursos de Estética, são cursos de qualificação profissional com avaliação e certificado entregue na sua casa. Para conhecer todos os cursos e também os preços e condições de pagamento, basta acessar o link abaixo.

Siringomas – O que são e como tratar

O Siringoma consiste basicamente em um tumor benigno, que ocorre em decorrência do aumento do ducto sudoríparo intra-epidérmico, que são os responsáveis pela produção de suor. Aparentemente está ligada a fatores genéticos e aparece com maior incidência em mulheres, especialmente de pele clara.

São feitas de células de gordura, da cor da pele, além de inofensivos, podem desenvolver-se em qualquer idade, mas normalmente aparecem depois da puberdade. Os Siringomas de forma geral, não causam coceira nem dor.

 

Eles desaparecem sozinhos?

Isto varia muito de pessoa para pessoa, mas o mais recomendado é utilizar os tratamentos estéticos disponíveis, cuja escolha depende da habilidade do profissional e da familiaridade dele com cada opção. Em alguns casos, opta-se pela associação de técnicas para que se obtenha um resultado estético de maior sucesso. Além das técnicas citadas mais acima temos outras, dentre elas estão:

  • Excisão cirúrgica de toda a área afetada
  • Laser de CO2
  • Cauterização com bisturi elétrico;
  • Cauterização química;
  • Remoção cirúrgica individual (de cada lesão) com tesoura delicada e seguida de ponto de sutura.

O resultado estético dos tratamentos costuma ser satisfatório, melhorando muito a aparência das lesões. Contudo, não é definitivo. Podem ocorrer recidivas, fazendo com que novas abordagens se tornem necessárias, assim como não existe uma maneira de impedir com que novas lesões apareçam naqueles pacientes que são predispostos a desenvolvê-las.

As Causas do Siringoma:

O motivo exato pelo qual os Siringomas se desenvolvem ainda não é entendido. Existem algumas pessoas que são definitivamente mais propensas à condição do que outras indicando uma causa genéticoa Outras possíveis causas do aparecimento de Siringomas incluem:

  • As mulheres são mais propensas a ter Siringomas do que os homens em todas as faixas etárias;
  • As raças asiáticas ou afro-americanas são mais vulneráveis ​​aos Siringomas do que outras raças;
  • As condições médicas subjacentes, como Síndrome de Down, diabetes e síndrome de Ehler-Danlos, aumentam o risco de desenvolver Siringomas;
  • Suor excessivo ou glândulas écrinas;
  • Puberdade e desequilíbrio hormonal.

 

Como tratar o Siringoma?

Siringomas - O que são e como tratar 17

Embora inofensivos, os siringomas podem afetar a aparência de uma pessoa, especialmente se eles ocorrem na face. Se você sofre desta condição, é importante consultar seu médico ou dermatologista para determinar se há alguma razão médica para a doença e se é necessário qualquer tratamento; dependendo da causa, ele pode pedir uma biópsia.

 

Alternativas de tratamento para a remoção de siringomas incluem:

  • Método de excisão – neste procedimento, o seu dermatologista irá cortar e remover cada siringoma individualmente. A anestesia pode ser necessária para que o procedimento não seja doloroso e nem demorado.
  • Dermoabrasão – na dermoabrasão, o siringoma é raspado até que a pele pareça lisa.
  • Tratamento com laser – um laser de CO2 é utilizado para matar as células. Este método é eficaz para o tratamento de casos graves de siringoma.
  • Cirurgia – para siringomas profundos, a cirurgia ou o congelamento com nitrogênio líquido é uma boa opção.

 

ATENÇÃO: Todos os procedimentos acima têm seus riscos e complicações.

Cicatrizes, vermelhidão e manchas escuras são efeitos secundários possíveis.

O siringoma não exige tratamento por razão médica; o objetivo é somente estético. Raramente, o prurido exige o uso de alguma medicação. O tratamento do siringoma depende do volume, quantidade e extensão das lesões e visa a destruição e remoção das lesões, tornando a pele mais lisa. Pode ser feito por meio de uma pequena cirurgia, normalmente feita com o uso de um anestésico tópico sob a forma de cremes ou pomadas. Apenas em alguns casos, em que a lesão é maior, precisa-se fazer um anestésico local injetável.

 

Existe um tratamento preventivo?

É impossível fazer um tratamento preventivo do siringoma. Assim que surgirem as primeiras lesões, é recomendável procurar um médico dermatologista pra fazer uma avaliação.

A opção de tratamento sempre dependerá da extensão das lesões e de suas características, bem como do fototipo de pele da paciente. O uso de laser CO2 tem obtido bons resultados. É um tratamento não invasivo, requer uma anestesia local e grande habilidade do médico dermatologista na operação do equipamento para que cicatrizes sejam evitadas.

O tratamento por eletrocoagulação (eletrocautério) é bastante eficaz para retirar as lesões do siringoma, mas podem causar manchar na pele ou cicatrizes.

Um pouco de inchaço e desconforto pode ocorrer após o procedimento, mas a cicatrização é rápida. Algumas sessões serão necessárias para que as lesões sejam totalmente eliminadas. A recuperação é completa, mas com o tempo, os siringomas podem voltar.

Por último, mas não menos importante, certificar-se de que sua pele está limpa o tempo todo, é a melhor maneira de prevenir o aparecimento potencial de siringomas no futuro.

Pitiríase Versicolor

Muitas vezes a gente se depara com certos problemas de pele e não sabemos ao certo o que é e como tratar, e ainda alguns problemas de pele fogem da nossa alçada nos atendimentos estéticos e precisamos encaminhar para um médico dermatologista,  mas se não soubermos o que é,  fica muito difícil orientar nossas queridas clientes e por isso eu trouxe essa matéria sobre Pitiríase Versicolor.

Ficando por dentro das principais patologias da pele você estará a frente de muitas outras profissionais da área.

Então aproveite e tenha uma boa leitura!

 

Manchinhas brancas na pele podem ser Pitiríase versicolor?

A Pitiríase versicolor é uma infecção causada por fungos e essa infecção é superficial. A principal característica dessa doença é o aparecimento de manchas hipopigmentadas em algumas partes da pele.

Pitiríase Versicolor 18

 

As manchinhas brancas costumar coçar e crescem. O fungo fica colonizado no estrato córneo da pele e é muito comum aparecer em regiões como braços e troco.

 

Epidemiologia

Pitiríase Versicolor 19

A Pitiríase versicolor é mais prevalente nos países trópicos e ocorre com ambos os sexos e em todos os tons de pele.

A maioria dos casos ocorre em adultos jovens ou crianças a partir de 12 anos quando entram na adolescência, que estão passando por mudanças hormonais com o aumento da secreção de sebo.

Acontece também em crianças abaixo de 1 ano e nas crianças o acometimento é diferente dos adultos, aparece na região da face.

A Pitiríase versicolor não é contagiosa e independe dos hábitos de higiene da pessoa.

 

Etiologia

A Pitiríase Versicolor é causada pela Malassezia Furfur, que pode apresentar-se sob duas formas: oval – Pityrosporum ovale, que frequentemente se encontra no couro cabeludo, e cilíndrica – Pityrosporum orbiculare, que geralmente se aloja no tronco.

 

Diagnóstico

 Pitiríase Versicolor 20

O diagnóstico da Pitiríase Versicolor é usualmente realizado apenas pelo exame clínico. A lâmpada de Wood é algumas vezes útil para confirmar o diagnóstico e detectar lesões.

Apresenta fluorescência amarelo-ouro, provavelmente devido à excreção de metabólitos (porfirinas) do fungo, sensíveis à radiação ultravioleta. O exame micológico direto é realizado fazendo-se uma raspagem na lesão para colher o material para que seja enviado ao laboratório.  O resultado negativo exclui o diagnóstico.

 

Tratamento

Agentes antifúngicos são os únicos que podem acabar com a Pitiríase versicolor.

O tratamento é feito por via tópica, via oral ou até ambos.

Os agentes mais utilizados são:

Cetoconazol – A dose usual é de 200mg/dia por 10 dias. A taxa de cura é alta (de 90 a 100%).

O risco de toxicidade do fígado existe e tem sido calculado em 1 paciente para cada 500.000 pacientes que fizeram uso do cetoconazol oral pelo curto tempo de 10 dias.

Fluconazol – A dose recomendada é de 150mg por semana durante três semanas de uso.

Itraconazol – A dose preconizada é de 200mg/dia por sete dias. Trata-se de uma droga bem tolerada. Quando há indicação para uso prolongado, mais de sete dias, alguns efeitos gastrointestinais podem manifestar-se. Cefaleia, náusea e dor abdominal são efeitos colaterais possíveis em

7% dos casos.

Terbinafina – A terbinafina oral é efetiva contra muitos fungos, mas não apresenta eficácia no tratamento da Pitiríase versicolor, talvez porque não atinja concentração suficiente na camada córnea. Já a terbinafina tópica mostrou-se eficaz no tratamento da infecção por Ptiríase versicolor.

Tratamento tópico x tratamento via oral

Do ponto de vista farmacoterapêutico, a PV sendo infecção superficial, deveria ser tratada com agentes tópicos somente, mas os pacientes defendem outro ponto de vista.

Para eles o tratamento com agentes tópicos traz muitas desvantagens, já que o tempo necessário é muito longo e tem a dificuldade da aplicação da pomada em grandes áreas afetadas, especialmente o tronco.

Por esses motivos, os pacientes que são tratados apenas com pomada têm reincidência rápida porque acabam largando o tratamento.

O tratamento via oral é de curta duração e por isso é mais eficiente, apesar dos riscos dos efeitos colaterais.

As manchinhas brancas costumam voltar ao tom de pele normal dentro de alguns meses após a efetividade do tratamento, mas não existe ainda um tempo certo.

Recomendações para o tratamento

É importante ressaltar que o tratamento para Pitiríase Versicolor, que muita gente ainda chama de micose de praia, seja aplicado por médico dermatologista.

Este artigo eu escrevi para que você tenha conhecimentos científicos de uma das principais e mais comuns patologias da pele, dessa forma profissionais de estética poderão orientar suas clientes quando aparecer esse tipo de fungo na pele.

Espero que você tenha gostado e em breve eu trarei mais artigos interessantes.

Beijos e eu te desejo muito sucesso.

 

Aproveitando, quero te fazer um convite. Na semana de 19 a 25 de novembro eu farei um Workshop sobre como aumentar o seu faturamento em 4 a 5 mil reais a mais por mês, sem a necessidade de investir em vários cursos.

Serão 3 aulas gratuitas e o conteúdo serve igualmente para quem está iniciando na carreira agora ou até mesmo para esteticistas experientes.

Participe! As aulas são gratuitas e eu estarei à disposição para dúvidas durante a semana do workshop.

Workshop Estudando Estética

REGISTRAR AGORA

 

Entenda os Veículos Cosmecêuticos

Olá!

Nós sempre estamos atrás de informações a respeito da cosmetologia e esse é um mundo vasto e maravilhoso onde podemos combinar ativos para uma perfeita formulação, mas se a gente errar no veículo do produto, de nada adianta não é mesmo?

Então eu resolvi escrever este artigo para te ajudar nessa parte.

Não deixe de comentar ao final ok?

Boa leitura.

 

Veículos Cosmecêuticos: Definição

Definimos de veículos as formas farmacêuticas de diferentes estados físicos que tem como objetivo levar os ativos do produto até o local de ação. Para isso, é necessário que ocorra uma boa relação entre os princípios ativos e o veículo indicado.

Para entender melhor, o veículo deve ter uma boa sinergia com os princípios ativos para que os mesmos não sejam anulados em sua função.

O veículo não pode ser tóxico e deve apresentar um bom sensorial, ter custo acessível e muito abrangente na combinação com os princípios ativos.

A escolha do veículo numa fórmula é tão importante quanto a interação entre os ativos numa mesma formulação cosmética.

É muito ruim quando uma fórmula ou dermocosmético é utilizado e o seu veículo não apresenta muita compatibilidade com a pele, pode até deixar a pele oleosa ou promover um toque pegajoso e quando isso ocorre, geralmente o paciente acaba parando de utilizar o produto. Nesse aspecto o profissional farmacêutico tem total responsabilidade pela viscosidade e a penetração do produto na pele.

De uma forma geral, tanto médicos como profissionais de estética escolhem um veículo de acordo com o tipo de pele da paciente. Por esse motivo, é fundamental que a(o) profissional saiba classificar os diversos tipos de pele existentes.

Uma outra estratégia para levar os princípios ativos o mais profundamente na pele é usar de novos mecanismos que existem hoje para conseguir tais objetivos, são os chamados de nano cosméticos.

 

Géis

São veículos simples e compostos por duas fases: a fase líquida (representada pela água) e a fase sólida (representada pelos agentes gelificantes).

Por serem predominantemente compostos por água, os géis são os veículos mais indicados para o tratamento de pele oleosa e acneica.

Os agentes gelificantes (geralmente substâncias poliméricas) suspendem a água, modificando seu estado físico (reologia). De acordo com a quantidade de agente gelificante presente no sistema, teremos diferentes tipos de reologias.

Dependendo do tipo de agente gelificante e porcentagem utilizada, a formulação final poderá apresentar sensorial “pegajoso” e esta é uma queixa muito comum dos profissionais e clientes.

É importante destacar que esse problema não acontece apenas em razão dos polímeros utilizados e de sua concentração, mas também a alguns princípios ativos na sua formulação.

Os géis mais fluídos (menor % de agentes gelificantes), apresentam maior velocidade de espalhamento, isso faz com que ocorra maior facilidade na aplicação da fórmula na pele.

Para solucionar o problema de pegajosidade dos géis, como em qualquer outro tipo de formulação, utilizamos modificadores de sensorial, são substâncias estrategicamente desenvolvidas para aperfeiçoar o sensorial final da formulação.

 

É importante ressaltar que a característica cristalina de um gel depende muito dos princípios ativos nele adicionados.

Agentes gelificantes mais utilizados em Manipulação

Entenda os Veículos Cosmecêuticos 21

 

AMIGEL

É um polissacarídeo natural, biodegradável e obtido por biotecnologia a partir de culturas de Sclerotium rolfsii.

Trata-se de um polímero não iônico e de elevada compatibilidade dérmica e é estável em uma faixa de PH bastante ampla, desde formulações ácidas como peelings até formulações extremamente alcalinas, como tinturas para coloração capilar.

 

ARISTOFLEX

É um polímero aniônico de elevada estabilidade. Permite formular géis cristalinos e incolores e sensorial Hydrafresh – sensorial de gel refrescante que derrete na pele durante o espalhamento.

 

PLURIGEL

É um carbomero, um dos polímeros mais utilizados pala indústria cosmética no preparo de géis e gel creme, pelo baixo custo que apresenta.

Em razão da faixa de PH ser predominantemente neutra, (acima de 5,0), é impossível estabilizar ácidos e eletrólitos nesse veículo.

Os géis de carbomero, por sua elevada cristalinidade e baixo custo, são bastante utilizados em formulações hidratantes e preparações capilares.

 

NATROSOL

Assim como o carbomero, o natrosol é um polímero amplamente utilizado para formulações devido ao seu baixo custo e elevada estabilidade.

Os géis de Natrosol são transparentes, porém levemente amarelados.

 

ULTRAGEL 300

Possui estabilidade e substantividade aos cabelos e à pele.

Ultragel 300 é um polímero acrílico catiônico, ou seja, possui carga positiva.

Uma das principais características desse agente gelificante, além da transparência e agradável sensorial, é a estabilidade. Seu PH se estende de 2,0 a 12,0 permitindo a associação de princípios ativos ácidos ou alcalinos.

 

EMULSÕES

Definimos emulsões como veículos que apresentam em sua composição uma fase oleosa e outra fase aquosa, estabilizadas pela presença de um agente emulsionante.

As emulsões por conterem gordura em sua composição, são especialmente indicadas para o desenvolvimento de formulações para peles secas, podendo ainda ser indicadas para o tratamento corporal.

 

GEL CREME

É um dos veículos cosmecêuticos mais empregados em países tropicais como o Brasil, por esse motivo existe tanta diversidade de pele.

O veículo do tipo gel creme une as vantagens proporcionadas pelos géis (sensorial refrescante e pela emoliência e maciez) e excluindo suas desvantagens (pegajosidade e untuosidade).

Este veículo é ideal para o tratamento de peles mistas.

 

MUSSES

Uma categoria pouco explorada para manipulação é o veículo mousse. Constituída por tensoativos específicos (biocompatíveis), é possível manipular com esse tipo de veículo formulações destinadas para higiene e limpeza, bem como produtos de permanência na pele como hidratantes e produtos anti-aging.

 

Segue abaixo algumas tabelas para que você possa escolher ou se informar a respeito do melhor veículo para a sua formulação dermocosmética:

Entenda os Veículos Cosmecêuticos 22

 

Indicação: Peles oleosas, mistas e ideal para uso no microagulhamento

VEÍCULO TIPO REOLOGIA PH DE ESTABILIDADE PROPRIEDADES
GÉIS Amigel Séruns, fluídos e géis 2,0 – 12,0 Elevada estabilidade e sensorial sofisticado (maciez)
Aristoflex géis 1,5 – 9,0 Elevada estabilidade e sensorial Hydrafresh
Natrosol Séruns, fluídos e géis 2,0 – 10,0 Elevada estabilidade e baixo custo
Plurigel Séruns, fluídos e géis 5,0 – 10,0 Transparência e baixo custo
Ultragel 300 Séruns, fluídos e géis 2,0 – 12,0 Transparência e baixo custo

 

 

Indicação: Ideal para peles secas ou tratamentos corporais

VEÍCULO TIPO REOLOGIA PH DE ESTABILIDADE PROPRIEDADES
EMULSÕES Polybase cristal Leites, loções cremosas e cremes 5,0 – 7,0 Emulsão formadora de cristais líquidos e biocompatibilidade cutânea
Hostacerin CG Leites, loções cremosas e cremes 2,0 – 9,0 Elevada estabilidade e otimização na penetração de ativos
Lanette N Leite, loções cremosas e cremes 2,0 – 10,0 Baixo custo e elevada estabilidade aniônica
Paramul J Leites, loções cremosas e cremes 5,0 – 7,0 Emulsão não iônica com sensorial não oleoso
Polawax Leites, loções cremosas e cremes 3,0 – 10,0 Emulsões brilhantes, não iônicas e de baixo e de baixo custo
Uniox Cristal Leites, loções cremosas e cremes 3,0 – 10,0 Emulsão formadora de cristais líquidos vegetal

 

Indicação: Peles mistas

Veículo Aristoflex AVL Gel creme consistente 1,5 – 9,0 Elevada estabilidade, não comedogênico, desaparece na pele, sensorial hydrafresh
GEL CREME Hostacerin SAF Gel creme consistente 1,5 – 9,0 Elevada estabilidade, hidratante e sensorial hydrafresh
LC Silicone Blend Creme gel consistente 5,5 – 7,0 Veículo siliconado de suave espalhabilidade e sensorial de pele aveludada
Nikkolipod 815 Depende da reologia do gel empregado Depende do gel empregado Emulsão formadora de cristal líquido com propriedades anti-inflamatórias
Nikkomulese 41 Depende da reologia do gel empregado Depende do gel empregado Formação de um filme hidrofóbico sobre a pele, ideal para o desenvolvimento de FPS
Sepigel 305 Gel creme consistente 2,0 – 12,0 Boa estabilidade com extremos de PH

Indicação: Para aplicação oil free

PSEUDO

EMULSÕES

NET FS Aditivo – associado a géis, fluídos e séruns para o preparo de veículos oil free Depende do gel associado Microemulsão de silicone, favorece a formação de filme hidratante sobre a pele. A adição deste produto aos géis (diferentes reologias) permite o desenvolvimento de veículos oil free
Emulzome Aditivo – associado a géis, fluídos e séruns para o proparo de veículos emulsifier free Depende do gel associado A adição desse produto aos géis (diferentes reologias) permite o desenvolvimento de gel creme do tipo veículo emulsifier free.
Nanogel Plus Gel creme consistente 5,0 – 7,0 Veículo nanotecnológico, aumenta a penetração de princípios ativos na pele e é isento de emulsionantes

 

Agora que você conheceu a respeito dos diversos veículos para produzir as suas fórmulas, que tal participar de um curso onde além de ter acesso a diversas fórmulas dermocosméticas, você ainda pode adquirir segurança e dominar mais de 15 tipos diferentes de ácidos utilizados nas sessões de Peelings Químicos?

Aproveite que as matrículas estão abertas por tempo limitado!

Venha conhecer o Curso Online de Peelings Químicos com mais de 60 aulas gravadas teóricas e práticas e 3 tratamentos completos com fotos do antes e depois:

  1. Melasma
  2. Olheiras
  3. Rejuvenescimento

Acesse o link e realize a sua matrícula!

MAIS INFORMAÇÕES

 

>