Protocolos - Esteticista Como Você

Category Archives for Protocolos

Conheça a Dermoabrasão

Nesse artigo eu quero falar sobre uma técnica bastante utilizada na estética para realizar uma esfoliação profunda na pele. Estou me referindo a Dermoabrasão.

Espero que esse conteúdo te ajude e deixe o seu comentário no final do artigo, combinado?

Boa leitura!

O termo abrasão deriva da palavra em latim “abradere”, o que significa abrandar superfícies por meio de atrito.

Entre seus sinônimos estão: erosão, desgaste ou atrito. Na medicina, o termo refere-se a exulceração superficial da pele ou de membranas e mucosas por fricção ou raspagem, ou seja, é o procedimento para remover mecanicamente diferentes camadas da pele para fins estéticos.

 

História da Microdermoabrasão

Conheça a Dermoabrasão 1

Esse procedimento é tão antigo que Já no ano de 1500 a.C. os egípcios estavam interessados ​​em melhorar a textura e aparência da pele. Para esse fim, eles usavam óleos de origem animal, pó de alabastro e banhos de leite para produzir um efeito esfoliante. Eles também foram os primeiros a usar lixa para “suavizar” a aparência das cicatrizes.

As técnicas e materiais foram aperfeiçoados para que ao longo dos séculos o mercado da estética pudesse fornecer ao paciente diversos tratamentos diferentes.

Em 1930, Kromeyer descreveu a abrasão com uma esfera ou cilindro utilizado como um método antienvelhecimento e dessa forma estimular a produção de fibras de colágeno.

 

Benefícios

A crescente aplicação da microadermoabrasão para os tratamentos estéticos é consequência de vários fatores: são técnicas não invasivas, de baixo risco e com menor custo se comparado a outras tecnologias.

implica um tempo de recuperação mais curto e esse tratamento não promove nenhum tipo de complicação, desde que seja usado com consciência para o benefício do tratamento da pele.

 

Aparelho x Custo

Conheça a Dermoabrasão 2

No mercado da estética temos muitas opções de aparelhos para microadermoabrasão e com várias marcas.

Os mais conhecidos são o peeling de cristal e o peeling de diamantes.

A diferença entre esses dois é que o peeling de diamante possui uma ponteira mais abrasiva, tornando o procedimento um pouco mais agressivo e profundo do que o peeling de cristal.

Em ambos os procedimentos, tanto o peeling de cristal como o peeling de diamantes pode-se adquirir uma caneta com várias ponteiras para que seja acoplado a um aparelho de sucção ou pode-se comprar o aparelho que trabalha somente com essa técnica.

Existem também os aparelhos portáteis, porém estes não costumam possuir o registro da Anvisa.

Os aparelhos profissionais custam de 1.500,00 a 3.000,00 enquanto as canetas avulsas com ponteiras variadas para que seja acoplada ao aparelho de sucção custam entre 300,00 e 500,00.

 

Alcançando melhores resultados

Conheça a Dermoabrasão 3Conheça a Dermoabrasão 4

Para ter um bom resultado com a técnica da microadermoabrasão, é possível associar ativos dependendo da necessidade de cada pele.

Por exemplo: Para uma pele envelhecida pode-se aplicar vitamina c logo após o procedimento com a microadermoabrasão, desta forma a pele estará apta a receber os ativos para que sejam levados o mais profundamente possível na pele.

Para peles com rugas e que apresentam flacidez, pode-se utilizar ácido hialurônico e ativos tensores como Rafermine, tensine, Dmae, argireline e outros.

É importante que a fórmula ou o produto tenham uma base aquosa como sérum ou gel fluído.

Eu vou deixar aqui duas sugestões de fórmulas para que você possa potencializar os seus resultados nos tratamentos faciais.

 

Para peles desvitalizadas:

Vitamina E………………………….2%
Talasferas de vitamina c………10%
Base fluída qsp……………………30 g

 

Fórmula antirrugas com efeito tensor e progressivo:

Argireline…………………………..5%
Tensine……………………………..5%
Dmae………………………………..5%
Rafermine…………………………5%
Viatamina C nano……………….10%
Base fluída qsp……………………30 g

 

Para pedidos de orçamentos eu recomendo uma farmácia que possui mais de 25 anos de experiência, possui todos os ativos, faz preços especiais para alunas, alunos e seguidores da página.

A entrega pode ser feita para todo o Brasil através do e-mail: [email protected]

Adicionar o cód. ALUNA (o) CRIS MARQUES. Site da Farmácia: www.homeosana.com.br

Para saber detalhes a respeito de todos os cursos disponíveis acesse: www.esteticistacomovoce.com.br/cursos

O poder dos hiperemiantes

Muitas vezes usamos nos tratamentos estéticos ou apenas ouvimos falar de hiperemiantes.

Mas o que são e como eles realmente funcionam?

Hiperemiantes ou também chamados de termogênicos tópicos são substâncias que favorecem a microcirculação sanguínea levando um maior aporte de sangue para o local onde foram aplicados.

É um produto que pode ser aplicado como um líquido, gel ou em cremes, e além de aumentar a microcirculação sanguínea no local, promove um aumento da temperatura local ocasionando uma vasodilatação dos capilares sanguíneos e dessa forma “abre portas” para uma melhor permeação dos ativos dermocosméticos.

Portanto, tanto os ativos contidos na mesma fórmula do hiperemiante quanto os ativos de um creme qualquer a ser aplicado logo em seguida, sofrem uma estimulação da ação do próprio hiperemiante para maior permeação nas células da pele.

Quando o hiperemiante é aplicado, uma massagem modeladora com um creme específico para gordura localizada, celulite ou para flacidez corporal é bem-vinda, e dessa forma os resultados do tratamento corporal são potencializados.

Outras técnicas em conjunto com a aplicação do hiperemiante além da massagem modeladora também podem ser utilizadas como:

Bambuterapia, massagem com rolinho de ventosas, massagem drenante, pantallas e gessoterapia.

A aplicação da manta térmica não é recomendável devido ao aumento exagerado da temperatura corporal podendo causar desidratação.

 

Nicotinato de metila x Pimenta negra

O nicotinato de metila é um dos hiperemiantes mais usados e mais conhecidos nos tratamentos estéticos, porém pode causar efeitos indesejáveis como alergias ou efeitos tóxicos. Convém que um teste prévio seja feito aplicando-se pequena quantidade no pulso da cliente ou atrás da orelha.

Uma vermelhidão e uma elevação da pele são esperados, mas se a cliente sentir que a sensação é tão ruim a ponto de não querer aplicar o hiperemiante, é necessário respeitar a vontade dela.

 

Pimenta negra

O poder dos hiperemiantes 5

 

É um ativo hiperemiante que produz os mesmos efeitos que o nicotinato, porém é considerado um ativo natural.

A pimenta já é bem conhecida pelo seu poder termogênico e causa igualmente vasodilatação sanguínea provocando vermelhidão e aquecimento local.

Vários produtos que são hiperemiantes podem conter cafeína em sua composição – a qual inibe a lipogênese (formação de novas células de gordura) e promove a lipólise (quebra das células de gordura existentes).

Os hiperemiantes não são recomendados para gestantes e lactantes.

O poder dos hiperemiantes 6

 

Dicas da Cris

Hoje em dia existem muitos produtos profissionais com hiperemiante para aplicação nos tratamentos estéticos e produtos para uso no home care, onde você pode vender à parte para as suas clientes ou adicionar ao valor do tratamento proposto.

É muito bom que você profissional da estética possa aproveitar este período do ano e fazer a sua divulgação para que a cliente conquiste o corpo dos sonhos perdendo medidas e ganhando modelagem.

O poder dos hiperemiantes 7  O poder dos hiperemiantes 8 O poder dos hiperemiantes 9

 

Diga que o verão vai chegar rapidinho e a hora para se preparar para o biquíni e o shortinho é agora!

Aproveite e venha conhecer muitas técnicas para perda de medidas corporais com o curso de lipoescultura manual onde você nem precisa de aparelhos para entregar os melhores resultados nos tratamentos corporais para as suas clientes.

São vídeo aulas onde você pode ver e rever quantas vezes quiser e ainda ter todo o suporte para as dúvidas e receber o certificado via correio na sua casa.

Não perca tempo!

Comece a sua divulgação agora e entre para essa turma clicando no link abaixo:

Matrículas Abertas Aqui

Impetigo: Saiba tudo sobre essa patologia

Olá!

Aqui é a Cris Marques do portal Esteticista como você e eu trouxe este artigo para auxiliar nos seus estudos e conhecimentos.

É importante ficar por dentro das doenças de pele mais comuns, dessa forma você poderá orientar a sua cliente ou qualquer pessoa próxima que apresente essas doenças de pele.

Deixe o seu comentário ao final desse artigo e me conte se te ajudou de alguma forma!

Boa leitura.

 

Você sabe o que é Impetigo?

 

Impetigo é uma erupção cutânea causada por bactérias, é uma doença de pele comum e altamente contagiosa.

Isso afeta principalmente crianças e bebês. Mas pessoas de qualquer idade podem obtê-lo do contato com alguém que está infectado.

No caso das crianças, afeta principalmente de 2 a 5 anos de idade.

A maior parte do impetigo é causada pela bactéria Staphylococcus Aureus, mas pode ser causada também pela bactéria do Streptococo do grupo A.

A infecção geralmente não é grave, mas às vezes complicações podem se desenvolver.

Antibióticos tópicos geralmente curam o impetigo em 7 a 10 dias.

Ele também pode melhorar sozinho em 2 a 4 semanas, mas se a pessoa que adquiriu a doença não tomar antibióticos pode ter um risco maior de desenvolver complicações.

 

Como aparece o impetigo?

Impetigo: Saiba tudo sobre essa patologia 10

A infecção é causada nas camadas mais externas da pele, na epiderme.

Esta erupção cutânea aparece como feridas ou bolhas castanhas e crocantes ao redor da área do nariz, boca, braços e pernas.

A infecção geralmente começa em pequenos cortes, picadas de insetos ou erupções cutâneas, como eczemas ou em qualquer lugar que há uma porta de entrada para as bactérias, mas também pode ocorrer em pele saudável.

Quando a pele está saudável e é infectada chamamos de impetigo primário, quando o impetigo é causado numa pele ferida é chamado de secundário.

Impetigo é uma doença antiga. O nome remonta à Inglaterra do século 14 e vem da palavra latina impetere, que significa “atacar”. Ataque parece um nome apropriado para essa infecção facilmente disseminada.

 

Contágio

Impetigo: Saiba tudo sobre essa patologia 11

As feridas abertas são altamente contagiosas, com coceira e às vezes dolorosas. Coçar as feridas pode espalhar a infecção de um lugar em sua pele para outro, ou para outra pessoa.

A infecção também pode se espalhar por qualquer coisa que uma pessoa infectada toque, ou seja, toalhas ou outros objetos.

Por se espalhar tão facilmente, o impetigo também é chamado de “doença escolar”. Ele pode se espalhar rapidamente de criança para criança em uma sala de aula ou creche, onde as crianças estão em contato próximo. Pela mesma razão, também se espalha facilmente nas famílias dessas crianças.

A higiene é fundamental para controlar a disseminação do impetigo. Se você ou seu filho tem impetigo, você precisa lavar e desinfetar tudo o que a infecção possa ter contato, incluindo roupas, roupas de cama, toalhas, brinquedos ou equipamentos esportivos.

Tratamento

Impetigo: Saiba tudo sobre essa patologia 12

O tratamento do impetigo é feito com cremes ou loções antibióticas e, nos casos mais graves, com antibióticos orais.

Os antibióticos tópicos geralmente podem eliminar o impetigo em dias, e encurtar o tempo do contágio da doença.

Um problema global

O impetigo é uma doença global que se manteve nos níveis de incidência nos últimos 45 anos. Estima-se que 162 milhões de crianças em todo o mundo têm impetigo a qualquer momento.

As bactérias prosperam em condições quentes e úmidas. Assim, o impetigo tende a ser sazonal, com pico no verão e outono nos climas do norte. Mas em climas quentes e úmidos, pode ocorrer durante todo o ano.

O impetigo é mais prevalente nos países em desenvolvimento e nas áreas pobres dos países industrializados. Uma revisão de 2015 do impetigo encontrou a maior incidência nos 14 países da Oceania. Esse mesmo estudo recomendou que mais pesquisas e mais atenção seja dada ao impetigo como problema de saúde pública.

 

Sintomas comuns de impetigo

Impetigo: Saiba tudo sobre essa patologia 13

Manchas avermelhadas na pele, geralmente agrupadas em torno do nariz e dos lábios, são o primeiro sinal do tipo mais comum de impetigo.

As feridas rapidamente se transformam em bolhas, escorrer e estourar e formar uma crosta amarelada. A crosta é frequentemente descrita como cor de mel. Os aglomerados de bolhas podem se expandir cobrindo a pele no local afetado.

As feridas causam coceira e às vezes são dolorosas. Após a fase de crosta, eles deixam marcas vermelhas que desaparecem sem deixar cicatrizes.

Os bebês geralmente têm um tipo de impetigo menos comum, com bolhas maiores ao redor da área da fralda ou nas dobras cutâneas. Essas bolhas cheias de fluido logo estouram, deixando um uma pele escamosa em formato de aro chamado de colarinho.

Impetigo pode ser desconfortável. Ocasionalmente, pode envolver glândulas inchadas na área do surto. Febre e glândulas inchadas podem ocorrer em casos mais graves

Agora que você sabe o que é impetigo, este artigo pode te ajudar a diagnosticar a doença e no caso de alguém próximo, seja da sua família ou cliente apresentar esses sintomas encaminhe para um médico.

Se você gostou dessa matéria deixe os seus comentários logo abaixo, eu vou gostar muito.

Conheça os cursos disponíveis do portal Esteticista como você e venha fazer parte da nossa turma, acesse www.esteticistacomovoce.com.br/cursos.

 

Hiperpigmentação Pós Inflamatória

Qualquer tratamento com peelings químicos sem os devidos cuidados pode resultar em um ou mais manchas pós inflamatórias. Nesse artigo eu explico o que é isso, como se formam e o que você deve fazer para evitar que elas apareçam.

Espero que esse conteúdo te ajude de alguma forma a ter mais sucesso nos tratamentos com péelings quimicos. Ao final do artigo, deixe a sua opinião, ok?

Boa leitura.

 

O que é Hiperpigmentação Pós Inflamatória?

A hiperpigmentação pós-inflamatória, mais conhecida como hiperpigmentação causada por inflamação, é um tipo de hiperpigmentação que pode afetar o rosto e o corpo. Normalmente surge como uma resposta à inflamação que pode ter sido causada por: acne, dermatite, psoríase e pode ser causada também por algum tipo de lesão como por exemplo um machucado, dermoabrasão, peelings químicos ou terapias a laser.

 

Como ocorre a hiperpigmentação pós inflamatória?

A hiperpigmentação ocorre quando fatores internos ou externos causam um aumento na produção de melanina. Isso resulta em coloração escura da pele, mais frequentemente em áreas expostas ao sol.

Existem várias formas de hiperpigmentação da pele e elas podem ser:  manchas,  sardas,  melasmas e hiperpigmentação pós-inflamatória.

A hiperpigmentação pós-inflamatória aparece em forma de manchas planas delimitadas e escuras. Estas máculas podem variar em cor de rosa a vermelho, marrom ou preto, dependendo do tom da pele e da profundidade da coloração.

Elas podem parecer pequenas sardas ou manchas maiores na pele, pode ser escuras, podem ser brilhantes ou parecerem até uma pele “nova”.

A hiperpigmentação pós inflamatória frequentemente afeta pessoas com acne e às vezes pode ser desencadeada por intervenções estéticas, como dermoabrasão, peelings químicos ou terapias a laser. Todos os tipos de pele podem apresentar hiperpigmentação pós-inflamatória, mas é mais prevalente em morenas a negras.

Homens e mulheres são igualmente suscetíveis à hiperpigmentação pós-inflamatória.

A hiperpigmentação pós-inflamatória aparece como manchas planas de coloração.

 

Manchas causadas por inflamação de acne

Hiperpigmentação Pós Inflamatória 14

 

As terapias a laser eliminam as células da pele hiperpigmentadas, mas têm efeitos colaterais como inflamações e irritações.

Hiperpigmentação Pós Inflamatória 15

 

Se uma mancha de pigmento estiver mudando de tamanho, forma, cor e apresentar coceira ou sangramento, um dermatologista deve ser visitado para descartar qualquer tipo de doença de pele.

 

O que causa a hiperpigmentação pós-inflamatória?

Quando uma lesão, erupção cutânea, agressão ou qualquer outro tipo de influência faz com que a pele se torne inflamada, esta inflamação desencadeia melanócitos (que são as células produtoras de melanina) para liberar melanossomas excessivos (que são os grânulos de pigmento).

Estes melanossomas contêm tirosinase (uma enzima de pigmentação que inicia a produção de melanina) e melanina sintetizada. A melanina é responsável por dar à pele e ao cabelo. Os excessivos grânulos de pigmento escurecem e colorem a área anteriormente ferida, permanecendo ali por muito tempo após a ferida inicial ter se recuperado.

A tirosinase é a enzima que forma a melanina e, nos casos em que a produção de melanina não é inibida, as manchas escuras aparecem.

 

Hiperpigmentação Pós Inflamatória 16

 

Uma mácula de hiperpigmentação pós-inflamatória é muitas vezes causada como resultado de uma lesão acneica inflamada.

As máculas da hiperpigmentação pós inflamatória podem aparecer através das pápulas ou pústulas razoavelmente insignificantes e até ferimentos mais sérios. Dito isto, quanto mais inflamação houver, maior a possibilidade de aparecer a mácula da hiperpigmentação pós inflamatória, tanto em termos de tamanho quanto de cor.

Se uma pústula for espremida, aumentará a chance de desenvolver hiperpigmentação pós-inflamatória.

Embora não seja a causa da hiperpigmentação pós inflamatória, o sol pode agravar os sintomas, escurecendo as manchas afetadas e prolongando o tempo que leva para desaparecer.

A hiperpigmentação pós-inflamatória não causa cicatrizes e, mesmo sem tratamento, melhora com o tempo. As taxas de recuperação variam, mas, em média, pode levar de três a 24 meses para que as áreas escuras desbotem. Embora em alguns casos, pode demorar mais tempo. O tempo depende da diferença do tom natural da pele e as partes que foram escurecidas, quanto mais significativa for a diferença, mais tempo levará para os tons se reequilibrarem. Estão disponíveis tratamentos que podem melhorar e acelerar esse tempo de recuperação.

 

O sol não é o causador, mas pode desencadear e agravar os sintomas de hiperpigmentação

Hiperpigmentação Pós Inflamatória 17

 

Existem dois conceitos principais utilizados para eliminação da hiperpigmentação pós inflamatória:

Pode ser através de peelings químicos, ativos despigmentantes ou laserterapia.

 

Peelings químicos, por exemplo pode-se usar AHAs

É aplicado um gel de ácido (Ácido Glicólico ou outro tipo) nas áreas afetadas para remover as camadas da pele. A pele se renova e nasce uma pele nova sem manchas por baixo.

  • Ácido glicólico é o ácido usado em peelings químicos e é um ingrediente ativo comum em muitos cremes tópicos para tratar a hiperpigmentação.
  • O ácido retinóico tem sido visto como eficaz no clareamento das manchas. Mulheres grávidas e que estejam amamentando não devem fazer uso de retinóides e nem de outros ácidos fortes.

 

Ativos despigmentantes

São ativos dermocosméticos que inibem a produção da enzima tirosinase fazendo com que a mancha clareie. Pode ser associado ou não a ácidos.

Alguns dos ativos despigmentantes mais usados para o tratamento de manchas são:

Arbutin: é um ingrediente chave em muitos produtos asiáticos de clareamento da pele e uma fonte natural de hidroquinona. Não produz os efeitos tóxicos da hidroquinona.

O ácido kójico é um subproduto do vinho de arroz japonês, saquê. É natural e eficaz na inibição da produção de melanina.

Além desses despigmentantes citados acima, temos uma gama muito grande para ajudar a clarear as manchas pós inflamatórias.

 

Os derivados da vitamina C também provaram ser relativamente eficazes contra a hiperpigmentação pós-inflamatória. Eles são frequentemente usados ​​em conjunto com outros ingredientes ativos.

 

Terapias a laser e luz intensa pulsada


As terapias a laser e os tratamentos de luz por impulso usam luzes direcionadas de alta energia para alcançar as áreas afetadas. A pele pode ser tratada ao nível da superfície (epiderme) ou mais profunda (derme) dependendo da gravidade da hiperpigmentação.

 

Recomendações importantes

Os raios UV do sol são uma grande influência na pele. É provável que a exposição ao sol exacerbasse os sintomas e, assim como tentar evitar o sol, é recomendado que todos os dias seja aplicado um protetor solar de amplo espectro e alto fator como parte de uma rotina diária de limpeza e cuidados .

Há resultados esperados durante a noite e por isso é bem recomendável   que os ácidos para uso em casa e os despigmentantes sejam aplicados à noite.

Os tratamentos podem levar várias semanas antes de qualquer diferença perceptível, por isso a consistência, a paciência e a persistência são muito importantes.

 

A proteção solar adequada é obrigatória – a exposição ao sol pode agravar os sintomas de hiperpigmentação pós-inflamatória.

É muito importante a aplicação do protetor solar no mínimo fator 30 diariamente e proteção física como óculos e chapéu.

Hiperpigmentação Pós Inflamatória 18

 

 

Se você quer conhecer uma forma de aprender a aplicação de peelings químicos com muita segurança e sem correr o risco de causar manchas pós inflamatórias acesse o link abaixo e conheça agora o Curso Online de Peelings químicos com muitas fórmulas e procedimentos com o passo a passo das aplicações.

O curso aborda 15 tipos diferentes de ácido, possui aulas gravadas de 3 tratamentos completos com 5 sessões cada para Clareamento de Melasmas, Olheiras e Rejuvenescimento Facial. Acesse o link abaixo e conheça todos os detalhes.

Hiperpigmentação Pós Inflamatória 19

Tipos de Ceras para Depilação – Entenda para que serve cada uma delas

Você já deve saber que existem diversos tipos de ceras utilizadas na depilação. Já parou para analisar as diferenças entre elas?

Nesse artigo eu explico isso pra você, ao final lembre-se de deixar o seu comentário, ok?

Boa leitura.

 

VARIEDADE DE TIPOS DE MATERIAIS

O mercado de depilação e estética lança novos produtos todos os dias e ficamos perdidas com tantas opções existentes no mercado.

Qual escolher?

Qual a melhor opção para o meu tipo de pele e da minha cliente?

Eu costumo dizer que cada pelo é um pelo e cada caso é um caso, e que existem sim muitas ceras excelentes e baratas no mercado.

No artigo de hoje, você verá os tipos de ceras existentes no mercado, afinal de contas as nossas clientes estão sempre nos testando, não é mesmo?

Para ter certeza que estamos conectadas e preparadas, mesmo que você não utilize todas elas, é preciso saber que elas existem e para que servem.

 

 

OS TIPOS DE CERAS EXISTENTES NO MERCADO

Remover os pelos indesejados é a principal função da cera usada na depilação, mas além disso, existem diversos tipos de ceras, com aromas e cores diferentes e cada uma é indicada para um tipo de pele e resultado esperado.

O principal diferencial do tipo de cera é se ela é quente ou fria. Com a cera quente, por exemplo, o processo costuma ser mais rápido pois a alta temperatura acaba ajudando na sensibilidade, fazendo uma vasodilatação e abertura dos poros.

Com a cera fria o processo dói mais, é mais agressivo. Então sempre prefira a utilização da cera quente.

Todas as ceras, independente dos ativos usados, podem ser utilizadas em qualquer tipo de pele, porém, cada cera é indicada para um tipo de pele e pelo diferentes.

 

CERA DE CHOCOLATE OU CERA NEGRA

Para os pelos fininhos, que ficam em partes delicadas como o rosto, a indicação é a de chocolate ou cera negra.

O chocolate tem uma propriedade relativamente emoliente e nutritiva para a pele. Ele também ajuda a hidratar sua pele, diminuindo as chances de inflamação e pelugem encravada. Costuma ser mais rápida porque remove com mais eficiência.

 

CERA DE ABACATE

Essa cera é ótima para as partes íntimas e sensíveis como virilha e ânus por ser mais cremosa e auxiliar na proteção da pele.

 

CERA DE CHOCOLATE BRANCO

Áreas com pelos mais curtos e resistentes, como a axila, a queridinha é a cera de chocolate branco, indicada para pele seca ela hidrata e estimula a produção de colágeno.

 

CERA DE COCO

Já para os pelos curtos, grossos, localizados em partes maiores, como a perna, a novidade é a cera de coco, usada para pele normal e oleosa e para pelos mais grossos.

 

CERA DE ALOE VERA

Outra opção é a de Aloe vera, que diminui as escamações e tem efeito hidratante nas peles sensíveis.

 

CUIDADOS ANTES E DEPOIS INDEPENDENTE DO TIPO DE CERA UTILIZADA

Esfoliar a pele é um processo que deve acontecer antes da depilação pois elimina as células mortas do corpo e facilita a remoção do pelo e faz com que os pelos cresçam mais finos.

O ideal é aplicar a esfoliação uma vez por semana.

Use um sabonete esfoliante nas axilas e virilhas. Depois da depilação é importante tomar banho e hidratar a pele. Se ela ficar vermelha, faça compressas com chá de camomila ou soro fisiológico gelado.

 

Cuidados Importantes

Se você acabou de depilar o buço, lembre-se de passar o protetor solar.

Se você depilou a virilha e pernas, não vá à praia imediatamente, pois pode resultar no aparecimento de manchas. O correto é ficar longe do sol por 24 horas, não esqueça!

 

CONCLUSÃO

E aqui segue uma dica minha, Cris Marques (Esteticista como você)

Que tal se tornar uma depiladora profissional na sua casa ou abrir um negócio. Se você quiser, pode até trabalhar atendendo em domicílio e ganhar uma grana extra.

No curso de Depilação avançada online, da Professora Adriana Teixeira, ela ensina as ceras que devem ser usadas em cada situação e ainda ensina a fórmula das ceras (espanhola e hidrossolúvel), se a profissional quiser optar em utilizar ceras caseiras.

Essas receitas já foram testadas e aprovadas pela professora após muitos anos de uso com atendimentos nas suas clientes.

 

Clique NESSE LINK para saber mais sobre o curso e expandir os seus atendimentos.

QUERO MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O CURSO

Como o Microagulhamento transforma a beleza das pessoas

 

São muitos os benefícios que conseguimos ter com o tratamento de agulhas, por ser um método superficial quando indicado para esteticistas, não produzem efeitos indesejáveis com riscos à saúde, mas para saber tudo a respeito do método é preciso aprender o passo a passo da técnica.
Leia esta matéria interessante e fique por dentro.

 

Para o que realmente serve o microagulhamento?

O microagulhamento é um tratamento para rejuvenescimento da pele diminuindo Rugas, Cicatrizes de Acne, Manchas, Estrias, Lipodistrofia Ginoide e ainda trabalha no crescimento dos cabelos eliminando a Calvície e também promove o Rejuvenescimento das Mãos.

Viu só quantas patologias podemos tratar com o Microagulhamento? Essas são apenas as principais, esse tratamento é super abrangente.

Veja só alguns dos resultados das minhas alunas do Curso Online de Microagulhamento:

Como o Microagulhamento transforma a beleza das pessoas 20

Como o Microagulhamento transforma a beleza das pessoas 21

Como o Microagulhamento transforma a beleza das pessoas 22

 

Como funciona o Microagulhamento

O microagulhamento é um estímulo mecânico que aumenta a produção de colágeno e elastina, esse estímulo é realizado através das agulhas bem finas e com várias profundidades.

Esse estímulo aumenta o processo de cicatrização que consequentemente produz um novo colágeno e uma regeneração celular.

 

Quais são os outros benefícios que o microagulhamento promove?

Ele também possui a ação de drug delivery, potencializa a permeação de dermocosméticos.

E o que significa drug delivery?

É o ato de levar o ativo cosmético o mais profundamente possível através dos micro furos provocados.

 

Então vamos entender como o microagulhamento age na pele.

Ele forma micro lesões provocadas, gera-se um processo inflamatório local, aumentando a proliferação celular (principalmente dos fibroblastos), fazendo com que aumente o metabolismo celular deste tecido (derme e epiderme), produz um novo colágeno, elastina e outras substâncias presentes no tecido, restituindo a integridade da pele.

Ele age de dento para fora.

Nesta foto você está vendo uma pele jovem, intacta e uma pele madura toda desestruturada. O microagulhamento reorganizará essa estrutura de formação de colágeno e fibroblastos novamente para atenuar rugas e devolver uma pele com viço, diminuindo o fotoenvelhecimento.

 

E como o microagulhamento consegue clarear melasmas?

Por promover uma renovação celular e devolver uma pele nova, consequentemente suaviza as manchas por promover renovação da pele e permite que na aplicação do microagulhamento você possa aproveitar as lesões provocadas para fazer o trabalho de drug delivery com vitamina c que é clareadora e ativos despigmentantes em fórmulas ou produtos prontos.

 

Agora eu vou te apresentar quais são os tipos de microagulhamento existentes.

Eu vou começar com o:

DERMAPEN

Como o Microagulhamento transforma a beleza das pessoas 23

A Dermapen é uma caneta de microagulhamento que possui micro agulhas em sua ponta.

Nesta foto você pode observar o corpo dela e o cartucho com as agulhas.

A ponteira é totalmente descartável e trocada a cada aplicação. A caneta faz movimentos de vibrações e de sobe e desce com as agulhas.

É uma ótima opção para tratamentos de estrias ou rugas mais profundas.

Mas atenção: a Dermapen ainda não está liberada pela ANVISA.

 

Dermógrafo

Como o Microagulhamento transforma a beleza das pessoas 24

 

Este é um aparelho chamado dermógrafo, o mesmo usado na micropigmentação e para tatuagens, este mesmo aparelho pode produzir o tratamento de dois modos diferentes por possuir dois tipos de ponteiras diferentes.

O primeiro modo de uso do dermógrafo para o microagulhamento é conectar a uma haste de polipropileno especialmente desenvolvida para o procedimento de escarificação.

Faz-se um arraste nas linhas, rugas e estrias par promover lesões inflamatórias e assim transformando a pele com o novo colágeno.

Esse primeiro modo de uso do demógrafo com a haste de polipropileno damos o nome de dermopuntura.

Um outro modo de uso do dermógrafo é o uso com a ponteira de agulha promovendo furos ponto a ponto nas rugas ou estrias.

Este modo não tem resultados muito efetivos pois o procedimento é lento e os resultados são demorados.

A este procedimento dá-se o nome de micropuntura.

Então pode-se dizer que a diferença da dermopuntura para a micropuntura é que na dermopuntura é utilizado a haste de polipropileno e na micropuntura utiliza-se agulhas.

 

DERMAROLLER

Como o Microagulhamento transforma a beleza das pessoas 25

E aqui está o dermaroller, é o mais conhecido e o mais utilizado.

Dermaroller é um dispositivo relativamente barato, você poderá incluir no custo das suas sessões.

Pode-se trabalhar com vários tipos de tratamentos, como: facial, estrias, celulite, mãos e calvície.

É de fácil manuseio: Basta prestar sempre muita atenção no modo de uso do dispositivo e fazer o seu treinamento numa placa de EVA como você verá no vídeo, antes de iniciar qualquer tipo de atendimento na sua cliente, para que você possa sentir o peso das suas mãos e ver se as aplicações com o dermaroller estão corretas.

O dermaroller é o queridinho do mercado! Ele está na crista da onda, basta fazer a

sua propaganda que você conseguirá novas clientes, além de oferecer para aquelas que você já possui.

Os resultados serão garantidos.

O Dermaroller é um aparelho simples em forma de cilindro incrustado de microagulhas muito finas, cujos tamanhos variam, de acordo com a necessidade.

Ele pode conter 1200 agulhas, 540 agulhas (que é o mais comum), 180 agulhas ou 120.

As profundidades das agulhas variam de 0,25/0,35/0,5/0,75/1,0/1,5/2,0/2,5  até 3,0

Vai depender do tipo de tratamento a ser feito, lembrando que agulhas cima de 2,00 é somente para uso médico ou para o uso de profissionais acompanhados por um médico no ato do procedimento.

O dermaroller foi inventado por um médico chamado Desmond Fernandes que descobriu uma estimulação de um novo colágeno através dos ferimentos causados por estimulação mecânica das agulhas.

 

Muita gente pergunta: O Dermaroller é descartável ou pode ser reutilizado?

Para esclarecer essa dúvida, vamos nos basear nas normas da ANVISA

Tudo que é constituído por agulha, torna-se descartável.

O Dispositivo não é desmontável, portanto, descartável.

Não temos como esterilizar o Dermaroller na autoclave, pois ele possui na sua composição componentes de plástico.

Resolução ANVISA Nº 2605, 11 de Agosto de 2006

 

Conclusão

Bem, nesta matéria você aprendeu sobre todas as indicações de uso para o microagulhamento, seus benefícios, sobre os tipos de microagulhamento existentes e conceitos gerais.

Viu ainda que o dermaroller assim como as ponteiras do dermapen e do dermógrafo são completamente descartáveis.

Para saber mais a fundo a respeito do microagulhamento, aprender muitos protocolos e fórmulas e atender várias clientes com o procedimento e se tornar um (a) especialista na técnica, acesse o link abaixo e conheça o Curso Online de Microagulhamento que já ajudou milhares de profissionais a dominarem essa técnica.

 

Como o Microagulhamento transforma a beleza das pessoas 26

MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O CURSO

 

 

 

 

 

>