Protocolos Archives | Página 3 de 7 | Esteticista Como Você

Category Archives for Protocolos

Hiperpigmentação Pós Inflamatória

Qualquer tratamento com peelings químicos sem os devidos cuidados pode resultar em um ou mais manchas pós inflamatórias. Nesse artigo eu explico o que é isso, como se formam e o que você deve fazer para evitar que elas apareçam.

Espero que esse conteúdo te ajude de alguma forma a ter mais sucesso nos tratamentos com péelings quimicos. Ao final do artigo, deixe a sua opinião, ok?

Boa leitura.

 

O que é Hiperpigmentação Pós Inflamatória?

A hiperpigmentação pós-inflamatória, mais conhecida como hiperpigmentação causada por inflamação, é um tipo de hiperpigmentação que pode afetar o rosto e o corpo. Normalmente surge como uma resposta à inflamação que pode ter sido causada por: acne, dermatite, psoríase e pode ser causada também por algum tipo de lesão como por exemplo um machucado, dermoabrasão, peelings químicos ou terapias a laser.

 

Como ocorre a hiperpigmentação pós inflamatória?

A hiperpigmentação ocorre quando fatores internos ou externos causam um aumento na produção de melanina. Isso resulta em coloração escura da pele, mais frequentemente em áreas expostas ao sol.

Existem várias formas de hiperpigmentação da pele e elas podem ser:  manchas,  sardas,  melasmas e hiperpigmentação pós-inflamatória.

A hiperpigmentação pós-inflamatória aparece em forma de manchas planas delimitadas e escuras. Estas máculas podem variar em cor de rosa a vermelho, marrom ou preto, dependendo do tom da pele e da profundidade da coloração.

Elas podem parecer pequenas sardas ou manchas maiores na pele, pode ser escuras, podem ser brilhantes ou parecerem até uma pele “nova”.

A hiperpigmentação pós inflamatória frequentemente afeta pessoas com acne e às vezes pode ser desencadeada por intervenções estéticas, como dermoabrasão, peelings químicos ou terapias a laser. Todos os tipos de pele podem apresentar hiperpigmentação pós-inflamatória, mas é mais prevalente em morenas a negras.

Homens e mulheres são igualmente suscetíveis à hiperpigmentação pós-inflamatória.

A hiperpigmentação pós-inflamatória aparece como manchas planas de coloração.

 

Manchas causadas por inflamação de acne

 

As terapias a laser eliminam as células da pele hiperpigmentadas, mas têm efeitos colaterais como inflamações e irritações.

 

Se uma mancha de pigmento estiver mudando de tamanho, forma, cor e apresentar coceira ou sangramento, um dermatologista deve ser visitado para descartar qualquer tipo de doença de pele.

 

O que causa a hiperpigmentação pós-inflamatória?

Quando uma lesão, erupção cutânea, agressão ou qualquer outro tipo de influência faz com que a pele se torne inflamada, esta inflamação desencadeia melanócitos (que são as células produtoras de melanina) para liberar melanossomas excessivos (que são os grânulos de pigmento).

Estes melanossomas contêm tirosinase (uma enzima de pigmentação que inicia a produção de melanina) e melanina sintetizada. A melanina é responsável por dar à pele e ao cabelo. Os excessivos grânulos de pigmento escurecem e colorem a área anteriormente ferida, permanecendo ali por muito tempo após a ferida inicial ter se recuperado.

A tirosinase é a enzima que forma a melanina e, nos casos em que a produção de melanina não é inibida, as manchas escuras aparecem.

 

 

Uma mácula de hiperpigmentação pós-inflamatória é muitas vezes causada como resultado de uma lesão acneica inflamada.

As máculas da hiperpigmentação pós inflamatória podem aparecer através das pápulas ou pústulas razoavelmente insignificantes e até ferimentos mais sérios. Dito isto, quanto mais inflamação houver, maior a possibilidade de aparecer a mácula da hiperpigmentação pós inflamatória, tanto em termos de tamanho quanto de cor.

Se uma pústula for espremida, aumentará a chance de desenvolver hiperpigmentação pós-inflamatória.

Embora não seja a causa da hiperpigmentação pós inflamatória, o sol pode agravar os sintomas, escurecendo as manchas afetadas e prolongando o tempo que leva para desaparecer.

A hiperpigmentação pós-inflamatória não causa cicatrizes e, mesmo sem tratamento, melhora com o tempo. As taxas de recuperação variam, mas, em média, pode levar de três a 24 meses para que as áreas escuras desbotem. Embora em alguns casos, pode demorar mais tempo. O tempo depende da diferença do tom natural da pele e as partes que foram escurecidas, quanto mais significativa for a diferença, mais tempo levará para os tons se reequilibrarem. Estão disponíveis tratamentos que podem melhorar e acelerar esse tempo de recuperação.

 

O sol não é o causador, mas pode desencadear e agravar os sintomas de hiperpigmentação

 

Existem dois conceitos principais utilizados para eliminação da hiperpigmentação pós inflamatória:

Pode ser através de peelings químicos, ativos despigmentantes ou laserterapia.

 

Peelings químicos, por exemplo pode-se usar AHAs

É aplicado um gel de ácido (Ácido Glicólico ou outro tipo) nas áreas afetadas para remover as camadas da pele. A pele se renova e nasce uma pele nova sem manchas por baixo.

  • Ácido glicólico é o ácido usado em peelings químicos e é um ingrediente ativo comum em muitos cremes tópicos para tratar a hiperpigmentação.
  • O ácido retinóico tem sido visto como eficaz no clareamento das manchas. Mulheres grávidas e que estejam amamentando não devem fazer uso de retinóides e nem de outros ácidos fortes.

 

Ativos despigmentantes

São ativos dermocosméticos que inibem a produção da enzima tirosinase fazendo com que a mancha clareie. Pode ser associado ou não a ácidos.

Alguns dos ativos despigmentantes mais usados para o tratamento de manchas são:

Arbutin: é um ingrediente chave em muitos produtos asiáticos de clareamento da pele e uma fonte natural de hidroquinona. Não produz os efeitos tóxicos da hidroquinona.

O ácido kójico é um subproduto do vinho de arroz japonês, saquê. É natural e eficaz na inibição da produção de melanina.

Além desses despigmentantes citados acima, temos uma gama muito grande para ajudar a clarear as manchas pós inflamatórias.

 

Os derivados da vitamina C também provaram ser relativamente eficazes contra a hiperpigmentação pós-inflamatória. Eles são frequentemente usados ​​em conjunto com outros ingredientes ativos.

 

Terapias a laser e luz intensa pulsada


As terapias a laser e os tratamentos de luz por impulso usam luzes direcionadas de alta energia para alcançar as áreas afetadas. A pele pode ser tratada ao nível da superfície (epiderme) ou mais profunda (derme) dependendo da gravidade da hiperpigmentação.

 

Recomendações importantes

Os raios UV do sol são uma grande influência na pele. É provável que a exposição ao sol exacerbasse os sintomas e, assim como tentar evitar o sol, é recomendado que todos os dias seja aplicado um protetor solar de amplo espectro e alto fator como parte de uma rotina diária de limpeza e cuidados .

Há resultados esperados durante a noite e por isso é bem recomendável   que os ácidos para uso em casa e os despigmentantes sejam aplicados à noite.

Os tratamentos podem levar várias semanas antes de qualquer diferença perceptível, por isso a consistência, a paciência e a persistência são muito importantes.

 

A proteção solar adequada é obrigatória – a exposição ao sol pode agravar os sintomas de hiperpigmentação pós-inflamatória.

É muito importante a aplicação do protetor solar no mínimo fator 30 diariamente e proteção física como óculos e chapéu.

 

 

Se você quer conhecer uma forma de aprender a aplicação de peelings químicos com muita segurança e sem correr o risco de causar manchas pós inflamatórias acesse o link abaixo e conheça agora o Curso Online de Peelings químicos com muitas fórmulas e procedimentos com o passo a passo das aplicações.

O curso aborda 15 tipos diferentes de ácido, possui aulas gravadas de 3 tratamentos completos com 5 sessões cada para Clareamento de Melasmas, Olheiras e Rejuvenescimento Facial. Acesse o link abaixo e conheça todos os detalhes.

Tipos de Ceras para Depilação – Entenda para que serve cada uma delas

Você já deve saber que existem diversos tipos de ceras utilizadas na depilação. Já parou para analisar as diferenças entre elas?

Nesse artigo eu explico isso pra você, ao final lembre-se de deixar o seu comentário, ok?

Boa leitura.

 

VARIEDADE DE TIPOS DE MATERIAIS

O mercado de depilação e estética lança novos produtos todos os dias e ficamos perdidas com tantas opções existentes no mercado.

Qual escolher?

Qual a melhor opção para o meu tipo de pele e da minha cliente?

Eu costumo dizer que cada pelo é um pelo e cada caso é um caso, e que existem sim muitas ceras excelentes e baratas no mercado.

No artigo de hoje, você verá os tipos de ceras existentes no mercado, afinal de contas as nossas clientes estão sempre nos testando, não é mesmo?

Para ter certeza que estamos conectadas e preparadas, mesmo que você não utilize todas elas, é preciso saber que elas existem e para que servem.

 

 

OS TIPOS DE CERAS EXISTENTES NO MERCADO

Remover os pelos indesejados é a principal função da cera usada na depilação, mas além disso, existem diversos tipos de ceras, com aromas e cores diferentes e cada uma é indicada para um tipo de pele e resultado esperado.

O principal diferencial do tipo de cera é se ela é quente ou fria. Com a cera quente, por exemplo, o processo costuma ser mais rápido pois a alta temperatura acaba ajudando na sensibilidade, fazendo uma vasodilatação e abertura dos poros.

Com a cera fria o processo dói mais, é mais agressivo. Então sempre prefira a utilização da cera quente.

Todas as ceras, independente dos ativos usados, podem ser utilizadas em qualquer tipo de pele, porém, cada cera é indicada para um tipo de pele e pelo diferentes.

 

CERA DE CHOCOLATE OU CERA NEGRA

Para os pelos fininhos, que ficam em partes delicadas como o rosto, a indicação é a de chocolate ou cera negra.

O chocolate tem uma propriedade relativamente emoliente e nutritiva para a pele. Ele também ajuda a hidratar sua pele, diminuindo as chances de inflamação e pelugem encravada. Costuma ser mais rápida porque remove com mais eficiência.

 

CERA DE ABACATE

Essa cera é ótima para as partes íntimas e sensíveis como virilha e ânus por ser mais cremosa e auxiliar na proteção da pele.

 

CERA DE CHOCOLATE BRANCO

Áreas com pelos mais curtos e resistentes, como a axila, a queridinha é a cera de chocolate branco, indicada para pele seca ela hidrata e estimula a produção de colágeno.

 

CERA DE COCO

Já para os pelos curtos, grossos, localizados em partes maiores, como a perna, a novidade é a cera de coco, usada para pele normal e oleosa e para pelos mais grossos.

 

CERA DE ALOE VERA

Outra opção é a de Aloe vera, que diminui as escamações e tem efeito hidratante nas peles sensíveis.

 

CUIDADOS ANTES E DEPOIS INDEPENDENTE DO TIPO DE CERA UTILIZADA

Esfoliar a pele é um processo que deve acontecer antes da depilação pois elimina as células mortas do corpo e facilita a remoção do pelo e faz com que os pelos cresçam mais finos.

O ideal é aplicar a esfoliação uma vez por semana.

Use um sabonete esfoliante nas axilas e virilhas. Depois da depilação é importante tomar banho e hidratar a pele. Se ela ficar vermelha, faça compressas com chá de camomila ou soro fisiológico gelado.

 

Cuidados Importantes

Se você acabou de depilar o buço, lembre-se de passar o protetor solar.

Se você depilou a virilha e pernas, não vá à praia imediatamente, pois pode resultar no aparecimento de manchas. O correto é ficar longe do sol por 24 horas, não esqueça!

 

CONCLUSÃO

E aqui segue uma dica minha, Cris Marques (Esteticista como você)

Que tal se tornar uma depiladora profissional na sua casa ou abrir um negócio. Se você quiser, pode até trabalhar atendendo em domicílio e ganhar uma grana extra.

No curso de Depilação avançada online, da Professora Adriana Teixeira, ela ensina as ceras que devem ser usadas em cada situação e ainda ensina a fórmula das ceras (espanhola e hidrossolúvel), se a profissional quiser optar em utilizar ceras caseiras.

Essas receitas já foram testadas e aprovadas pela professora após muitos anos de uso com atendimentos nas suas clientes.

 

Clique NESSE LINK para saber mais sobre o curso e expandir os seus atendimentos.

QUERO MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O CURSO

Como o Microagulhamento transforma a beleza das pessoas

 

São muitos os benefícios que conseguimos ter com o tratamento de agulhas, por ser um método superficial quando indicado para esteticistas, não produzem efeitos indesejáveis com riscos à saúde, mas para saber tudo a respeito do método é preciso aprender o passo a passo da técnica.
Leia esta matéria interessante e fique por dentro.

 

Para o que realmente serve o microagulhamento?

O microagulhamento é um tratamento para rejuvenescimento da pele diminuindo Rugas, Cicatrizes de Acne, Manchas, Estrias, Lipodistrofia Ginoide e ainda trabalha no crescimento dos cabelos eliminando a Calvície e também promove o Rejuvenescimento das Mãos.

Viu só quantas patologias podemos tratar com o Microagulhamento? Essas são apenas as principais, esse tratamento é super abrangente.

Veja só alguns dos resultados das minhas alunas do Curso Online de Microagulhamento:

 

Como funciona o Microagulhamento

O microagulhamento é um estímulo mecânico que aumenta a produção de colágeno e elastina, esse estímulo é realizado através das agulhas bem finas e com várias profundidades.

Esse estímulo aumenta o processo de cicatrização que consequentemente produz um novo colágeno e uma regeneração celular.

 

Quais são os outros benefícios que o microagulhamento promove?

Ele também possui a ação de drug delivery, potencializa a permeação de dermocosméticos.

E o que significa drug delivery?

É o ato de levar o ativo cosmético o mais profundamente possível através dos micro furos provocados.

 

Então vamos entender como o microagulhamento age na pele.

Ele forma micro lesões provocadas, gera-se um processo inflamatório local, aumentando a proliferação celular (principalmente dos fibroblastos), fazendo com que aumente o metabolismo celular deste tecido (derme e epiderme), produz um novo colágeno, elastina e outras substâncias presentes no tecido, restituindo a integridade da pele.

Ele age de dento para fora.

Nesta foto você está vendo uma pele jovem, intacta e uma pele madura toda desestruturada. O microagulhamento reorganizará essa estrutura de formação de colágeno e fibroblastos novamente para atenuar rugas e devolver uma pele com viço, diminuindo o fotoenvelhecimento.

 

E como o microagulhamento consegue clarear melasmas?

Por promover uma renovação celular e devolver uma pele nova, consequentemente suaviza as manchas por promover renovação da pele e permite que na aplicação do microagulhamento você possa aproveitar as lesões provocadas para fazer o trabalho de drug delivery com vitamina c que é clareadora e ativos despigmentantes em fórmulas ou produtos prontos.

 

Agora eu vou te apresentar quais são os tipos de microagulhamento existentes.

Eu vou começar com o:

DERMAPEN

A Dermapen é uma caneta de microagulhamento que possui micro agulhas em sua ponta.

Nesta foto você pode observar o corpo dela e o cartucho com as agulhas.

A ponteira é totalmente descartável e trocada a cada aplicação. A caneta faz movimentos de vibrações e de sobe e desce com as agulhas.

É uma ótima opção para tratamentos de estrias ou rugas mais profundas.

Mas atenção: a Dermapen ainda não está liberada pela ANVISA.

 

Dermógrafo

 

Este é um aparelho chamado dermógrafo, o mesmo usado na micropigmentação e para tatuagens, este mesmo aparelho pode produzir o tratamento de dois modos diferentes por possuir dois tipos de ponteiras diferentes.

O primeiro modo de uso do dermógrafo para o microagulhamento é conectar a uma haste de polipropileno especialmente desenvolvida para o procedimento de escarificação.

Faz-se um arraste nas linhas, rugas e estrias par promover lesões inflamatórias e assim transformando a pele com o novo colágeno.

Esse primeiro modo de uso do demógrafo com a haste de polipropileno damos o nome de dermopuntura.

Um outro modo de uso do dermógrafo é o uso com a ponteira de agulha promovendo furos ponto a ponto nas rugas ou estrias.

Este modo não tem resultados muito efetivos pois o procedimento é lento e os resultados são demorados.

A este procedimento dá-se o nome de micropuntura.

Então pode-se dizer que a diferença da dermopuntura para a micropuntura é que na dermopuntura é utilizado a haste de polipropileno e na micropuntura utiliza-se agulhas.

 

DERMAROLLER

E aqui está o dermaroller, é o mais conhecido e o mais utilizado.

Dermaroller é um dispositivo relativamente barato, você poderá incluir no custo das suas sessões.

Pode-se trabalhar com vários tipos de tratamentos, como: facial, estrias, celulite, mãos e calvície.

É de fácil manuseio: Basta prestar sempre muita atenção no modo de uso do dispositivo e fazer o seu treinamento numa placa de EVA como você verá no vídeo, antes de iniciar qualquer tipo de atendimento na sua cliente, para que você possa sentir o peso das suas mãos e ver se as aplicações com o dermaroller estão corretas.

O dermaroller é o queridinho do mercado! Ele está na crista da onda, basta fazer a

sua propaganda que você conseguirá novas clientes, além de oferecer para aquelas que você já possui.

Os resultados serão garantidos.

O Dermaroller é um aparelho simples em forma de cilindro incrustado de microagulhas muito finas, cujos tamanhos variam, de acordo com a necessidade.

Ele pode conter 1200 agulhas, 540 agulhas (que é o mais comum), 180 agulhas ou 120.

As profundidades das agulhas variam de 0,25/0,35/0,5/0,75/1,0/1,5/2,0/2,5  até 3,0

Vai depender do tipo de tratamento a ser feito, lembrando que agulhas cima de 2,00 é somente para uso médico ou para o uso de profissionais acompanhados por um médico no ato do procedimento.

O dermaroller foi inventado por um médico chamado Desmond Fernandes que descobriu uma estimulação de um novo colágeno através dos ferimentos causados por estimulação mecânica das agulhas.

 

Muita gente pergunta: O Dermaroller é descartável ou pode ser reutilizado?

Para esclarecer essa dúvida, vamos nos basear nas normas da ANVISA

Tudo que é constituído por agulha, torna-se descartável.

O Dispositivo não é desmontável, portanto, descartável.

Não temos como esterilizar o Dermaroller na autoclave, pois ele possui na sua composição componentes de plástico.

Resolução ANVISA Nº 2605, 11 de Agosto de 2006

 

Conclusão

Bem, nesta matéria você aprendeu sobre todas as indicações de uso para o microagulhamento, seus benefícios, sobre os tipos de microagulhamento existentes e conceitos gerais.

Viu ainda que o dermaroller assim como as ponteiras do dermapen e do dermógrafo são completamente descartáveis.

Para saber mais a fundo a respeito do microagulhamento, aprender muitos protocolos e fórmulas e atender várias clientes com o procedimento e se tornar um (a) especialista na técnica, acesse o link abaixo e conheça o Curso Online de Microagulhamento que já ajudou milhares de profissionais a dominarem essa técnica.

 

MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O CURSO

 

 

 

 

 

Aprenda a tratar o envelhecimento das mãos

Você sabe como identificar os sinais de Envelhecimento das Mãos ? Aprender a cuidar das mãos das suas clientes pode te trazer um enorme diferencial, afinal as mãos ficam expostas o tempo todo e denunciam a idade e também como você cuida delas.

Eu preparei esse artigo justamente para explicar como tratar os sinais do tempo que aparecem nas mãos das suas clientes. Espero que esse conteúdo te ajude de alguma forma e te peço que deixe o seu comentário ao final do artigo.

Boa leitura!

 

Sinais do envelhecimento nas mãos

Nos dias de hoje, a maioria das pessoas aplica alguma forma de protetor solar em nosso rosto, e talvez até no pescoço, mas muitas vezes nossas mãos são negligenciadas, mesmo que recebam uma exposição diária de sol.

A proteção solar é importante para suas mãos, tanto de forma médica como cosmética, porque pode ajudar a prevenir câncer de pele, manchas escuras e linhas finas.

Aliás, o envelhecimento das mãos é um dos sinais mais fáceis de identificar.

 

Porque as mãos denunciam a nossa idade?

Sinais de Envelhecimento nas Mãos e Pés

As mãos e os pés têm a menor quantidade de gordura subcutânea do corpo e por isso envelhecem mais rapidamente, isso faz com que a proteção solar adequada seja ainda mais importante. Afinal, nossas mãos muitas vezes ficam mais expostas ao sol do que o resto do corpo, especialmente quando você está dirigindo. Se você não as protege, elas certamente irão denunciar a sua idade.

Muitas vezes, quando um(a) cliente chega para realizar um tratamento de clareamento e rejuvenescimento, o problema já está avançado.

O ideal é que as pessoas comecem a usar protetor solar em suas mãos diariamente quando você é um jovem adulto ou um meio adolescente.

Felizmente hoje em dia temos uma infinidade de produtos cosméticos com ativos altamente rejuvenescedores, clareadores e protetores.

 

Quais são os melhores procedimentos para os cuidados com as mãos?

Microagulhamento com Dermaroller | Envelhecimento das Mãos

Um dos tratamentos mais procurados para o rejuvenescimento da pele nas mãos é o microagulhamento. Ele pode ser utilizado com um rolinho encrustado de agulhas chamado dermaroller.

Pelo fato da pele das mãos ser muito fina e ainda ser um local que quase não contém gordura, o mais indicado é a aplicação semanal de microagulhamento com dermaroller de 0,25 mm, assim poderá fazer o trabalho de regeneração celular e ainda potencializar a penetração de ativos mais profundamente na pele. Neste tratamento a(o) profissional esteticista poderá aplicar vitamina C, ácido hialurônico e fatores de crescimento em sérum ou fluído.

 

Como combater os sinais do Envelhecimento das Mãos ?

 

E você quer saber como remover manchas das mãos? Leia e siga essas dicas

New Skin Eletrocautério e Jato de Plasma | Envelhecimento das Mãos

Já para a eliminação de melanoses solares das mãos, mais conhecidas como manchas senis poderá ser feito com o jato de plasma ou eletrocautério.

O jato de plasma ou eletrocautério é um aparelho que emite um feixe de luz sobre a pele. A agitação das moléculas em altas temperaturas é tão grande que o gás (no caso o oxigênio) se transforma em plasma ou em alta frequência através da corrente elétrica, dependendo do aparelho a ser utilizado.

É preciso o uso de ativos despigmentantes 15 dias antes da aplicação do aparelho para que a pele esteja preparada para receber o procedimento, é importante também a aplicação antecedente de um anestésico tópico no local.

Após a aplicação, cria-se uma casquinha que deve ser cuidada com ativos regeneradores e em apenas uma única sessão é possível eliminar as manchas senis localizadas nas mãos.

É importante dominar a técnica do jato de Plasma para que o resultado seja realmente eficiente no combate ao envelhecimento das mãos.

 

Aprenda a tratar o envelhecimento das mãos

Você quer conhecer mais a respeito dos tratamentos indicados para o cuidado com as mãos?

Hoje eu ofereço 2 cursos super completos que podem te ajudar a tratar os sinais do tempo nas mãos da sua cliente, estou falando do Jato de Plasma e do Microagulhamento.

Para saber mais sobre esses cursos, basta clicar em dos links abaixo:

» Curso Online de Microagulhamento

Curso Online de Microagulhamento | Envelhecimento das Mãos

 

» Curso Online de Jato de Plasma

Curso Online de Microagulhamento | Envelhecimento das Mãos

Você sabe como clarear olheiras?

Muitas clientes sofrem com o aparecimento frequente de manchas escuras ao redor dos olhos e nesse artigo eu quero explicar como clarear olheiras, como elas se formam e também te dar uma dica super legal para você descobrir como entregar esses resultados para a sua cliente.  Esse tipo de tratamento é bastante procurado, por isso é muito importante que você domine essa técnica de clareamento de olheiras.

Ao final do artigo, deixe o seu comentário! A sua opinião é muito importante para mim. Boa leitura.

 

O que são olheiras?

Muitas vezes, é dito que o escurecimento da região periorbital são causados ​​por cansaço ou noites mal dormidas. Embora isso possa ser verdade, os genes também desempenham um papel importante aqui. Então, o que exatamente está acontecendo quando você tem círculos escuros por debaixo ou ao redor de seus olhos? Como clarear olheiras de uma maneira simples e eficiente?

Simplificando, os círculos escuros periorbitais são o resultado da fina camada de pele abaixo dos olhos mostrando os vasos sanguíneos e o sangue que eles contêm com mais clareza do que em qualquer outro lugar em seu corpo.

Para referência, esta pele em volta das pálpebras, denominada pele periorbital, é em média cerca de 0,5 mm de espessura em comparação com uma média de cerca de 2 mm de espessura na maior parte do resto do corpo.

Por isso, no curso que eu desenvolvi de Microagulhamento eu sempre recomendo que a aplicação do Dermaroller ou do Dermapen na região orbicular dos olhos seja muito suave e com agulhas de pouca profundidade.

Porque as veias parecem azuis

Agora, para que você saiba, a razão pela qual as veias muitas vezes parecem azuis não é porque o sangue dentro deles é azul, é porque a pele logo abaixo dos olhos é tão fina que em pessoas de pele clara o tecido subcutâneo só permite que os comprimentos de onda azul ou violeta da luz passem por ele.

Como resultado, apenas a luz azul é refletida de volta e as veias se parecem, bem azuladas.

As veias muitas vezes não aparecerão azuis se uma pessoa tiver uma pele mais escura.

Em vez disso, as veias tendem a aparecer verde ou marrom. Por outro lado, pessoas com pele extremamente branca, como albinos, geralmente terão veias que aparecem como roxo escuro ou vermelho escuro, mais parecido com a cor real do sangue que atravessa as veias.

Exatamente o que acontece com a pele abaixo dos olhos é que esses círculos azuis escuros são apenas o resultado da luz sendo refletida de volta dos vasos sanguíneos localizados logo abaixo da superfície, daquele pedaço de pele incrivelmente fino.

Esta é a mesma razão pela qual as contusões faciais são mais azuladas ou arroxeadas abaixo ou ao redor dos olhos. A pele fina apenas mostra o sangue dos vasos sanguíneos rompidos um pouco mais claramente.

Como clarear olheiras de uma maneira eficiente?

Estenda porque geralmente as pessoas mais idosas tem propensão à olheiras e bolsas

Como clarear olheiras

 

Só para que você saiba, à medida que envelhecemos, nossa pele perde sua elasticidade e capacidade de regeneração e como resultado torna-se mais fina e muitas vezes até esfarelada com o avanço da terceira idade.

É por isso que muitas vezes, as pessoas idosas terão círculos escuros periorbitais bastante importantes, independentemente do quanto essas pessoas dormem. Como com aqueles que são geneticamente predispostos a ter uma pele mais fina abaixo dos olhos, é apenas biologia.

 

Como clarear olheiras em pessoas de pele mais escura que podem sofrer com hiperpigmentação

Como clarear olheiras

Outra coisa que pode causar círculos escuros abaixo dos olhos é algo conhecido como hiperpigmentação periorbital, que é basicamente uma condição que resulta em mais melanina produzida pela pele abaixo dos olhos, resultando em uma cor mais escura. Esta é principalmente uma condição que afeta (ou é, pelo menos, mais perceptível) pessoas de pele mais escura.

De acordo com Pratik B Sheth do colégio médico e hospital na Índia, esta é uma das queixas mais comuns que os dermatologistas têm de lidar atualmente.

Os pacientes com pele mais escura são mais difíceis de serem tratados e isso levou a um crescente mercado de nichos de maquiagem para camuflar olheiras em pessoas com pele mais escura. Para clarear olheiras em pessoas de fototipos mais altos é necessário tomar alguns cuidados extras para evitar a hiperpigmentação.

Outro fator importante para o aparecimento das olheiras, mesmo que a pessoa não esteja geneticamente predisposta a elas é a oxidação do sangue escorrendo dos vasos sanguíneos periorbitários.

O que ocorre é que às vezes os vasos sanguíneos em volta dos olhos podem ser danificados, o sangue escapa e a pessoa fica com os olhos inchados e escuros formando-se círculos na parte inferior.

O problema é relativamente inofensivo e até mesmo os sofredores crônicos desse tipo de vazamento de sangue não precisam se preocupar demais com isso. Também é tecnicamente reversível com o tratamento certo, embora as mudanças no estilo de vida sejam frequentemente recomendadas antes de considerar a opção pela cirurgia para retirada de bolsas e olheiras.

 

Inchaços são mais comuns do que a gente imagina

Como clarear olheiras

Outro problema que anda de mãos dadas com os círculos escuros periorbitais é o inchaço nessa região, também conhecido por bolsas abaixo dos olhos. Então veja bem que não se trata apenas de clarear olheiras, às vezes temos que diminuir o inchaço ao redor dos olhos também.

Em jovens, isso é quase sempre causado pelo acúmulo de líquido abaixo dos olhos, seja devido a doenças, alergias ou simplesmente consumo excessivo de sal, o que pode resultar em manter o líquido mais fluido do que o normal.

Isso pode aumentar a pressão sobre a pele e vasos sanguíneos ao redor dos olhos, o que pode expandir os vasos sanguíneos mais perto da superfície da pele, fazendo círculos escuros aparecerem com mais frequência.

A bolsa logo abaixo dos olhos também pode ser resultado da idade avançada.

Bolsas abaixo dos olhos

Agora vai uma pergunta interessante: Essas olheiras podem ser causadas por fadiga e, em caso afirmativo, por quê?

Bem, a resposta é: às vezes.

Então, por que exatamente as pessoas que apresentam cansaço ficam com olheiras?

Não é a falta de sono que torna sua pele mais fina, certo?

A resposta é: Quando o corpo está com pouca energia, age com um sinal de alerta. Portanto para você entender de verdade como clarear olheiras, é preciso analisar o momento em que a sua cliente está com as olheiras.

Quando o corpo está cansado, a produção do cortisol químico é dramaticamente aumentada para ajudar a fornecer a energia necessária para que a pessoa continue acordada.

Entre muitas outras coisas, o cortisol realmente aumenta o volume de sangue em seu corpo, o que faz com que os vasos sanguíneos (incluindo os que estão abaixo dos olhos) engrossem para acomodá-lo.

Como já mencionamos, os círculos escuros são principalmente causados ​​pelos nossos vasos sanguíneos, (sangue através da nossa pele), então é lógico que, quando esses vasos sanguíneos estão grossos, eles se tornam mais fáceis de serem vistos, mesmo em pessoas que possuem uma pele mais espessa abaixo dos olhos.

Então, seja por herança de genes ou cansaço pela falta de sono ou muito estresse, a culpa do surgimento de olheiras ainda é dos pais, pois o cortisol promove a acumulação de gordura. Portanto, a sua falta de sono provavelmente contribui para mais do que apenas problemas estéticos sob os olhos.

 

Outros fatores que causam olheiras

Para entender como clarear olheiras de uma forma eficiente, é preciso conhecer os fatores que podem causar o aparecimento das olheiras.

Outras causas que podem contribuir para o surgimento de olheiras além da genética, idade e cansaço incluem:

Medicação que faz com que os vasos sanguíneos se dilatem, o ato de esfregar os olhos excessivamente e doenças do fígado.

As olheiras acastanhadas são decorrentes da hemociderina, que é um depósito de ferro do sangue. É o mesmo caso das pessoas com má-circulação, que apresentam nas pernas manchas arroxeadas.

A hemossiderina é um pigmento anormal microscópico de origem endógena, encontrado no corpo humano e no de outros animais. Possui uma coloração acastanhada, sendo resultante da degradação de hemácias.

É composto de óxido de ferro e pode se acumular em diferentes partes do corpo, incluindo a região periorbital.

O ferro é necessário para muitas das reações químicas do corpo, mas é tóxico quando não estiver adequadamente contido. Os humanos tipicamente armazenam ferro no interior de uma proteína chamada ferritina. A forma do ferro na ferritina é o ferro III. Ao se ligar com a ferritina, o ferro se torna solúvel em água.

Estes depósitos de ferro são chamados hemossiderina. Embora estes depósitos frequentemente não causem sintomas, eles podem causar uma lesão ao órgão.

 

Você já ouviu falar no ácido tioglicólico?

Como clarear olheiras

 

O que preciso saber pára aprender como clarear olheiras?

O ácido tioglicólico é utilizado no peeling químico e é o único que funciona para o clareamento em pigmentos na pele derivados do sangue.

As olheiras tratadas com ácido tioglicólico também podem ser suavizadas com despigmentantes para melanina.

E não se assuste, pois o ácido tioglicólico tem um odor bastante desagradável, mas a sua eficiência compensa essa característica.

Venha aprender como clarear olheiras com o ácido tioglicólico através de 5 sessões reais em sequência e comentadas passo a passo, inclusive com fotos do antes e depois de cada sessão.

Esse tratamento faz parte do Curso Online de Peelings Químicos, onde eu demonstro em mais de 60 vídeo aulas diversos protocolos e também todo o embasamento científico necessário para você trabalhar com Pellings Químicos com toda segurança.

Espero que esse artigo tenha te ajudado de alguma forma e se você quiser se aprofundar no tema Peelings Químicos, será um prazer ter você na nossa turma.

 

Deixe seu comentário abaixo e se você gostou desse artigo, compartilhe com as colegas de profissão.

Um grande beijo e até a próxima.

 

 

Como controlar a Acne

Olá, nesse artigo eu quero falar sobre a Acne, você irá entender como ela se forma e o que podemos fazer para controlar a acne. Apesar de ser uma patologia comum na adolesência, existem muitas mulheres adultas que tem problemas com a acne e procuram tratamentos estéticos, sendo assim vale muito a pena estar a par desse assunto.

Boa leitura e deixe o seu comentário ao final do artigo, ok?

 

O que é Acne

A acne é uma afecção da pele que ocorre­ pelo excesso de produção de sebo causado pela glândula sebácea e como consequência ocorre a infestação de bactérias como a Propionibacterium acne e o Demodex.

A acne afeta cerca de 80% da população de idade jovem.

Demodex folliculorum

Imagem do Demodex folliculorum

 

As causas do aparecimento podem ser:

Internas: São multifatoriais, por influência principal dos distúrbios hormonais.

Externas: acne causada por cosméticos inapropriados para o tipo de pele, pode causar comedões.

As consequências do surgimento da acne são:

  • Hiperatividade da glândula sebácea;
  • Queratinização folicular com obstrução dos óstios, resultando em comedões;
  • Proliferação de microorganismos, sendo particularmente infestados por Propionibacterium acne, Demodex e por fungos Pityrosporum ovale. Esses microorganismos produzem enzimas (esterases) capazes de hidrolisar os triglicéridos do sebo, liberando ácidos graxos livres, que são irritantes;
  • Inflamação, com aparecimento de pápulas e pústulas.
  • A atuação do profissional de estética com relação a acne restringe-se a minimizar seus efeitos pela orientação ao cliente e pela utilização de tratamentos e cosméticos adequados e específicos para cada uma das manifestações apresentadas.

 

Orientações Importantes:

É fundamental que o cliente não manipule comedões e pústulas, ocasionando lesões que poderão tornar-se cicatrizes profundas de acne.

Evitar o uso de cremes gordurosos, dando preferência a géis, fluidos ou loções sem óleo, oil free ou efeito mate.

O uso de esfoliantes podem ser úteis em alguns casos, em peles com comedões, sendo desaconselhável no caso de pústulas infamadas.

A higienização correta da pele com sabonete líquido e tônico adstringentes são essenciais.

 

 

Produtos e princípios Ativos  mais utilizados no tratamento estético da acne

Higienizantes: Utilizam-se em geral, tensoativos capazes de emulsionar o material gorduroso e as impurezas, removendo-os em seguida com água. Dá-se preferência aos tensoativos menos agressivos para a pele, como:

 

  • Anfóteros (betaína de coco);

Anfótero é uma molécula ou íon capaz de reagir sendo como um ácido ou uma base.

 

  • Não iônicos: Alquil poliglicosídeos (Plantaren, Glucam).

Nas formulações Higienizantes, além de tensoativos, são incluídos outros ativos, como substâncias esfoliantes, queratolíticas, anti-sépticas, calmantes e etc.

 

Esfoliantes: São sustâncias que promovem uma leve descamação das células epidérmicas mortas por meio de ação mecânica.

 

 

As principais são:

 

  • Microesferas de polietileno;
  • Pó de cavalinha – as folhas são ricas em óxido de silício, atuando como esfoliante suave. Pode ser adicionado a sabonetes cremosos no momento da aplicação;
  • Pó de semente de damasco – é igual ao apricot, casca de nozes ou outros.
  • Púmice – Consiste em um completo de silicatos de alumínio, potássio e sódio, cuja origem é vulcânica, encontrado principalmente no arquipélago grego;
  • Glicosferas de papaína.

 

 

Vamos entender o que significa o termo queratolítico?

 

Queratolíticos – significa “quebra” da queratina, ou seja, são substâncias capazes de desorganizar quimicamente a molécula de queratina, removendo as células epiteliais em alguns níveis, dependendo da concentração do ativo.

Pode-se obter essa ação com:

  • Resorcina ou solução de Jessner : possui ação queratolítica e provoca descamação;
  • Ácido salicílico: Também possui ação queratolítica;
  • Ácido glicólico: Enfraquece as ligações entre os corneócitos;
  • TCA:  O ácido tricloroacético, mais conhecido como ATA ou TCA, é uma solução ácida aquosa que possui efeito de ação caustica, muito utilizado por médicos para o tratamento de verrugas e lesões. Tem efeito queratolítico nas aplicações dos peelings químicos.

 

Ativos cosméticos cicatrizantes para regeneração do epitélio:

 

Alantoína – Princípio ativo encontrado no confrei, nas sementes de tabasco, na beterraba, no germe de trigo e na casca do castanheiro-da-índia. É também obtido, por síntese, do ácido úrico.

Tem ação cicatrizante e é muito utilizado para pós sol, pós barba, pós depilação e para peles sensíveis.

É calmante, aliviando o desconforto de irritações na pele

Como resultado de estudos, pode-se concluir que a alantoína tem efeito amaciante sobre os tecidos hiperqueratósicos em certas doenças de pele.

Em soluções e emulsão é utilizado em concentrações de 0,01 a 2%.

 

Aloe Vera – Conhecida no Brasil como babosa. Sinônimos: acibar, caraguatá. Partes usadas: mucílago das folhas.

Aloe vera possui propriedades hidrantantes, suavizante e cicatrizante, sendo muito utilizada para a cura de queimaduras.

A concentração varia de 1 a 10%.

 

 

Anti-inflamatórios e descongestionantes

 

  • Ácido glicirrízico – obtido do alcaçuz.
  • Alfa bisabolol – potente anti-inflamatório obtido da camomila.
  • Azuleno – princípio ativo encontrado no óleo da camomila.
  • Bardana – usa-se a raíz, folhas e sementes. Além de calmante, tem ação adstringente e antisséptica.
  • Calêndula – usa-se as flores e tem ação anti-inflamatória
  • Camomila – tem ação anti-inflamatória e calmante

 

 

Ativos cosméticos Anti-sépticos e adstringentes

Os adstringentes de um modo geral possuem ação cicatrizante e descongestionante.

São utilizados os seguintes princípios ativos, dentre outros:

  • Hamamélis
  • Gerânio
  • Tomilho
  • Arnica
  • Alecrim
  • Melaleuca
  • Epicutin
  • Óxido de zinco
  • Sulfato de zinco
  • Cânfora
  • Própolis

 

As funções desses ativos citados acima são:

Antissépticos, adstringentes, anti-inflamatórios e cicatrizantes. Possuem ação contra bactérias gram-positivas, gram-negativas e fungos.

 

 

Anti-seborréicos

São substâncias que atuam removendo a oleosidade excessiva e normalizam a secreção sebácea.

Para um tratamento efetivo no combate a acne com comedões, pústulas e milliuns será necessário realizar uma boa limpeza de pele e após 15 dias efetuar um tratamento utilizando peelings químicos voltados para cada fototipo de pele.

 

Bem, espero que esse artigo tenha de ajudado de alguma forma, eu recomendo que você se aprofunde nos estudos dos ativos cosméticos e como eles agen nas diversas patologias da pele

Se você quiser saber mais a respeito de profundidade dos peelings químicos, patologias, fototipos, tipos de ácidos e suas concentrações, aplicações e fórmulas para manipulação, venha conhecer o curso completo de peelings químicos, basta clicar no link abaixo:

MAIS INFORMAÇÕES

 

>