Peelings Químicos ADV 01 - Esteticista Como Você

Aprenda nesse vídeo como os ácidos agem nos diferentes tipos de pele
 e fototipos cutâneos

Conheça alguns tipos de ácidos e suas principais aplicações

Ácido Mandélico

O ácido mandélico, por exemplo, é um alfa-hidróxiácido cuja molécula é maior do que do ácido glicólico tornando sua ação bem menos irritante.

Possui ação antibacteriana, indicada para acne inflamatória mas não para a acne cística, diminui a pigmentação e promove o rejuvenescimento da pele envelhecida pelo sol e melhora a textura da pele.

Além disso tem sido muito usado para preparar as peles para o peeling a laser.


Ácido Kójico

O ácido kójico vêm do arroz, tem efeito despigmentante e não possui efeito tóxico como a hidroquinona, é um agente bem menos irritativo. Ele age como um despigmentante inibindo a tirosinase.

Tirosinase é uma enzima essencial responsável pela síntese de melanina dentro das células (dos melacinócitos) , então qualquer despigmentante que tenha o poder de inibir a ação da tirosinase, na verdade ele tem o poder de diminuir o trabalho dessa enzima, resultando no clareamento.O ácido kójico não oxida, portanto ele pode ser associado com outros ácidos despigmentantes como o ácido glicólico por exemplo.

Cada tipo de ácido possui particularidades e ações diferentes.

Existem diversos tipos de ácidos!

  • Ácido Glicólico
  • Ácido Mandélico
  • Ácido Retinoico
  • Ácido Salicílico
  • Ácido Tricloroacético
  • Ácido Láctico
  • Ácido Kógico
  • Ácido Azelaico
  • Solução de Jessner
  • Ácido Tranexâmico

e muitos outros...

Você sabia que os ácidos agem de maneira diferente
em cada tipo de pele?


Além disso, é preciso considerar também os FOTOTIPOS CUTÂNEOS

Apenas 12x R$29,82 ou R$297 a vista

Os peelings são classificados conforme a capacidade de atuação: superficial, médio e profundo certo?

Pois bem, essa classificação não é absoluta porque o agente de concentração poderá ser superficial para uma pele mais grossa, envelhecida e sem preparo,  para uma cliente que não tem o hábito de fazer tratamentos estéticos.

E esse mesmo agente químico poderá tornar-se um peeling médio para uma pele fina e preparada e que está em constantes tratamentos estéticos.
Considere isso ao escolher o tipo de tratamento para a sua cliente. O preenchimento da Ficha de Anamnese é fundamental para evitar intercorrências indesejáveis.

Você, esteticista, precisa conhecer a fundo essas particularidades
sobre o que o ácido pode causar na pele da sua cliente!

Para ter sucesso nos tratamentos com Peelings Químicos é preciso dominar a cosmetologia dermatológica e entender de verdade como cada tipo de ácido age e quais são as precauções que devemos tomar.

No peeling superficial, a discamação é discreta, mas isso não quer dizer
que não houve resultado.
Os peelings superficiais e seriados, além de mais seguros entregam resultados duradouros e isso não irá alterar a rotina da sua cliente, vale muito a pena esse tipo de tratamento.

Se você tiver interesse em se aprofundar mais sobre esse assunto, clique no botao abaixo e conheça o Curso Online de Peelings Químicos, onde você terá acesso a mais de 60 vídeo-aulas gravadas em alta resolução com qualidade de som e imagem profissionais.
Além disso, você terá acesso a mais de 30 fórmulas prontas para manipulação e também irá conhecer diversos tipos de ácidos e suas particularidades.

Apenas 12x R$29,82 ou R$297 a vista